A depressão é uma doença mental grave que não tratada pode levar à morte através do suicídio. A terapia é suficiente para aliviar ou se livrar da depressão para algumas pessoas, mas outros têm de recorrer à medicação anti-depressiva. No entanto, como acontece com todos os medicamentos, medicamentos anti-depressivos tem muitos prós e contras.

Tratamento eficaz da depressão

Como o nome sugere, anti-depressivos tratam a depressão de forma eficaz quando a terapia pode ter falhado ou quando são utilizados concomitantemente com a psicoterapia. Temos de associar esse sucesso quando há um acompanhamento constante tanto do psicólogo quanto do psiquiatra sobre cada caso específico.

Sucesso na ajuda contra distúrbios alimentares

Anti-depressivos também ajudam a combater transtornos alimentares, como bulimia e anorexia. Tais transtornos são muito difíceis de tratar apenas com tratamentos terapêuticos, uma vez que além da distorção comportamental da realidade há um problema químico que impede a pessoa de realizar o quão mal aquele problema faz para ela.

Aumento dos pensamentos suicidas

Anti-depressivos podem aumentar pensamentos suicidas e violentos em direção a si mesmo, embora ninguém entende exatamente por que isso acontece. Mais e mais pesquisas surgem associando tais medicamentos a comportamentos desta natureza. Há alguns que associam o problema com interações medicamentosas. Outros, a uma escolha errada e diagnósticos incorretos da doença, uma vez que ela pode ser confundida também com outros distúrbios, como o transtorno bipolar. O fato é que com o acompanhamento de profissionais de qualidade, dificilmente você irá passar por algum sério problema e ao menor sinal de algo dando errado, eles estarão lá como seu suporte.

Antidepressivos

O problema da sociedade moderna é achar que antidepressivos são pílulas milagrosas. Mas sozinhos, eles tem pouco ou quase nenhum efeito sobre o organismo de uma pessoa. (Foto: www.salon.com)

Diminuição da capacidade sexual

Alguns anti-depressivos causam ejaculação retardada em homens, incapacidade de atingir o orgasmo e diminuição do apetite sexual em geral. Isso pode ser positivo para tratar casos de ejaculação precoce, mas extremamente negativo se a pessoa tem já uma tendência à vulnerabilidade e ao desempenho sexual. Pode ser uma grande frustração que, se não for tratada, resultará em uma grande decepção e que pode agravar a depressão no paciente.

Grande variedade de efeitos colaterais

Anti-depressivos causam uma variedade de efeitos laterais, diferindo de pessoa para pessoa, tornando-se assim difícil adivinhar a forma como o medicamento vai afetar negativamente alguém. Um psiquiatra deve orientar o paciente à opções que possam amenizar problemas que surjam, incluindo a dependência química de alguns antidepressivos. Tratamentos naturais podem ser usados em conjunto para minimizar os efeitos colaterais dos antidepressivos.

Acompanhamento constante de profissionais

O uso e efeito positivo dos antidepressivos deve ser feito somente com acompanhamento conjunto de profissionais. O psicólogo e o psiquiatra devem trabalhar em conjunto para buscar a melhora de sua vida. Não há resultado positivo se você não é acompanhado por eles, trata as causas dos problemas com o psicólogo, conversa com o psiquiatra sobre os sintomas e assim, fecha as duas pontas de sua depressão. Você tem que se cuidar com responsabilidade para conseguir sair dessa situação delicada. É difícil sim, mas não impossível.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.