Algumas pessoas não podem doar sangue porque elas tem ou tiveram doenças que são transmissíveis através do sangue. Outros doadores potenciais são desqualificados porque suas condições poderiam por em perigo a si mesmos. Sabendo quais são essas doenças você pode poupar sua viagem ao hemocentro ou simplesmente entender melhor quando seu sangue for recusado em uma doação.

Tudo sobre doação de sangue: doenças que impossibilitam a doação permanentemente

Ser portador das seguintes doenças torna você inelegível para uma doação de sangue.

Ser portador do HIV ou Aids: risco para o receptor do sangue, que pode ser contaminado com o vírus da doença.

Hepatite B ou C: o receptor do sangue pode ser contaminado com a doença.

Portador de HPV pode doar sangue: não. Quem recebe o sangue pode ser contaminado com a doença.

Necessidade de tratamento com produtos sanguíneos por toda a vida, tais como tratamentos devido a hemofilia: além do risco de contaminar o receptor do sangue com a doença, o doador pode ficar muito vulnerável durante a doação.

Quem tem câncer no sangue como linfoma ou doença de Hodgkin’s: risco para o doador e para quem receberá o sangue.

Portadores da Doença de Chagas: risco de contaminação para quem receberá o sangue.

Portadores da Malária: risco para quem receberá o sangue.

Usuários de drogas injetáveis: risco para quem está recebendo o sangue de ser contaminado com uma doença que até o doador pode desconhecer.

Doação de sangue de e doenças

Algumas doenças impedem que você possa doar sangue, e é preciso conhecer elas para não ir a um centro de doação sem poder doar. (Foto: www.lifehack.org)

Doenças que impedem temporariamente a doação de sangue

Algumas doenças e questões de saúde impedem que você doe temporariamente o sangue.

Infecções, resfriado comum, gripe, diarreia, febre, vômitos ou extração de dentes: essas situações impedem a doação nos 7 dias seguintes. Além de ser um risco ao doador, podem ser um risco ao receptor, pois podem estar na fase em que a doença ainda é contagiosa.

Gravidez, parto normal, por cesária ou aborto: impede a doação entre 6 a 12 meses, porque o doador ainda está se recuperando do parto.

Realização de tatuagem, colocação de algum piercing ou realização de algum tratamento de acupuntura ou mesoterapia: impede a doação durante 4 meses, porque pode haver algum risco de algum problema de infecção ou transmissão de doença pelo uso das agulhas.

Tiver situações de risco como múltiplos parceiros sexuais ou consumo de drogas, sífilis ou gonorreia: impede a doação durante 12 meses, pois essas doenças são situações de risco para outras doenças sexualmente transmissíveis através do sangue, como HPV e AIDS.

Realização de exames de endoscopia, colonoscopia ou rinoscopia: impede a doação entre 4 a 6 meses, pois é um risco ao doador.

Histórico de problemas de sangramento: risco ao doador, pois pode deixar o mesmo em anemia ou causar até uma hemorragia.

Pressão sanguínea fora de controle: a doação de sangue alterará a pressão ainda mais, aumentando os riscos para o doador.

Receber alguma transfusão de sangue ou fez algum transplante de córnea, tecidos ou órgãos: impede a doação durante aproximadamente 12 meses, pois há o risco do receptor ter alguma doença que veio do doador do órgão ou do sangue. O prazo é uma segurança.

Tem ou teve algum câncer não sanguíneo: impede a doação durante aproximadamente 12 meses após a completa cura do câncer, pois ainda há risco de ter ocorrido a metástase para o sangue, ou do câncer reincidir.

Caso a pessoa teve algum episódio de angina no peito, ataque cardíaco ou cirurgia no coração: impede a doação durante 6 meses, pois a doação pode aumentar o risco de um ataque cardíaco.

Estiver com herpes labial, ocular ou genital: impede a doação enquanto tiver sintomas, pois o sangue pode passar a doença para o receptor.

Quem tem dengue não pode doar sangue: enquanto estiver com os sintomas. É recomendável um período de recuperação antes da pessoa poder doar, pelo menos de 6 a 12 meses.

Quem tem diabetes pode doar sangue?

Pode, desde que a seringa de insulina seja usada apenas por eles, e desde que não seja dependente da insulina (o portador de diabetes que depende da insulina para o funcionamento do metabolismo).

Colesterol alto ou baixo me impede de doar sangue?

Não. Tais condições não podem te impedir de doar sangue. Contudo, doadores de sangue com um nível baixo de ferro podem ser impedidos de doar sangue temporariamente.

Medicamentos e doação de sangue

Uma pessoa não pode doar sangue enquanto eles estão tomando antibióticos e medicamentos controlados. Estes podem continuar no sangue e significar um grande risco para o receptor do sangue.

Você já teve alguma condição de saúde que te impediu de doar sangue e que não falamos aqui? Qual?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.