Muitas vezes, é mais fácil evitar o custo e incômodo de visitar um médico e usar a internet para pesquisar sintomas de uma doença ou desconforto físico. Quase sempre, você vai descobrir que está com câncer terminal, ou uma doença auto imune raríssima. Você vai começar a se tratar dos sintomas, cometer o erro da automedicação, e correr sérios riscos. Mesmo uma aspirina, quando tomada como automedicação sem prescrição médica, pode matar. Informações sobre saúde na rede são muitas, mas só um profissional médico pode filtrar tais informações em um diagnóstico preciso.

Internet prejudica a saúde

Há consequências graves associadas a automedicação, e que não compensam os riscos que você assume ao fazer isso. Conseguir um bom diagnóstico e um plano de tratamento é a melhor maneira evitar quaisquer complicações ou riscos. Você não sabe se terá alergia ao remédio, se pode ter uma reação adversa. O pior de tudo é que quem está se automedicando, na grande maioria das vezes, está tratando um sintoma, e não a doença em si. Por que isso é perigoso?

A automedicação pode mascarar sintomas da sua real doença e atrapalhar o diagnóstico do seu problema. No curto prazo, o alívio obtido pela automedicação vai prejudicar o diagnóstico correto no médio e longo prazo. Nessa demora, sua doença pode ir piorando, correndo um sério risco de vida. Esse risco todo poderia ter sido evitado com uma simples consulta médica.

Automedicação e seus perigos

A automedicação, principalmente em tempos de internet, tem causado muitos vícios, dependências químicas, e até overdoses. Não arrisque sua saúde! (Foto: naijassador.com)

Motivos para a automedicação

A automedicação é a prática do uso remédios sem discutir seus sintomas com um médico. A pessoa atua como seu seu próprio médico, em um esforço para lidar com os sintomas de um problema de saúde física ou mental. As razões que levam as pessoas a se automedicar são as mais variadas. Por exemplo, algumas pessoas podem tentar esconder o seu problema de saúde, ou não querem gastar tempo/dinheiro com um médico. Pode ser também um medo de médico, hospitais, e consultórios.

Riscos da automedicação pela internet

Usar uma substância de forma inadequada vai causar problemas. As pessoas nem sempre são responsáveis ​​com a maneira como eles se automedicam, e elas não têm a formação para identificar a doença por trás dos sintomas. Mesmo remédios naturais, como chás e suplementos, podem causar sérios problemas de saúde, que vão desde sonolência, até problemas mais graves, como insuficiência renal.

Como a internet tem informações ricas, compartilhadas por vários usuários, você tem a sensação falsa de segurança. Daí, você assume seu diagnóstico como “certo”, e cada vez mais vai se achando o dono da verdade. Se nem médicos com ANOS de experiência fazem diagnósticos sérios sem pedir uma segunda opinião antes, por que você acha que sua meia hora de pesquisa na internet vai te dar um diagnóstico certo?

Alguns dos perigos principais em confiar na internet para seu diagnóstico e sua automedicação são:

Diagnósticos imprecisos

Uso de medicamentos inadequados que causam efeitos colaterais

Mascarar os sintomas de uma condição séria

Atrasar a consulta médica necessária

Dosagem imprecisa que leva à overdose acidental

Misturar medicamentos que não são seguros

Risco de abuso

Risco de desenvolver um vício ou vários vícios

No pior cenário, a automedicação pode levar a condições de saúde graves ou mesmo à morte.

O que fazer se eu me sentir doente?

Se você ou um ente querido está experimentando dores, desconforto, ou está doente por um período de tempo mais longo, então é hora de visitar um médico. Febres muito altas também são fatores de risco. Para essas pesquisas de sintomas, a internet é uma excelente fonte de informações para você ajudar seu médico. Pesquisando os sintomas você pode ver outros sintomas associados a alguns problemas de saúde para ajudar o médico no diagnóstico. Mas não parta para uma página na internet achando que seu diagnóstico será o final, o seu problema.

As informações são conhecimento. E se conhecer melhor vai ajudar seu médico a entender melhor como tratar seu problema.

Conversando com um médico

Um médico é treinado para diagnosticar com precisão a doença e fornecer uma medicação adequada para o tratamento de uma condição. Explique todos os sintomas, e permita ao médico determinar a causa e um plano de tratamento que é apropriado para você, um familiar, ou amigo. Fale todas as substâncias que você tomou, sem ter medo algo, pois o médico é OBRIGADO a deixar suas informações privadas e confidenciais

Um médico pode pedir testes adicionais para fornecer um diagnóstico final. Se considerado necessário, um profissional médico irá prescrever a medicação, juntamente com as instruções de dosagem claras para evitar uma overdose ou limitar o risco de dependência.

Deu pra entender melhor os riscos da automedicação pela internet? Espero que sim. O alívio temporário da automedicação é o sofrimento permanente do erro.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.