Transtorno bipolar: causas, sintomas e tratamentos

Escrito na categoria "Saúde" por André M. Coelho.

O transtorno bipolar é uma condição na qual uma pessoa tem períodos de depressão e períodos de estar extremamente feliz ou irritável. Afeta igualmente homens e mulheres. Geralmente começa entre as idades de 15 e 25. A causa exata não é conhecida. Mas ela ocorre com mais freqüência em familiares de pessoas com transtorno bipolar.

Causas do transtorno bipolar

Na maioria das pessoas com transtorno bipolar, não existe uma causa clara para os episódios de extrema felicidade (mania) e de depressão. Os elementos a seguir podem desencadear um episódio maníaco:

Sintomas do transtorno bipolar

A fase maníaca pode durar de dias a meses. É possível incluir estes sintomas:

O episódio depressivo pode incluir estes sintomas:

Pessoas com transtorno bipolar estão em alto risco de suicídio. Eles podem abusar do álcool ou outras substâncias. Isso pode tornar os sintomas e risco de suicídio pior. Episódios de depressão são mais comuns do que episódios de mania. O padrão não é o mesmo em todas as pessoas com transtorno bipolar. Depressão e mania tem sintomas que podem ocorrer em conjunto. Isso é chamado de um estado misto. Os sintomas também podem ocorrer logo após o outro. Isso é chamado de ciclo rápido.

Exames e testes para o transtorno bipolar

Para diagnosticar o transtorno bipolar, o médico pode fazer alguns ou todos os exames seguintes:

Cuidando do transtorno bipolar

O transtorno bipolar não tem cura. Porém, há como conviver com a doença sem perder sua vida por causa disso. (Foto: www.health.com)

Tratamentos para o transtorno bipolar

O principal objetivo do tratamento é fazer os episódios de humor menos freqüentes e graves. Isso para que a pessoa seja capaz de funcionar bem e desfrutar de sua vida em casa e no trabalho, evitando a auto-mutilação ou até o suicídio.

Os medicamentos são uma parte fundamental do tratamento de transtorno bipolar. Na maioria das vezes , os primeiros medicamentos utilizados são chamados estabilizadores de humor Eles ajudam a evitar alterações de humor.

Com medicamentos, o paciente pode começar a se sentir melhor. Para alguns , os sintomas de mania podem deixá-los se sentindo bem. Ou efeitos secundários dos medicamentos podem ocorrer. Como resultado, você pode ser tentado a parar de tomar o medicamento ou alterar a maneira em como você estava tomando os medicamentos. Mas parar seus medicamentos ou tomá-los de forma errada pode causar sintomas a voltar ou tornarem-se muito piores.

Os membros da família ou amigos podem ajudá-lo a tomar medicamentos da maneira correta. Eles também podem ajudar a certificar-se de que os episódios de mania e depressão são tratados o mais cedo possível.

Outros medicamentos , como os antipsicóticos ou antidepressivos, podem ser tentados.

São necessárias visitas regulares com um psiquiatra para falar sobre seus medicamentos e efeitos colaterais. Os exames de sangue são muitas vezes necessários também .

A eletroconvulsoterapia (ECT) pode ser usada para tratar a fase de mania ou depressão, se a pessoa não responder à medicação. Pacientes que estão no meio de um episódio maníaco ou depressivo grave podem precisar de ficar no hospital até que seu humor fique estável e seu comportamento esteja sob controle.

Programas de apoio e terapia da conversa pode ajudar muito, já que muitas pessoas com transtorno bipolar não reconhecem quando estão se tornando mais deprimidos ou mais maníacos. Participar de um grupo de apoio pode ajudar você e seus entes queridos. Envolver os familiares e cuidadores em seus programas de tratamento pode ajudar a reduzir a possibilidade de regresso dos sintomas no paciente. Habilidades importantes que podem ser aprendidas em tais programas incluem:

Prognóstico do transtorno bipolar

Os períodos de depressão ou mania retornam na maioria dos pacientes, mesmo com tratamento. Os pacientes também podem ter problemas com abuso de álcool ou drogas. Eles também podem ter problemas com relacionamentos, escola, trabalho e finanças.

O suicídio é um risco muito real durante mania e/ou depressão. Pessoas com transtorno bipolar que pensam ou falam sobre suicídio precisam de atenção de emergência imediatamente.

Considerações Finais

O transtorno bipolar é uma das doenças mentais de mais difícil diagnóstico. Isto ocorre pois além de ser um transtorno relativamente novo, muitos profissionais da saúde mental confundem os episódios de mania e/ou depressão com outros problemas, iniciando um tratamento errado que pode até agravar o problema do transtorno bipolar. Não há cura ainda para o transtorno bipolar.

Por isso, o papel de familiares e amigos par ao acompanhamento e diagnóstico completo é extremamente importante, afim de ajudar no diagnóstico dos períodos de mania e depressão com maior facilidade.

Conhece alguém que tenha problema de transtorno bipolar? Você mesmo lida com a doença? Comente no espaço abaixo: sua experiência pode ajudar muitas outras pessoas.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André fez parte de uma das primeiras equipes de Parkour no Brasil. Desde então, atuou junto de educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas e profissionais da saúde para aperfeiçoar seus conhecimentos. Desde 2012, escreve dicas de saúde e exercícios físicos que aprendeu e continua aprendendo. Em 2019 tornou-se instrutor de Muay Thai e Kickboxing, compartilhando com seus alunos para ensinar tudo que aprendeu.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância terapêutica.

Um comentário para: “Transtorno bipolar: causas, sintomas e tratamentos”

  • Rousemery

    Bem eu tenho certeza que sou bipolar, nunca estou bem ou feliz…se estou no meio de muita gente, quero estar só, se estou só quero sair, se estou na rua fico louca pra voltar pra casa, dificil achar graça, nunca estou satisfeita sempre que recebo elogios não acredito, infelizmente no fundo me sinto bem infeliz, mas tento conviver comigo assim mesma…ok