A corrida é uma modalidade esportiva cheia de benefícios e a qualidade de vida de quem corre é muito alta. Nos dias de hoje há um consenso de que qualquer modalidade necessite de trabalhos complementares. Os objetivos são variados, ganhar força, explosão e/ou resistência aeróbica.

A musculação é fundamental para o fortalecimento muscular e articular tendo influencia direta na melhoria do desempenho e prevenção de lesões. Mas qual é a melhor maneira de combinar os dois tipos de treinos?

Conciliando a corrida com a musculação

A corrida exige um esforço enorme e ao longo do tempo o corpo naturalmente vai perdendo a massa muscular e o trabalho de musculação é fundamental para retardar este processo degenerativo.

A musculação ainda é uma barreira para muitos corredores que pensam que a musculação os deixará mais lentos e pesados. Diversos estudos colocaram este mito abaixo e atualmente os corredores têm compreendido a importância do fortalecimento muscular e articular.

É importante compreender que nenhuma modalidade esportiva é completa. Quando o corredor realiza o trabalho de fortalecimento, o mesmo consegue um equilíbrio muscular.

A melhor maneira de conciliar a corrida com a musculação é através de um bom planejamento. Conversando com seu personal, determine os objetivos e defina as cargas e sessões de treino sempre atentando para os períodos de repousos.

O trabalho de musculação deve atentar para os grupamentos musculares menos exigidos durante a corrida, mas isso não quer dizer que o corredor não possa malhar os membros inferiores.

A musculação ajuda na corrida?

Posso fazer musculação e corrida ao mesmo tempo?

A musculação para o corredor deve focar na musculatura do core, estabilizadores da coluna e membros superiores. Outra dica, é que os exercícios para os membros inferiores jamais devem ultrapassar 20 repetições.

Os treinos de musculação podem ser incluídos sim nos dias de repouso da corrida, desde que não sejam trabalhadas as pernas. É importante compreender que alguns treinos de musculação provocam mais estresse muscular do que a própria corrida, e precisam ser muito bem controlados.

Estudos realizados apontam que após qualquer treinamento de alta intensidade, seja corrida ou musculação, o músculo necessita de 24 a 48 horas para se recuperar completamente e obter as adaptações fisiológicas.

Os riscos de sobrecarga muscular e articular são muito grandes quando não existe uma periodização correta. Sendo assim, novamente alertamos sobre os riscos de praticar qualquer atividade física sem uma orientação capacitada.

Evite faltar aos treinos

Nem todo mundo tem vários horários livres para trabalhar duas modalidades simultaneamente, mas é indispensável que haja uma continuidade. Quando o trabalho de musculação é interrompido, a perda é muito rápida, assim como acontece com o condicionamento físico na corrida.

Quando você não tem a disponibilidade de praticar ambas com a mesma regularidade, você deve optar pela mais importante para seus objetivos. Mas sempre tentando organizar a agenda para conciliar as duas.

Para facilitar a compreensão, vamos explicar isso melhor. Se você tem objetivo correr mais e melhor, você deve iniciar pelos treinos de corrida e em seguida buscar a musculação.

Se o seu objetivo é aumentar a massa muscular, força ou potência é indicado que você inicie pela musculação e deixe a parte de corrida para o final como um exercício aeróbico.

Para finalizar este artigo sempre alertamos para os riscos de praticar atividade física sem as condições idéias. Sendo assim, jamais inicie em qualquer modalidade sem realizar os exames médicos e obter a liberação para praticar atividade física.

E no caso principalmente da musculação, o acompanhamento do profissional de Educação Física é indispensável. A musculação tem muitos benefícios a oferecer, mas os riscos de realizar exercícios de maneira inadequada são altos, ou seja, a prevenção é sempre o melhor caminho.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.