O que é condromalacia patelar? Quais as causas da condromalacia patelar? Qual o seu tratamento e as suas causas? Neste artigo vamos falar tudo sobre este problema de joelho que atrapalha muitas pessoas de continuar praticando os exercícios físicos.

A condromalacia patelar também é conhecida como joelho do corredor ou condropatia patelar. Este problema é causado por um grande desgaste das articulações do joelho, mas apesar de ser um grave problema, a condromalacia patelar tem cura.

Quais os sintomas da condromalacia patelar?

Este problema se manifesta através de diversos sintomas como, por exemplo, dor profunda no joelho ao realizar movimentos. Esta dor é muito intensa, principalmente na região da rótula.

A dor citada é facilmente notada ao subir ou descer escadas, correr ou ao levantar da cadeira. Além da dor, algumas pessoas apresentam ardência quando permanecem com o joelho flexiona por longo período,

A pessoa que tem condromalacia patelar tem inchaço aparente no joelho. Este problema é bem comum entre os praticantes de corrida, mas esta alteração também pode aparecer em não praticantes de atividade física, sendo mais comum entre as mulheres.

Quais as causas da condromalacia patelar?

Tudo sobre a condromalacia patelar?

Quais as causas da condromalacia patelar?

Ela é causada principalmente pelo enfraquecimento do músculo do quadríceps, que é um dos estabilizadores do joelho. Este grupamento muscular está localizado na parte frontal da coxa. Geralmente este problema é agravado quando existe associação ao excesso de peso e ao esforço repetitivo sem o devido fortalecimento e acompanhamento do movimento.

Condromalacia patelar tem cura?

A resposta é sim, a cura geralmente é alcançada em poucas semanas quando o tratamento é efetuado de maneira correta. O tratamento da condromalacia patelar consiste em analgésicos e anti-inflamatórios, além de exercícios fisioterápicos e somente em casos raros, há a necessidade de um procedimento cirúrgico.

Como tratar a condromalacia patelar?

O tratamento realizado com analgésicos visa a diminuição da dor e os anti-inflamatórios buscam controlar a inflamação para avaliar corretamente qual o grau. Quando há necessidade de intervenção cirúrgica, o processo fisioterápico ocorre após a cirurgia. Quando não há necessidade de cirurgia, a fisioterapia consegue sanar o problema.

  • Desinflamar a região
  • Recuperação da integridade da articulação
  • Fortalecimento e alongamento dos músculos da perna
  • Adequação do posicionamento da rótula e dos pés

Este problema é classificado através de graus e os indivíduos que são diagnosticados com condromalacia patelar grau 3 ou 4 geralmente são aqueles que devem ser submetidos a uma cirurgia de artroscopia.

Algumas recomendações

Os especialistas recomendam para as pessoas que suspeitam estar com condromalacia patelar ou estão tratando-a, que as mesmas devem evitar:

  • Utilizar salto alto
  • Cruzar as pernas quando estiver sentado
  • Ganhar peso corporal, isso aumentará a pressão no joelho
  • Subir rampas ou realizar exercícios físicos em locais íngremes

Como é a fisioterapia para condromalacia patelar?

O processo fisioterápico pode variar de pessoa para pessoa, mas geralmente ela conta com o uso de alguns aparelhos como laser, ultrassom e microcorrentes. Também existe diversos exercícios de alongamento, especialmente dos músculos da parte posterior da coxa e há uma preocupação enorme com o fortalecimento dos músculos da perna, principalmente os estabilizadores do joelho.

Outro processo que acontece com todas as pessoas é uma avaliação da postura do indivíduo, observando o posicionamento do quadril, joelhos e pés. Isso é muito importante, uma vez que algumas pessoas possuem alterações em alguma destas estruturas.

Citamos que quando o tratamento é eficaz a pessoa retorna rapidamente às suas atividades cotidianas normalmente, o bom tratamento fisioterapêutico da condromalacia patelar conta com hidroterapia e reeducação postural global.

Estamos chegando ao final deste artigo e sempre lembramos que você jamais deve se automedicar e principalmente realizar atividades físicas sem a liberação médica. Realize os exames necessários antes de iniciar qualquer atividade física, principalmente a corrida.

Se sentir dores ao praticar atividade física, o aconselhado é cessar imediatamente o exercício e observar a progressão do problema. Caso as dores não diminuam, o mais indicado é buscar um médico e fazer uma avaliação mais detalhada.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.