De acordo com um recente estudo, 80% dos usuários da Internet pesquisam por informações de saúde online. Enquanto a prática pode ser benéfica em alguns aspectos, a abundância de informação online pode nos transformar em hipocondríacos eletrônicos. Ou pior, pode nos fazer negligenciar o recebimento dos cuidados que precisamos.

Pesquisas às cegas sobre seus sintomas

Seu olho está com espasmos involuntários. Você digita “espasmos no olho” no Google e chega a um site que explica que este espasmo recém-descoberto é, na verdade, uma indicação de que seu terceiro olho está se preparando para abrir, revelando que você é o escolhido. Pena que este tesouro de “informação médica” é, na verdade, um site de contos online.

Claro, o acima é um exemplo extremo, mas, há muita má informação na Web e informações que podem ser perigosas. Especialmente se você não sabe quem postou tal informação online. Os usuários devem favorecer endereços da Web terminados em .org e .edu, ao procurar informações de saúde respeitáveis, e verificar quem está financiando tais informações. Há tanta informação de organizações que tentam vender produtos ou coisas similares que pode ser perigoso confiar no primeiro site que encontrar.

Os cuidados ao usar fóruns e redes sociais

Se há uma coisa que as pessoas gostam de fazer on-line, é falar sobre os seus problemas, especialmente as coisas mundanas como a tosse e dores de cabeça, além dos pequenos problemas de seus bebês. Ao que parece, estamos muito interessados em ler sobre os problemas de saúde de outras pessoas, também.

De acordo com estudos, 23% dos usuários de redes sociais têm seguido conselhos de saúde de amigos online, e 34% dos usuários de Internet leem sobre sintomas médicos de outra pessoa em fóruns, sites ou blogs. Isso é até ok, pois a partilha de experiências com os outros é enriquecedora, a menos que as pessoas com quem você está compartilhando informações sejam desinformados ou não tenham a intenção de ajudar.

Pode ser uma ferramenta muito poderosa, não só para discutir o potencial diagnóstico ou o alívio dos sintomas, mas também encontrar um fórum de indivíduos em que você pode discutir partes emocionais e psicológicas de uma doença, desenvolvendo uma comunidade maravilhosa de suporte.

Cuidados com pesquisas online de sintomas

O maior perigo de não ir ao médico e pesquisar sintomas online é a automedicação. Como sempre dizemos, nunca use qualquer medicamento sem antes falar com um profissional de saúde. (Foto: www.dailymail.co.uk)

Cautela: cuidado essencial para sua saúde melhor

O truque é ser cauteloso sobre as questões que estão sendo discutidas em fóruns, blogs e redes sociais, além do quão importantes eles são para você. Se as pessoas começam a falar sobre remédios caseiros, vale a pena ver um médico antes de acabar com uma intoxicação por tomar uma substância que faça mal.

A parte emocional da pesquisa

Quanto tempo leva para se deduzir que você tem uma doença com risco de vida, em vez de, digamos, um simples resfriado? Para a maioria das intenções e propósitos, quando você está à procura de informações de saúde online, é sobre você mesmo ou um membro da família. Dessa forma, é muito difícil manter a distância emocional durante a pesquisa. Você pode ler sobre um diagnóstico que te deixa muito assustado ou acalma seus medos, seja o caminho correto ou não.

Um ponto de partida

Os sintomas online devem simplesmente servir para entender possíveis diagnósticos, encontrar alguns passos iniciais para aliviar os sintomas e determinar se isso é algo que precisa de uma avaliação mais aprofundada ou pode ser tratado em casa. A transparência com seu seu médico é essencial também para que sua pesquisa de “filtragem de sintomas” seja útil. Ajude o seu médico ajudá-lo, compartilhando todos os sintomas pesquisados, os sites que usou e mais.

Cuidado para não adiar o inevitável

Se a sua doença não está indo embora, toda a internet de informações não será de utilidade alguma. Faça uma consulta médica. Para evitar que tenha que ficar ligando para o seu médico sempre, marque um check-up pelo menos anualmente. É uma ótima forma de garantir sempre uma boa saúde.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.