Os métodos menos intrusivos de perda de peso e mais frequentemente recomendados por médicos são ajustes para os hábitos alimentares e exercícios físicos. Usualmente, profissionais da saúde recomendarão que pacientes com sobrepeso combinem estas duas estratégias.

Existem outros métodos de redução de peso que incluem o uso de drogas e suplementos que diminuem o apetite, bloqueiam a absorção de gordura ou reduzem o volume do estômago. A cirurgia bariátrica também é uma opção e limita a absorção de energia. E alguns destes tratamentos tem sérios efeitos colaterais.

Com todos eles, cuidados devem ser tomados. E é muito perigoso mudar seus hábitos e rotina de uma hora para outra. Para amenizar estes problemas, existem vários produtos naturais que podem te ajudar na busca de uma vida e organismo mais saudáveis.

O primeiro passo é não assumir que qualquer suplemento para perda de peso é efetivo simplesmente porque está no mercado ou todo mundo está usando. Eles normalmente não passam por testes rigorosos e que são necessários para comprovar a efetividade e qualidade do produto. E não existe nenhuma garantia de que ele seja apenas um placebo.

Guerra com a balança

A constante batalha com a balança afeta a auto-estima de qualquer ser humano. Mas além de uma batalha estética, esta também pode ser uma guerra por uma melhor saúde. (Fonte: www.topnews.in)

Chitosan, que é um remédio derivado de crustáceos, fez muito sucesso entre os entusiastas do emagrecimento natural. Mas estudos recentes comprovaram que sua eficácia é muito baixa ou quase nula. O crômio é um mineral que melhora a ação da insulina, sendo ele crítico para o metabolismo. Também ajuda no armazenamento de carboidratos, gorduras e proteínas. Os suplementos que tem este mineral em seu princípio afirmam que reduzem o apetite, aumentam o número de calorias queimadas, aumentam a massa muscular dentre outras promessas. E em algumas pessoas, pode até causar insônia, irritabilidade, dores de cabeça, problemas nos rins e no fígado. Mas sua efetividade é questionada por muitos estudos.

O ácido linoléico conjugado é um suplemento popular que contém químicos presentes nos ácidos graxos. Há quem diga que eles podem ajudar a diminuir a gordura corporal. Um estômago irritado, náusea, intestino soltos e alguns outros problemas estão associados ao seu uso. Os especialista afirmam que seu uso é possivelmente seguro e efetivo.

Derivado da planta konjac, o glucomannan, como outras fibras, ajuda no bloqueio da absorção da gordura normal da dieta. Seu uso deve ser feito em conjunto com a ingestão de água. A absorção de outros medicamentos também pode ser prejudicada pelo uso deste remédio natural. Mesmo seu uso sendo popular, há evidências insuficientes para garantir sua efetividade e segurança.

De todos os remédios aqui citados, o chá verde é o mais popular. É alegado que em suas propriedades há elementos que diminuem o apetite e aumentam o metabolismo de gorduras e calorias. Alguns efeitos colaterais, como tontura, podem ser sentidos. Fato é que não há evidências científicas que comprovem sua efetividade.

A beringela tem propriedades que ajudam a diminuir o apetite, além de ter vitaminas essenciais para a dieta diária de um adulto e ter poucos efeitos colaterais.

O que vale ressaltar sobre os remédios naturais para emagrecer é que quando temos um organismo funcionando apropriadamente e uma dieta balanceada, o corpo funciona da maneira correta. A prática de exercícios físicos deve também ser inclusa pois já foi comprovado, muitas vezes, o quão prejudicial é a vida sedentária.

Mudar para conseguir emagrecer é difícil. Inclusive alguns de nós não tem o organismo ou a genética que ajude. Mas é perigoso depender apenas de medicamentos naturais para emagrecer ou fazer deles seu principal método de emagrecimento.

Mas lembre-se: tudo começa com um primeiro passo. Se você veio aqui, já é um bom começo. Então porque já não começa mudando alguns hábitos hoje ao invés de deixar para amanhã? Nenhum quilo irá sumir da noite pro dia.

E em qualquer situação, seja para modificar a dieta ou começar a fazer exercícios físicos, procure a recomendação de um médico ou profissional de educação física!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.