Claro, a ideia da medicina natural e dos remédios naturais soa bem. Mas quando os médicos “prescrevem” remédios pseudocientíficos, torna-se perigoso. “Natural” é uma palavra tão bonita. Ela evoca todos os tipos de belas imagens mentais: cachoeiras, borboletas, o retorno lento para primavera depois de um longo inverno. Quando alguém faz referência a natureza e todas as coisas naturais, as probabilidades são de que é o tipo de coisa que estamos destinados a ter todos os dias. Presumivelmente, eles não estão esperando o que você acha sobre a disenteria amebiana.

Doenças também são naturais

O problema é que há coisas horríveis que também são totalmente naturais. Ninguém comemora congelar até a morte ou ser perseguido por predadores, tão natural quanto isso possa ser. Mas, para os céticos da medicina baseada em evidências, “natural” é uma palavra que vem muito a calhar para fazer um público-alvo dos remédios naturais cada vez mais crentes. A medicina moderna não é facilmente encontrada na natureza, mas ainda temos aqueles que acham que um pedaço de mato pode te dar uma solução mais eficiente que uma equipe médica completa em um hospital.

Cuidado com profissionais “naturais”

Esse tipo de raciocínio sustenta claramente a prática de profissionais que usam os remédios naturais para atingir um público muito específico, quase religioso com o naturalismo e praticamente 100% das vezes, desinformado. Nós estamos apenas brincando com a natureza, principalmente aqueles médicos que não recomendam aos pais levarem suas crianças para vacinação. E o argumento é que não devemos “brincar” com o desenvolvimento natural das pessoas, mesmo que o sistema imunológico das pessoas esteja muito bem preparado para lidar com vacinas e medicamentos.

O que o profissional “natural” não quer que você imagine é o sarampo se espalhando como fogo através de seus pacientes não vacinados. O que, naturalmente, seria um resultado perfeitamente natural para quem não tem uma vacina.

Cuidados com tratamentos apenas naturais

Ao depender apenas de remédios naturais, você corre riscos grandes para sua saúde, principalmente ao enfrentar vírus mais resistentes. (Foto: dermapproved.com)

Isso não significa que todo remédio natural é ruim…

Há uma abundância de formas maravilhosas para manter a saúde que vêm da natureza. Isso significa ter uma dieta saudável, buscar aqueles que tem substâncias saudáveis e que ajudam o seu organismo a ter um melhor desempenho. Bons hábitos de sono e exercício físico regular, provavelmente, vão fazer mais efeitos, na maioria das circunstâncias, para fazê-los se sentir bem do que qualquer coisa que um médico possa prescrever. Há pelo menos alguma evidência de que deixar seus filhos brincar na sujeira é provavelmente melhor para eles do que criá-los em uma zona livre de germes ultra-limpa. E existem também evidências que muitas plantas, ervas e chás fazem bem para sua saúde, mas nenhum deles é capaz de milagres ou se equivale aos bens que um antibiótico pode trazer contra um vírus resistente.

Diferenças entre remédios naturais e não naturais

“Natural” e “saudável” muitas vezes caminham lado a lado. Mas eles não são sinônimos, assim como o que não é natural não deixa de ser também saudável. Por exemplo, é o curso natural do paciente que possui diabetes tipo-1 perder-se lentamente até à morte, mas ninguém questiona os benefícios da insulina exógena. Inaladores com albuterol vêm de uma fábrica de produção em massa, e asmáticos ainda preferem-los a ter problemas de respiração incontrolavelmente. Presumivelmente, se qualquer um dos pacientes de um bom médico seja atingido pelo rotavírus, eles vão recorrer aos fluidos intravenosos totalmente não naturais que vão impedi-los de morrer de desidratação depois de dias de vômitos e diarreia.

Se você leva seu lixo longe para ser processado em uma instalação de tratamento, você está mexendo com a natureza. Se você estiver conectado à rede elétrica afim de alimentar a sua casa, a natureza também foi manipulada. Se você preferir tomar uma aspirina ao invés de um chá com ervas da próxima vez que você começa uma dor de cabeça, então você entende que, por vezes, uma rota não natural para sentir-se melhor ainda é o caminho certo.

Nenhum dos extremos é bom

Será que estas manipulações da natureza, por vezes, causam efeitos nocivos que devam ser gerenciados ou mitigados? Claro. Mas um bom saneamento, energia elétrica e telecomunicações são benefícios para a humanidade que todos nós reconhecemos como válido, em frente à um estilo de vida medieval. É também uma grande vitória termos a opção do tratamento com antibióticos e o conhecimento dos benefícios de exercícios e uma boa alimentação, no longo prazo.

Assim, também, com a medicina moderna, algumas intervenções, como a quimioterapia para leucemia, têm efeitos secundários graves que devem ser acompanhados de perto, muitas vezes amenizados com o apoio e suporte de remédios naturais. Muitas vezes, há uma rota natural para ajudar no caminho de uma boa saúde, mas às vezes, nada como um bom remédio manufaturado diretamente injetado em sua veia.

Portanto, questione as pessoas extremas que acham que só o natural ou só o não natural cura. O meio termo, ou seja, o bom senso sempre contando com os conselhos médicos, é o que te levará a uma saúde melhor.

O que você acha sobre remédios naturais? Como lida com os remédios não naturais?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.