A esteatose é um termo que descreve o acúmulo de gordura no fígado. Enquanto é normal ter uma certa quantidade de gordura no fígado, quanto a porcentagem é de 5 a 10 por cento do peso do seu fígado, estamos falando de um problema de saúde. A gordura no fígado é uma condição reversível que pode ser resolvida com mudanças de hábito. Muitas vezes não tem sintomas e normalmente não causa danos permanentes.

Gordura no figado é grave?

A função do fígado é processar tudo o que comer ou beber e filtrar quaisquer substâncias nocivas do sangue. Este processo é interrompido se muita gordura estiver no fígado. Ele geralmente repara-se reconstruindo novas células hepáticas quando as antigas são danificadas. Quando há danos repetidos ao fígado, a cicatrização permanente ocorre, um processo chamado de cirrose. A maioria das pessoas não tem qualquer inflamação ou dano presente no fígado. A maioria dos casos de gordura no fígado são detectados em pessoas entre 40 e 60 anos. Quando a gordura no fígado é causada por uma condição subjacente, pode tornar-se prejudicial para o fígado, se a causa não é reconhecida e tratada.

Gordura no fígado: sintomas

A gordura no fígado geralmente não tem sintomas associados. Você pode sentir fadiga ou desconforto abdominal. Seu fígado pode ficar ligeiramente ampliado, e seu médico pode detectar isso durante um exame físico. Excesso de gordura pode causar inflamação do fígado. Se ele fica inflamado, você pode ter um apetite reduzido, perda de peso, dor abdominal, fraqueza e confusão.

Como tratar o fígado com gordura

A gordura no fígado pode causar sérios problemas de saúde se não for tratada com eficiência e as causas subjacentes forem eliminadas completamente. (Foto: Diet Doctor)

Gordura no fígado: causas

A causa mais comum de gordura no fígado é o alcoolismo. Em muitos casos, os médicos não sabem o que causa gordura no fígado em pessoas que não são alcoólatras ou que bebam com muita frequência. A gordura no fígado se desenvolve quando o corpo cria muita gordura ou não pode metabolizar a gordura rapidamente. O excesso de gordura é armazenado em células hepáticas onde se acumulam para a esteatose hepática. Comer uma dieta rica em gordura pode não resultar diretamente em um fígado com gordura.

Além do alcoolismo, outras causas comuns de fígado com gordura incluem obesidade, níveis elevados de gordura no sangue, diabetes, fatores genéticos, rápida perda de peso, efeitos colaterais de certos medicamentos.

Quais são os tipos de problemas causados pela gordura no fígado?

Existem quatro tipos de problemas principais causados pela gordura no fígado:

Esteatose hepática não alcoólica: se desenvolve quando o fígado tem dificuldade em quebrar as gorduras, o que causa um acúmulo no tecido hepático. A causa não está relacionada ao álcool.

Esteatose hepática alcoólica: beber demais prejudica o fígado, e o fígado não pode quebrar as gorduras como resultado do excesso de álcool no organismo. A abstinência de álcool provavelmente fará com que o problema de gordura no fígado diminua. Dentro de algumas semanas não bebendo álcool, a gordura vai desaparecer. No entanto, se o consumo excessivo de álcool continuar, a cirrose pode se desenvolver como consequência.

Esteato hepatite não alcoólica: quando a gordura se acumula o suficiente, fará com que o fígado inche. Se a causa original não é o álcool, chama-se esteato hepatite não alcoólica. Esta doença pode prejudicar a função hepática. Sintomas desse problema incluem perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, amarelecimento da pele (icterícia). Se não tratada, essa doença pode progredir para a cicatrização permanente do fígado e eventual insuficiência hepática.

Fígado Gorduroso Agudo da Gravidez: é uma complicação rara da gravidez que pode ser muito perigosa. Os sintomas começam no terceiro trimestre e incluem náuseas e vômitos persistentes, dor no abdômen superior direito, icterícia, mal estar geral. As mulheres grávidas devem ser examinadas para esta condição. A maioria das mulheres melhoram após o parto e não tem efeitos colaterais duradouros.

Quem está em risco de ter problemas com o fígado gorduroso?

Fígado gorduroso é o acúmulo de gorduras extras no fígado, e mais provável de se desenvolver se você está com sobrepeso ou obeso. A diabetes tipo 2 também pode aumentar o risco de fígado gorduroso. A acumulação de gordura no fígado também está associada à resistência à insulina, que é a causa mais comum de diabetes tipo 2. Outros fatores que podem aumentar o risco da esteatose são o uso excessivo de álcool, tomar mais do que as doses recomendadas de certos medicamentos, gravidez, colesterol alto, níveis elevados de triglicéridos, desnutrição, síndrome metabólica.

Fígado gorduroso: diagnóstico

Para o diagnóstico da esteatose, o médico fará alguns exames para encontrar o problema.

Exame físico: se o seu fígado está inflamado, o seu médico pode detectar o problema examinando o seu abdômen. Informe o seu médico se você estiver sentindo fadiga ou perda de apetite. Além disso, informe o seu médico sobre qualquer histórico de consumo excessivo de álcool, medicações ou uso de suplementos alimentares.

Exames de sangue: seu médico pode achar que as enzimas hepáticas estão acima do normal em um exame de sangue de rotina. Isto não confirma um diagnóstico de fígado gorduroso e uma análise adicional é necessária para encontrar a causa da inflamação.

Ultrassom: a gordura em seu fígado aparecerá como uma área branca na imagem de ultrassom. Outros estudos de imagem também podem ser feitos, como exames de tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Estudos de imagem podem detectar gordura no fígado, mas eles podem não ajudar ao seu médico a confirmar mais danos ao tecido hepático.

Biopsia do fígado: em uma biópsia do fígado, o seu médico irá inserir uma agulha no fígado para remover um pedaço de tecido para exame. O seu médico irá aplicar um anestésico local para diminuir a dor. Esta é a única maneira de saber com certeza se você tem fígado gorduroso. A biópsia também ajudará o seu médico a determinar a causa exata do problema.

Cardápio de dieta para gordura no fígado e tratamento

Não há uma medicação ou cirurgia para tratar fígado gorduroso. Em vez disso, o seu médico irá oferecer recomendações para reduzir seus fatores de risco. Essas recomendações incluem principalmente um cardápio mais saudável, que vai eliminar o consumo de bebidas alcoólicas, alimentos gordurosos, e alimentos ricos em açúcar. O propósito da dieta para gordura no fígado é reduzir o colesterol e o peso, resultando na redução da gordura no fígado.

Reduzir o número de calorias que você come todos os dias pode ajudá-lo a perder peso e curar seu fígado. No cardápio de dieta para gordura no fígado, consulte um nutricionista para as melhores opções. O que ele ou ela provavelmente vão recomendar é a escolha alimentos mais saudáveis ​​como frutas frescas, legumes e grãos integrais, bem como a substituição de carnes vermelhas por proteínas animais magras como frango e peixe.

Como prevenir o fígado gorduroso?

Proteger seu fígado é uma das melhores maneiras de prevenir o fígado gorduroso. Se você optar por beber bebidas alcoólicas, faça isso com moderação. O consumo moderado de álcool é de até uma bebida por dia para as mulheres (350 ml) e até duas bebidas por dia para os homens (700 ml).

Siga as instruções do seu médico e tome medicamentos para diabetes ou colesterol alto conforme indicado. Além disso, faça pelo menos 30 minutos de exercício pelo menos 5 vezes por semana para manter um peso saudável.

Qual é a perspectiva de longo prazo para o fígado gorduroso?

Felizmente, muitos casos de fígado gorduroso não resultam na doença hepática. O fígado pode reparar-se e por isso, se você tomar as medidas necessárias para tratar o colesterol alto, diabetes ou obesidade, você pode reverter seu fígado gorduroso. Se você é um bebedor pesado, parar de beber pode curar seu fígado completamente. Uma biópsia do fígado pode ajudar seu médico a identificar danos permanentes no fígado, bem como determinar a gravidade dos danos e a melhor maneira de tratá-los. É de extrema importância o paciente não se automedicar, pois isso pode causar um agravamento do problema, resultando em mais danos ao fígado gorduroso.

Você já teve problemas causados pelo fígado gorduroso? Quais? Como fez o tratamento para se curar do problema?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.