A doença celíaca é uma condição que danifica a mucosa do intestino delgado e o impede de absorver os pedaços de produtos alimentares que são importantes para manter-se saudável. O dano é devido a uma reação ao comer o glúten, que é encontrada no trigo, cevada, centeio, aveia e, possivelmente boa parte dos alimentos que comemos hoje em dia.

Causas da doença celíaca

A causa exata da doença celíaca é desconhecida. O revestimento do intestino contém áreas chamadas vilosidades, que ajudam a absorver nutrientes. Quando as pessoas com doença celíaca comem alimentos ou utilizam produtos que contenham glúten, o seu sistema imunológico reage por danificar estas vilosidades. Este dano afeta a capacidade de absorver os nutrientes adequadamente. A pessoa torna-se desnutrida, não importa a quantidade de comida que ele ou ela come. A doença pode se desenvolver em qualquer momento da vida, desde a infância até a idade adulta tardia.

As pessoas que têm um familiar com a doença celíaca estão em maior risco de desenvolver a doença. O distúrbio é mais comum em caucasianos e pessoas de ascendência européia. As mulheres são mais afetadas que os homens. Pessoas com doença celíaca são mais propensas a ter ou serem portadores de:

  • Doenças auto-imunes, tais como artrite reumatóide, lúpus e síndrome de Sjogren;
  • Doença de Addison;
  • Síndrome de Down;
  • Câncer intestinal;
  • Linfoma intestinal;
  • Intolerância à lactose;
  • doença da tireoide;
  • Diabetes tipo 1.

Sintomas da doença celíaca

Os sintomas de doença celíaca podem ser diferentes de pessoa para pessoa. Esta é parte da razão pela qual o diagnóstico nem sempre é feito de imediato. Por exemplo, uma pessoa pode ter prisão de ventre, uma segunda pode ter diarreia e uma terceiro pode ter nenhum problema com as fezes. Os sintomas gastrointestinais incluem:

  • Dor abdominal, distensão abdominal, gases, indigestão ou prisão de ventre;
  • Diminuição do apetite (também pode ser aumentado ou inalterado);
  • Diarreia constante ou de vez em quando;
  • A intolerância à lactose (comum quando a pessoa é diagnosticada, geralmente desaparece após o tratamento);
  • Náuseas e vômitos;
  • Fezes que flutuam, tem mau cheiro, com sangue, ou “gordas”;
  • Perda de peso inexplicável (embora as pessoas possam ter excesso de peso ou peso normal).

Porque os intestinos não absorvem muitas importantes vitamina , minerais e outros componentes do alimento, os seguintes sintomas podem começar ao longo do tempo:

  • Roxos de machucados aparecendo facilmente;
  • Depressão ou ansiedade;
  • Fadiga;
  • Atraso do crescimento em crianças;
  • Perda de cabelo;
  • Coceira na pele (dermatite herpetiforme);
  • Períodos menstruais pulados;
  • Úlceras na boca;
  • Cãibras musculares e dores nas articulações;
  • Sangramentos no nariz;
  • Convulsões;
  • Formigamento ou dormência nas mãos ou pés;
  • Baixa estatura inexplicável.

As crianças com doença celíaca podem ter:

  • Defeitos no esmalte dos dentes e alterações na cor dos dentes;
  • Puberdade atrasada;
  • Diarreia, obstipação, fezes gordurosas ou com mau-cheiro, náuseas ou vômitos;
  • Comportamento irritável e exigente;
  • Ganho de peso;
  • Crescimento retardado e menor do que a altura normal para sua idade.
Doença celíaca

Uma alergia que poucos conhecem e que pode causar alguns problemas de saúde bem chatos. (Foto: www.tumblr.com)

Exames e testes para a doença celíaca

Alguns exames podem ajudar a determinar se a pessoa tem ou não a doença celíaca, até fazendo parte de algum diagnóstico diferencial:

  • Albumina (pode ser baixa);
  • Fosfatase alcalina (alto nível pode ser um sinal de perda de massa óssea);
  • Anormalidades no fator de coagulação;
  • Colesterol (pode ser baixo);
  • Hemograma completo (teste de anemia);
  • Enzimas hepáticas (transaminases);
  • O tempo de protrombina.

Os exames de sangue podem detectar vários anticorpos especiais. O médico irá solicitar esses testes de anticorpos se houver suspeita de doença celíaca. Se os ensaios forem positivos, endoscopia superior é usualmente realizada para provar um pedaço de tecido (biópsia ) a partir da primeira parte do intestino delgado (duodeno). A biopsia pode mostrar um achatamento das vilosidades em partes do intestino delgado a seguir ao duodeno. O teste genético do sangue também está disponível para ajudar a determinar quem pode estar em risco para a doença celíaca.

A biópsia de seguimento ou teste de sangue pode ser ordenada vários meses após o diagnóstico e tratamento. Estes testes avaliam sua resposta ao tratamento. Resultados normais significam que você tem respondido ao tratamento, o que confirma o diagnóstico. No entanto, isto não significa que a doença tenha sido curada.

Tratamentos para a doença celíaca

A doença celíaca não pode ser curada. No entanto, seus sintomas vão embora e as vilosidades da mucosa do intestino vão se curar se você seguir uma dieta sem glúten ao longo da vida. Não coma alimentos, bebidas e medicamentos que contenham trigo, cevada , centeio ou aveia, ou seja, não coma nada que tenha glúten.

Você deve ler os rótulos dos alimentos e medicações cuidadosamente a procurar fontes ocultas desses grãos e ingredientes relacionados a eles. Porque grãos são comuns na dieta brasileira, ficar com esta dieta é um desafio. Com educação e planejamento, você vai se curar.

Você não deve começar a dieta sem glúten antes de ser diagnosticado, entretanto. A dieta afetará testes para a doença. Por isso,  é importante sempre se consultar com um médico antes de qualquer atitude precipitada.

O médico pode prescrever suplementos vitamínicos e minerais para corrigir deficiências nutricionais. Ocasionalmente, corticosteroides (como a prednisona) também podem ser prescritos para uso a curto prazo ou se você tiver um problema que não responde ao tratamento. Seguir uma dieta livre de glúten bem equilibrada é geralmente o único tratamento que você precisa para ficar bem.

Quando você é diagnosticado, procure a ajuda de um nutricionista especializado na doença celíaca e a dieta sem glúten. Um grupo de apoio pode também ajudá-lo a lidar com a doença e dieta.

Prevenção da doença celíaca

Porque a causa exata é desconhecida, não existe maneira conhecida para evitar o desenvolvimento de doença celíaca. No entanto, estar consciente dos fatores de risco (como ter um membro da família com a doença ) podem aumentar suas chances de diagnóstico precoce, tratamento e uma vida longa e saudável.

Você tem doença celíaca? Conhece alguém que tenha? Sabe como lidar com este problema? Compartilhe conosco suas ideias e experiências com este problema.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.