Cada corredor espera evitar lesões, aumentar a aptidão e melhorar a saúde, mas seja você um novato ou profissional, todos os corredores são vulneráveis ​​a alguns passos em falso que podem limitar essas metas. Qualquer corredor que lê a lista de erros vai concordar com cada dica que os especialistas oferecem, mas haverá aqueles que acreditam, com cada fibra do seu ser, que eles não precisam seguir os conselhos, porque eles simplesmente não poderiam aplicar-se a eles.

Leia a seguir para ter certeza de que você não está se sabotando com alguns desses erros de corrida comuns.

Aumentar a quilometragem rapidamente

Aumentar demais a quilometragem ou velocidade, fazendo muito em pouco tempo, é uma das maiores causas de lesões, dizem os especialistas. A regra geral é a de aumentar a sua quilometragem por não mais de 10 por cento a cada semana. Isso permite que os corredores construam lenta e progressivamente a sua proficiência com o tempo. Não seguir a regra dos 10 por cento o coloca em maior risco de se machucar.

Deixar de se aquecer com movimentos dinâmicos

Um aquecimento adequado é essencial para ficar livre de lesões. Antes de correr, faça movimentos de aquecimento dinâmicos e não alongamentos estáticos. Os movimentos de aquecimento dinâmicos podem incluir agachamentos frontais e laterais, joelhos para o alto e chutes para trás. Se você não tem tempo para se aquecer antes de sua corrida, trate o primeiro quilômetro da sua corrida como um aquecimento para permitir que seu corpo se adapte para o seu exercício.

Tênis ruins para corrida

Correr com o equipamento errado pode levar à dor desnecessária ou até mesmo a lesões. Um tênis de corrida tem uma vida útil de 300 a 400 quilômetros, no máximo. Se você começar a sentir a diferença em sua sola, provavelmente é hora de substituir os tênis. Se você está comprando pela primeira vez, não se esqueça de fazer um dever de casa para encontrar o tênis certo para você. Experimente-os antes de comprá-los. Dê uma corrida na loja e teste diferentes tênis de corrida para contrastar e comparar.

Não fazer treinos mistos para corrida

Especializar-se em pé e tornozelo é um problema comum na corrida. Os corredores são incrivelmente fortes em uma direção, mas são muitas vezes fracoss e imóveis em movimentos laterais e na flexão dorsal, o que leva a problemas com a estabilidade do tornozelo, fasceíte plantar, dores nas canelas, os problemas no tendão de Aquiles e mais. Para um treino misto para a corrida, as sugestões são exercícios como ioga, natação, exercícios de ginástica e exercícios que incidem especificamente sobre os desequilíbrios musculares típicos para os corredores, trabalhando músculos que a corrida não ajuda a desenvolver.

Nutrição ruim para a corrida

Comer uma dieta equilibrada vai ajudar a garantir que você seja capaz de atender às suas metas de corrida e fitness, além de não esperar muito para comer depois. Durante os primeiros 45 minutos a uma hora depois de uma corrida extenuante, os músculos estão em um estado bioquímico único que permite a absorção de nutrientes mais rápido, de forma mais eficiente. Também lembre-se de se manter hidratado. Não se esqueça de beber bastante água, mesmo em dias mais frios e principalmente, em dias mais quentes.

Overtraining na corrida

Em nossa pesquisa, encontramos a história de um corredor que simplesmente se recusou a aderir ao plano de formação do seu técnico, passando a correr sete dias por semana e, às vezes, dobrando a quilometragem do plano. Dois anos seguidos ele acabou se machucando e perdeu todas as corridas para as quais ele treinou. Depois dessa falha, ele seguiu o plano e fez incrivelmente bem em sua primeira meia maratona, em seguida, passou a ser ainda melhor na maratona completa. Overtraining é claramente uma das piores coisas que as pessoas fazem para sabotar seus planos de formação na corrida.

Posturas de corrida

Aprender a correr com a postura correta – levemente inclinado para a frente, como o exemplo da esquerda – é o primeiro passo para uma corrida bem sucedida, mas algo que muitos deixam de lado. (Foto: www.inspiredfitstrong.com)

Correr em um só terreno/rota

Correr em um só terreno ou rota, embora seja bom, não se limite a isso. Se você estiver executando planos de corrida, mude para uma corrida no morro. Se você vai para corridas longas e lentas, constantes, misture com um treino em pista. Considere a adição de um dia de intervalo. Muitos corredores gostam de ficar na zona aeróbica confortável e de cruzeiro, fazendo com que o corpo fique mais eficiente e queime menos calorias. Um intervalo de formação te tira da rotina, forçando seu corpo a usar mais energia, melhorar a técnica e ficar mais rápido.

Parte superior do corpo tensa durante a corrida

A tensão em seus ombros e parte superior do corpo desperdiça energia e diminui sua velocidade. O certo a fazer em uma corrida é relaxar. Deixe seus ombros caírem e mantenha os cotovelos dobrados em 90 graus. Enquanto você corre, ocasionalmente faça uma lista mental de sua parte superior do corpo. Certifique-se de que sua mandíbula, ombros e braços estão relaxados, verifique a curva em seus cotovelos e o jeito que você está balançando os braços. A técnica virá com o tempo e a prática.

Corrida apenas na calçada

Se você pode correr em asfalto, trilhas ou qualquer outra superfície, faça isso. O concreto, como aquele em calçadas, é a superfície que perdoa menos o impacto. Corrida em trilhas e gramados é leve sobre as articulações e desafiador para os músculos, ao mesmo tempo que os quilômetros voam através do cenário bonito. Correr na calçada é muitas vezes repetitivo e com excesso e choque, mas correr em uma trilha é uma aventura que combina o melhor do treinamento intervalado, corrida, treino de força funcional e obstáculos dinâmicos.

Impactos do calcanhar na corrida

Este problema ocorre quando os quadris estão por trás de seus pés. É essencialmente como colocar o pé no freio toda vez que você se move para a frente, e é preciso mais esforço para colocar os quadris sobre seus pés para que você possa corretamente se empurrar.” A corrida em uma superfície mais macia por curtos períodos de tempo serve para você encontrar seu ritmo natural, mas tenha o cuidado de se certificar que não tente compensar por exercer maior impacto sobre seus dedos do pé. O certo é evitar impactar os calcanhares no chão e correr com as “bolinhas” do pé.

Não investir nos especialistas

Os corredores estão muitas vezes dispostos a gastar quantias exorbitantes de dinheiro no mais recente equipamento de alta qualidade para a corrida, mas se você sugerir para ele contratar um treinador de corrida ou ir a um fisioterapeuta para tratar de questões biomecânicas, a resposta é que muitas vezes é muito caro. Se você quiser correr rápido e se manter saudável, troque os últimos anos em tecnologia e invista em algum treinamento adequado.

Definir metas irrealistas para a corrida

É importante definir metas realistas para si mesmo. Não exagere, ouça o seu corpo e seja gentil com você mesmo. As pessoas muitas vezes definem metas irrealistas quando começam a correr. Eles saem de uma rotina completamente sedentária e esperam que possam correr uma maratona em três meses. Antes de estabelecer uma meta para completar uma corrida ou realização de fitness semelhante, comece a andar ou a correr para ver onde você está. Você pode, então, definir uma meta com base no seu nível de condicionamento físico atual.

O que você acha de nossas dicas para corrida?

Você é um corredor? Quantos quilômetros você corre por semana e o que você coloca em sua programação? Você fez algum dos erros de corrida em nossa lista? Qual foi a sua experiência? Tem conhecimento de outros erros que esquecemos de mencionar? Deixe um comentário abaixo e participe com sua experiência!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.