Quando diagnosticando uma fobia, profissionais de saúde mental devem usar habilidades clínicas e julgamento ao lado da lista escrita dos critérios diagnósticos encontrados no Manual Diagnóstico e Estatístico. Muitos dos sintomas de fobias são muito semelhantes aos de outras perturbações mentais, bem como doenças físicas. A fobia pode ser definida como um medo intenso e irracional. Existem três tipos de fobias: fobia específica, fobia social e agorafobia. Cada tipo de fobia tem seus próprios critérios diagnósticos únicos.

Diagnóstico Diferencial

Um dos passos mais importantes no diagnóstico de fobia é decidir se os sintomas são melhores explicados por outro transtorno. As fobias podem ser rastreadas para medos específicos e concretos que adultos reconhecem como irracional.

O fato de que o medo é concreto separa fobias de doenças, como o transtorno de ansiedade generalizada, em que a ansiedade é mais ampla. Quem sofre de fobia é capaz de identificar um objeto ou situação exata que eles temem.

Ser capaz de reconhecer o medo irracional que separa transtornos de ansiedade das perturbações psicóticas tais como a esquizofrenia é também importante. As pessoas que sofrem de distúrbios psicóticos genuinamente acreditam que o medo é baseado em um perigo real, embora a natureza do perigo parece ilógica para outros.

Como descobrir se você tem alguma fobia?

Cada tipo de fobia tem seu próprio conjunto de critérios diagnósticos. No entanto, existem algumas sobreposições. Os critérios de diagnóstico que são semelhantes a todas as fobias são:

  • Limitadoras do dia a dia: a fobia não é diagnosticada, a menos que impacte significativamente a vida do sofredor de alguma forma;
  • Evitamento: algumas pessoas com fobias clinicamente diagnosticáveis ​​são capazes de suportar a situação temida. No entanto, tentar evitar a situação temida é um critério importante para o diagnóstico de uma fobia;
  • A ansiedade antecipatória: pessoas com fobias tendem a se debruçar sobre os próximos eventos que podem apresentam o objeto temido ou situação.
Sintomas de fobias

Quanto antes você identificar uma fobia, mais fácil será seu tratamento e a cura de sua doença (Foto: www.yorkvision.co.uk)

Como diagnosticar uma fobia específica?

Para que uma fobia específica seja diagnosticada, um ou mais objetos ou situações devem ser identificados como a causa do medo. As pessoas com fobias específicas, muitas vezes têm outros transtornos de ansiedade, o que torna difícil identificar com precisão o diagnóstico.

Diagnóstico de Fobia Social

A fobia social é uma fobia de interagir com estranhos em situações sociais. Fobia social pode relacionar-se a apenas um tipo de situação, ou pode ser generalizada a todas ou a maioria das configurações sociais. Os sintomas da fobia social grave muitas vezes são bastante semelhantes às da agorafobia. A diferença é a causa exata do medo.

Diagnóstico da Agorafobia

A agorafobia é o medo de ser preso em situação onde a ajuda ou a fuga não está facilmente disponível em caso de um ataque de pânico. A condição pode ser difícil de diagnosticar, especialmente em pessoas que não preencham os critérios diagnósticos para o transtorno do pânico.

O que fazer se você achar que tem alguma fobia?

O primeiro passo é procurar um psiquiatra qualificado e um psicólogo para te ajudarem no diagnóstico e tratamento do problema. Apenas com o trabalho conjunto destes dois profissionais você será capaz de realizar o seu problema e caso ele exista, buscar uma cura. Este guia aqui só serve como um ponto de partida e de referência para passos mais importantes na busca de tratamento.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Um comentário para “Você tem alguma fobia? Descubra!”

  1. Jennifer

    Acho que eu tenho fobia de baratas =/