A Terapia Nutricional é um tipo de tratamento baseado em evidências, e que utiliza a ciência da nutrição para promover saúde, bem-estar e desempenho máximo. Vamos entender melhor o que é a terapia nutricional.

Terapia nutricional: o que é?

A relação entre dieta e saúde é significativa, e amplamente reconhecida pelos profissionais de saúde. A Terapia Nutricional evoluiu usando o modelo de Medicina Funcional, que tem como objetivo abordar as causas subjacentes da doença em vez de meramente os sintomas. Ele usa uma ampla gama de ferramentas para avaliar e identificar potenciais desequilíbrios nutricionais, buscando entender como estes podem estar contribuindo para os sintomas de um indivíduo de má saúde. Um histórico completo de alimentos e de saúde é analisado no contexto do estilo de vida de um indivíduo, o que pode ajudar a identificar quaisquer fatores subjacentes que tenham contribuído para problemas de saúde.

Manual de terapia nutricional: como funciona?

As diferentes necessidades e objetivos do indivíduo também definirão sua nutrição ideal, de modo que o aconselhamento dietético, apoiado em pesquisas baseadas em evidências, será adaptado ao indivíduo, ao invés de uma abordagem dietética genérica.

Os médicos nunca recomendam terapia nutricional como um substituto para aconselhamento médico, sendo necessário um tratamento global, envolvendo vários profissionais, para uma dieta realmente balanceada.

A comunicação do terapeuta nutricional com outros profissionais de saúde envolvidos no cuidado do paciente é essencial para explicar qualquer programa de terapia nutricional que tenha sido fornecido, principalmente se o paciente tem alguma condição de saúde que necessite de cuidados especiais.

Alimentação balanceada e terapia nutricional

Mais saúde é obtida através de uma dieta balanceada, e o terapeuta nutricional pode ser o profissional certo a proporcionar essa alimentação. (Foto: The Alliance for Natural Health)

Tipos de terapia nutricional

Alguns dos tipos de terapia nutricional que podem ser adotados por profissionais desse ramo são;

Dieta líquida clara: inclui fluidos residuais mínimos que podem ser observados claramente. Exemplos de alimentos nessa abordagem são sucos sem polpa, caldo e gelatina. É frequentemente utilizado como o primeiro passo para reiniciar a alimentação oral após uma cirurgia abdominal. Também pode ser usada para substituição de fluidos e eletrólitos em pessoas com diarréia grave. Não deve ser utilizado por um longo período, uma vez que não tem calorias e nutrientes suficientes.

Dieta líquida completa: inclui líquidos que são cremosos. Alguns exemplos de alimentos permitidos são sorvete, pudim, cereais, cremes, sopas cremosas e sucos de polpa. Usado como o segundo passo para reiniciar a alimentação oral após cirurgias abdominais. Também usado para pessoas que não podem tolerar uma dieta macia mecânica. Não deve ser usado por longos períodos.

Dieta sem doces concentrados: é considerada uma dieta mais liberal para diabéticos quando o peso e níveis de açúcar estão sob controle. Inclui alimentos regulares sem adição de açúcar. As calorias não são contadas como em dietas controladas por calorias.

Dieta controlada para diabéticos ou controlada por calorias: essas dietas controlam calorias, carboidratos, proteínas e ingestão de quantidades equilibradas para atender às necessidades nutricionais, controlar os níveis de açúcar no sangue, e controlar o peso. O controle das porções é usado nas refeições conforme descrito em uma lista de planejamento de refeições. Os níveis de calorias mais utilizados são: 1.200, 1.500, 1.800 e 2.000.

Dieta de sódio reduzido: é uma dieta regular com controle de sódio. Limita o sal e alimentos salgados, como bacon, salsichas, carnes curadas, sopas enlatadas, temperos salgados, alimentos em conserva, biscoitos salgados, etc. É usado para pessoas que podem estar com retenção de líquidos, pressão arterial elevada, doença cardíaca, doença hepática ou doenca renal.

Dieta com baixo teor de gordura/colesterol: utilizada para reduzir os níveis de gordura e/ou tratar condições médicas que interferem em como o corpo usa a gordura, tais como doenças do fígado, vesícula biliar ou pâncreas. Limita a gordura a 50 gramas ou não mais de 30% de calorias derivadas da gordura. É baixa em gorduras totais e gorduras saturadas e contém aproximadamente 250-300
Mg de colesterol.

Dieta rica em fibras: prescrita na prevenção ou tratamento de uma série de problemas gastrointestinais, cardiovasculares e metabólicos. O aumento da fibra deve vir de uma variedade de fontes, incluindo frutas, legumes, verduras, pães e cereais integrais.

Dieta renal: para pessoas com problemas renais. O plano de dieta é individualizado dependendo se a pessoa está em diálise ou não. A dieta restringe níveis especificados de sódio, potássio, fluidos e proteínas. O trabalho é seguido de perto por análises de laboratório.

Dieta modificada mecanicamente ou macia: utilizada quando há problemas de mastigação e deglutição, mudando a consistência da dieta regular para uma textura mais suave. Inclui carnes picadas ou moídas, frutas e vegetais.

Dieta em purê: muda a dieta regular purificando-a para uma consistência líquida suave. Indicada para aqueles com mandíbulas comproblemas sérios de dentição, ou problemas de mastigação sérios, quando a mastigação é inadequada. Muitas vezes diluída para que possa passar através de um canudo. Os alimentos devem ser transformados em purê separadamente. Oleaginosas, sementes, vegetais crus e frutas crus devem ser evitadas. É nutricionalmente adequada, já que oferece todos os grupos de alimentos.

Modificação devido a alergia alimentas: as alergias alimentares são devidas a uma resposta imunológica anormal a alimentos inofensivos para outras pessoas. Alimentos causadores das alergias são estritamente eliminados da dieta. Substituições adequadas são feitas para garantir que a refeição seja adequada. Os alérgenos alimentares mais comuns são leite, ovo, soja, trigo, amendoim, oleaginosas, peixes e mariscos. Uma dieta livre de glúten incluiria a eliminação de trigo, centeio e cevada, substituindo por batata, milho e produtos de arroz, por exemplo.

Modificação devido a intolerância alimentar: a intolerância alimentar mais comum é a intolerância à lactose (açúcar de leite) devido a uma diminuição da quantidade de uma enzima específica no corpo. Outros tipos comuns de intolerância alimentar incluem reacções a certos produtos adicionados aos alimentos para melhorar o sabor, a cor ou contra o crescimento bacteriano. Os sintomas comuns que envolvem intolerâncias alimentares são vômitos, diarreia, dor abdominal e dores de cabeça.

Nutrição parenteral ou alimentação por tubo: é utilizada para pessoas que não podem receber fluidos pela boca. Todas ou parte das necessidades nutricionais são satisfeitas através de alimentação por um tubo. Algumas pessoas podem receber alimentos por via oral se puderem engolir e estão trabalhando para serem desmamadoss da alimentação parenteral.

Como a terapia nutricional pode ajuda?

Terapia nutricional pode ajudá-lo a entender como sua dieta existente pode estar impactando no seu bem-estar. Ela irá ensiná-lo a nutrir sua mente e corpo, entendendo os nutrientes que você precisa e os específicos para o seu estilo de vida ou condições de saúde.

Recomendações podem tipicamente buscar para otimizar a função digestiva, níveis de energia, equilíbrio hormonal ou incluir orientação sobre a desintoxicação do fígado. Podem incluir alimentos naturais que melhoram o apoio ao sistema imunológico ou que simplesmente ajudam um indivíduo para alcançar vitalidade e uma sensação de bem-estar.

Há uma vasta gama de testes laboratoriais funcionais que podem ser utilizados para identificar deficiências de nutrientes ou desequilíbrio bioquímico e, sempre que possível, testes recomendados por órgãos oficiais de saúde.

É importante escolher um terapeuta nutricional totalmente qualificado e profissionalmente credenciado que esteja registrado com o Conselho da categoria, para que você possa estar confiante de que eles seguirão um código estrito de prática profissional.

Você já foi a um terapeuta nutricional? Como foi o atendimento? Quais foi o tipo de terapia que ele adotou com você?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.