Cloridrato de betaína é um composto orgânico e um suplemento nutritivo, uma substância encontrada em muitos alimentos diferentes, como a beterraba, grãos e espinafre. É geralmente recomendado por naturopatas e médicos como uma fonte suplementar de ácido clorídrico no estômago. Mas para quê serve e o que é, exatamente, essa substância?

Cloridrato de Betaína: referência de usos

Estudos mostram que este composto pode beneficiar profundamente indivíduos que sofrem de perturbações digestivas ou uma deficiência na produção de ácido pelo estômago. Normalmente, um estômago saudável pode produzir ácido gástrico suficiente para matar organismos prejudiciais. Mas quando as pessoas experimentam deficiências na produção de ácido no estômago, eles são mais propensos a ter infecções bacterianas e intestinais, aumentando a presença de organismos prejudiciais.

A Betaína HCL ajuda o estômago a quebrar gorduras e proteínas nos alimentos. Também auxilia os processos de desintoxicação do corpo, sendo um componente essencial para a metabolização e absorção de alimentos e na ajuda da assimilação de proteínas, como a vitamina B12, cálcio e ferro.

Como o cloridrato de Betaína age no organismo?

A betaína química é absorvida no trato digestivo pelo que são conhecidos como enterócitos. Os enterócitos circulam através do fígado, onde a betaína é extraída e metabolizada. A partir daí, o cloridrato de betaína é convertido em betaína dentro do ambiente alcalino do intestino delgado, ajudando a criar um ambiente favorável para a digestão.

Alimentos ricos em betaína

Alguns alimentos, tal como o rabanete e o agrião, são ricos em betaína naturalmente, sendo boas opções para uma dieta equilibrada e rica em nutrientes. (Foto: Dr. Axe)

Os benefícios para a saúde da Betaína HCL

O cloridrato de betaína é um poderoso auxiliar digestivo. É especialmente útil para pessoas que podem ter problemas causados por uma dieta pobre, desidratação prolongada e estresse generalizado. Tem sido demonstrado que a betaína oferece suporte digestivo para mulheres na perimenopausa e idosos.

A betaína HCL é benéfica para tratar a hipocloridria, uma deficiência na produção de ácido do estômago. É também um composto crucial no equilíbrio dos níveis de homocisteína, uma condição relacionada com a má saúde cardiovascular.

À medida que envelhecemos, o corpo naturalmente produz menos enzimas digestivas. Devido à reduzida atividade enzimática, os níveis de HCL da betaína diminuem. Dependendo do indivíduo, isso pode levar a uma digestão lenta e má absorção de nutrientes.

Significa também que o corpo não está desintoxicando-se tão bem quanto deveria. Coisas que o corpo normalmente iria expulsar permanecem alojadas no sistema. Isto leva a sobrecarga tóxica e irritação sistêmica do tecido.

Muitas pessoas que tem uma má digestão descobriram que tomar betaína derivada de plantas HCL antes de uma refeição ajuda na digestão.

Porém, é importante ressaltar que qualquer consumo da betaína só deve ser realizado com recomendação médica e de um nutricionista, pois mudanças na sua rotina de alimentação podem prejudicar bastante sua saúde.

Outras condições que a betaína HCL supostamente pode ajudar incluem:

  • Acne
  • Distúrbios da pele
  • Diarréia
  • Cálculos biliares
  • Úlcera estomacal
  • Cólicas crônicas
  • Sensibilidade alimentar
  • Função da tireóide
  • Infecções do ouvido interno
  • Anemia
  • Candida e infecções fúngicas
  • Distúrbios do estômago ou esôfago
  • Malabsorção geral de nutrientes
  • Indigestão geral e queimação cardíaca
  • Toxicidade hepática induzida por acetaminofeno
  • Doença de refluxo gastroesofágico
  • Arteriosclerose

Betaína: dosagem

A betaína deve ser consumida em pequenas quantidades durante o dia. Uma dosagem de 0,3 g a 2 g ao dia é recomendada, acompanhada de refeições ricas em proteínas. Para crianças abaixo dos 3 anos de idade, a dosagem recomendada é de 100 mg por kg de peso. Essas dosagens devem ser confirmadas pelo seu médico antes de iniciar o consumo desse suplemento.

Como obter a Betaína HCL na dieta?

Um suplemento de cloridrato de betaína de alta qualidade pode dar suporte para a digestão e ajudar na absorção de muitas vitaminas e nutrientes essenciais. Porém, é possível obter a betaína de fontes naturais. São alimentos ricos em betaína:

Farelo de trigo: cerca de 15 gramas contém 200 mg

Quinoa : cerca de 1 xícara cozida ou 1/4 de xícara não cozida contém 178 mg

Beterraba: 1 xícara crua contém 175 mg

Espinafre: 1 xícara cozida contém 160 mg

Amaranto: cerca de 1 xícara cozida ou 1/2 xícara não cozida contém 130 mg

Centeio: cerca de 1 xícara cozida ou 1/2 xícara não cozida contém 123 mg

Batata doce: 1 batata média contém 39 mg

Peito de peru: 1 peito cozido contém 30 mg

Vitela: 60 g contém cerca de 29 mg

Carne bovina: 60 g cozidas contém cerca de 28 mg

Cloridrato de Betaína: onde comprar

O cloridrato de betaína pode ser encontrado em diversas lojas online, farmácias de manipulação e lojas de suprimentos alimentícios. Geralmente, a Betaína HCL é mais barata em farmácias de manipulação, mas é bom dar uma pesquisada nos preços antes da compra.

Você já consome a betaína na dieta? Quais benefícios ela trouxe para você? Compartilhe conosco as vantagens da betaína para sua dieta!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.