Mesmo pequenas alterações aos seus hábitos alimentares podem fazer a diferença para a sua saúde geral, especialmente se você estiver preocupado com uma alimentação pós AVC, e estiver em risco de ter uma nova ocorrência do problema.

Por quê se preocupar com a alimentação pós AVC?

Comer uma dieta saudável e equilibrada pode ajudar a diminuir a pressão arterial e controlar a diabetes, duas causas comuns desencadeadoras de AVC. No caso da alimentação saudável, há também o controle do colesterol, que é uma substância gordurosa que pode ser absorvida pelos alimentos. Se houver muito colesterol em seu sangue, pode causar depósitos de gordura em suas artérias e restringir o fluxo de sangue. Finalmente, uma alimentação mais saudável pode evitar gatilhos de enxaqueca, um desencadeador conhecido de AVCs, afastando o paciente desse risco.

Cardápio para AVC: uma dieta saudável

Todos nós devemos obter uma variedade de frutas, legumes, alimentos ricos em amido e proteína em nossa dieta. Um nutricionista deve ser consultado por quem teve um AVC para dar conselhos sobre alimentação saudável, se você não tiver certeza do que comer, precisa perder peso, tem diabetes ou pressão alta.. Seu médico pode encaminhá-lo para um.

Como orientações gerais, listamos algumas dicas de nutrição que profissionais passam a quem sofreu um AVC.

Alimentação para controlar AVC

Uma nutrição para quem teve um AVC deve envolver alimentos saudáveis, balanceados, e evitando nutrientes que podem prejudicar a saúde, causando um novo episódio de AVC. (Foto: Everyday Health)

Frutas para quem teve AVC, legumes, e verduras!

Frutas e legumes são uma importante fonte de vitaminas e minerais e você deve colocar na dieta pós AVC. O objetivo é ter cinco porções de frutas e legumes espalhados pelo seu dia, todos os dias. Aqui, vale usar qualquer fruta e legume, desde uma laranja e um alface, até romãs e aspargos. Devem ser evitados frutas e legumes em conserva ou compotas, pois conservantes e açúcares concentrados podem contribuir a um novo episódio de AVC.

Mais fibras e proteínas para combater o AVC

Alimentos que são ricos em fibras ajudam a reduzir a quantidade de colesterol no sangue e por isso, ao escolher sua próxima lista de supermercado, vá para cereais integrais, arroz integral ou grãos integrais.

Vale lembrar que comer gorduras saturadas pode aumentar seu colesterol. Para reduzir a quantidade de gordura saturada que você come, tente comer cortes magros de carne e tirar a pele de aves. Você pode usar feijões ou lentilhas para substituir algumas das carnes que já come no dia a dia.

É uma boa ideia comer duas porções de peixe a cada semana, especialmente peixes oleosos como cavala, sardinha ou salmão, pois estes contém ácidos graxos ômega 3, que podem prevenir coágulos sanguíneos e baixar a pressão arterial. As fontes vegetarianas ou veganas de proteína incluem tofu, proteína vegetal texturizada e tempeh.

Reduzindo a gordura e açúcar para evitar novos AVCs

Todos nós precisamos de pequenas quantidades de gordura e açúcar em nossas dietas, mas muito pode levar a problemas de peso. O alimento que foi fritado em manteiga ou óleo conterá quantidades elevadas de gordura. Em vez disso, use óleos vegetais, óleos de oleaginosas e azeites.

Carnes processadas, queijos, bolos e biscoitos fabricados todos contêm uma grande quantidade de gordura saturada, por isso tente limitar a quantidade destes em sua dieta. ou opte por versões light de certos alimentos.

Os altos níveis de açúcar em muitos refrigerantes, refeições prontas e fast food podem todos adicionar o ganho de peso. Comer mais refeições caseiras e lanches pode ajudar a reduzir o açúcar em sua dieta.

Experimente novas formas de cozinhar

Cozinhar, assar e grelhar são todos mais saudáveis do que fritar, o que acrescenta gordura extra nos alimentos. Os alimentos fritados devem ser apreciados como deleites ocasionais ao invés de uma parte regular de sua dieta.

Cuidado com o excesso de sal

Muito sal pode aumentar a sua pressão arterial. Você não deve comer mais de 6 g (ou uma colher de chá) de sal por dia. Grande parte do sal que comemos está escondido em alimentos processados, tais como pratos prontos, batatas fritas, oleaginosas, bolos, biscoitos e carnes processadas.

Evite adicionar sal aos alimentos quando estiverem cozinhando ou na mesa. Tente usar o gengibre fresco, suco de limão e pimentões ou ervas secas e especiarias para dar sabor alimentos em vez do sal.

Todas essas dicas podem ajudar a controlar melhor sua dieta. Mas sempre consulte um nutricionista e um médico após o seu AVC para as recomendações certas para sua condição específica. Evite problemas de saúde e o agravamento da sua condição.

Você já teve um AVC? Qual foi o tratamento que recebeu para a condição? Como seu médico está fazendo o acompanhamento da sua dieta e nutrição?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.