Efeitos colaterais indesejados podem ser causados ​​por todos os tipos de medicamentos, incluindo aqueles de prescrição e medicamentos da banca da farmácia, medicamentos complementares, preparações à base de plantas, vitaminas e alguns produtos dispensados ​​por naturopatas e outros profissionais da medicina complementar.

Milhares de pessoas são internadas em hospitais a cada ano por causa de problemas associados com o uso de medicamentos, incluindo os efeitos colaterais. A morte pode ocorrer em casos graves. É no seu melhor interesse gerenciar seus medicamentos sabiamente. E mais importante ainda é você tomar um extremo cuidado com o uso excessivo de medicamentos para solucionar os seus problemas. Vamos analisar tudo isso mais a fundo.

Medicamentos podem (e vão) causar efeitos colaterais

Todos os medicamentos podem causar efeitos colaterais indesejáveis ​. Por exemplo, antibióticos podem causar reações alérgicas em cerca de cinco por cento da população. As erupções cutâneas são uma reação comum. No entanto, se a reação é provocada por um medicamento ou doença, é difícil de dizer. Uma outra complicação é a interação de todos os outros medicamentos, incluindo medicamentos complementares, que a pessoa pode tomar. Ainda por cima, no longo prazo, há muitos medicamentos que podem causar danos permanentes principalmente a órgãos essenciais e delicados como o fígado.

Medicamentos complementares também causam efeitos colaterais

Muitas pessoas acreditam que os preparativos alternativos ou complementares, tais como remédios de ervas, são mais seguros porque são derivados de fontes naturais. Isso nem sempre é verdade. Algumas ervas podem atuar sobre o corpo de forma tão poderosa quanto qualquer medicina convencional e os efeitos colaterais indesejados podem ocorrer.

Cuidado com seu médico

Se seu médico receitar medicamentos demais, passe a duvidar dele e busque um médico que te ajude a mudar hábitos prejudiciais e não apenas remediar problemas. (Foto: divulgação)

Misturando remédios e drogas

Muitas pessoas ainda acabam misturando medicamentos complementares e medicamentos farmacêuticos ao mesmo tempo. Isto aumenta o risco de efeitos colaterais porque os ingredientes ativos nas diversas preparações podem ‘colidir’ e piorar sua situação.

Além disso, o consumo de álcool com alguns medicamentos também podem causar efeitos secundários indesejáveis ​​e, por vezes, perigosos. Estes efeitos incluem sonolência com anti-histamínicos ou medicamentos antidepressivos. Isto pode ser particularmente importante para os motoristas.

Os problemas dos excessos de medicamentos

Poucas são as pesquisas científicas disponíveis sobre os efeitos de longo prazo do excesso de medicamentos. Mas nas informações que conseguimos, além de experiências pessoais com colegas e amigos que atuam na área de medicina, conseguimos informações de extrema importância.

Efeitos colaterais indesejados podem ser causados ​​por todos os tipos de medicamentos. No médio prazo, você vai acabar adquirindo uma certa resistência ao medicamento e precisando de algo mais forte. No longo prazo, os seus rins e fígado podem ter sérios problemas para filtrar as substâncias ativas dos medicamentos. A exemplo, a avó de um grande amigo morreu a poucas semanas devido a uma pancreatite causada pelo uso excessivo (e desnecessário) de medicamentos.

Sei que às vezes uma dor ou um problema de saúde pode ser muito incômodo. Mas existem muitas soluções bem mais saudáveis do que o medicamento em si. Gripou? Por que não optar por tomar um chá quente de limão com mel? Tem dores de barriga fortes? Faça compressas de água quente sobre a barriga e caso isso não funcione, tente repousar um pouco e beber muita água.

Somos uma nação imediatista, que quer a solução para o problema rápido. O problema é que a rapidez tem um preço caro na sua saúde de longo prazo. Sempre que tenho dores na coluna opto por deixar os medicamentos como última opção. É incômodo, mas sei que se eu ficar tomando sempre o remédio posso acabar me dando mal. Em alguns casos extremos, só saímos de um médico quando temos um remédio em mãos.

Informe o seu médico sobre todos os medicamentos que está a tomar. Você pode gostar de ter uma revisão anual de todos os seus medicamentos. Analise com um clínico geral se há mesmo a necessidade de todos estes medicamentos ou se você pode cortar alguns deles ou a maioria. Corra atrás de uma saúde melhor através da mudança de hábitos e não de medicamentos que só atacam os sintomas e nunca as causas do problema.

Esperamos que com este artigo estejamos motivando nossos leitores a não serem mais imediatistas e nem apenas remediarem os problemas de saúde. Busquem tratar seus estilos de vida ao invés das consequências dele.

O que você faz agora para prevenir seus problemas de saúde? Como lida com medicamentos?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

2 comentários para “Os perigos dos excessos de remédios!”

  1. Maria

    Boa tarde,
    Uma duvida, os remédios manipulados, são, garantidos?
    Obrigado…
    Maria.

    • Equipe Saúde Melhor

      Oi Maria,
      Nenhum remédio tem eficácia garantida. Praticamente todos tem efeitos colaterais e nem sempre curam o que prometem, visto que cada pessoa é diferente da outro.
      O mesmo vale pare remédios manipulados.
      E como sempre, todos eles devem ser usados apenas com orientação médica, ok?