Você é uma pessoa ativa mas deixou sua última partida do fim de semana com um tornozelo torcido? Ou você é um guerreiro de fim de semana e saiu da sala de emergência depois de um joelho torcido? Talvez você seja um pouco mais velho e sofreu uma queda pelas escadas que machucaram seu quadril e seu pulso. Você deve usar então um andador, bengala, ou muletas? Talvez uma cadeira de rodas, em situações mais graves?

Os auxiliares de mobilidade servem a diversos fins, e geralmente são selecionados com base no tipo e extensão da lesão ou problema que você tem, a dificuldade em usar o dispositivo, e a aptidão geral da pessoa. Uma pessoa com uma fratura na perna pode ter que usar muletas, enquanto outra com uma lesão idêntica pode ficar mais segura e mais móvel com um andador.

Enquanto a maioria das pessoas pensa em auxiliares de mobilidade como suporte para caminhadas, o mais importante é que eles permitem que você se afaste da cama e caminhe um pouco. Se levantar é benéfico para o corpo e ajuda na eficiência respiratória, aumenta a produção de anticorpos que combatem as infecções, reduz a perda de cálcio nos ossos e permite que os alimentos passem pelo sistema digestivo de forma mais adequada e fácil do que se você ficar confinado à cama.

Instigante, frustrante, embaraçoso. Todos estes e mais representam sentimentos ligados ao uso de auxílios à mobilidade. Os auxiliares de mobilidade podem ajudá-lo a recuperar suas habilidades anteriores. Eles ajudam na redução da dor do movimento. Bengalas, andadores e cadeiras de rodas são ferramentas que permitem uma pessoa depender menos dos outros e adquirir um pouco de independência com segurança.

Como usar bengala, andador, ou a muleta corretamente? E a cadeira de rodas?

Antes de sair comprando um desses itens, é importante procurar a ajuda profissional na seleção de um auxílio à mobilidade apropriado para as suas necessidades.  É importante procurar ajuda profissional de um fisioterapeuta ou médico para ajudá-lo a selecionar um auxílio à mobilidade apropriado, evitando problemas. Além disso, o profissional será capaz de treiná-lo para o uso correto do auxílio, evitando que você tenha mais problemas por usar o item de forma imprópria.

Vamos então a uma visão geral de cada auxiliar de mobilidade.

Acessórios de mobilidade

Escolha um bom acessório de mobilidade e seu caminhar será muito mais tranquilo ao escolher o mais apropriado para suas necessidades. (Foto: Elder care Products)

Bengala para idosos, jovens: para quem é mais indicada?

Este é o mais fácil de manusear e menos pesado de todos. A bengala permite adequadamente ao paciente alcançar o equilíbrio, mas não deve ser usada para o suporte de peso. Para os pacientes que sofrem de um déficit de equilíbrio mais grave, um bastão com quatro pernas pequenas pode ser usado. A maioria das pessoas não entende a função de uma bengala e portanto, não recebe os benefícios da sua utilização. Existem vários modelos, cada um com diferentes aspectos para diferentes necessidades.

Muletas: para quem são mais indicadas?

Projetadas para diminuir o peso em uma extremidade, esses auxílios à mobilidade são relativamente fáceis de gerenciar e podem ajudar o paciente a superar obstáculos. No entanto, é necessária uma quantidade significativa de força superior do corpo e equilíbrio geral no uso de muletas. Sua lesão, condição física e idade podem determinar o tipo de muleta prescrita. A maioria das pessoas que não carrega peso acham o tipo colocado por baixo do braço mais estável e menos cansativo do que outros projetos. As muletas de alumínio são mais leves do que as de madeira e outros materiais, tornando-as preferíveis devido à energia que economizam.

Para quem é o andador?

Este dispositivo de mobilidade estável pode ajudar os pacientes com déficits de equilíbrio significativos muito severos para uma bengala. Também diminui com sucesso o peso na extremidade afetada. Com quatro pernas, o andador oferece um dispositivo relativamente leve e estável. Quando os pacientes podem aumentar seu suporte de peso, eles podem evoluir para um andador com rodas, que continuará a oferecer equilíbrio e assistência moderada. Os andadores exigem a menor coordenação para uma caminhada assistida.

Cadeira de rodas pode ser necessária

Muitas vezes usada para pacientes que perderam toda a capacidade de suporte de peso, a cadeira de rodas é um dispositivo de mobilidade útil. As cadeiras de rodas podem oferecer uma gama mais ampla de atividades do que bengalas, andadores ou muletas. Se você tem descansos prolongados na cama, lesões múltiplas nas extremidades ou geralmente está fora de condição, o aluguel temporário de uma cadeira de rodas pode valer a pena. Elas promovem a independência, aumentam a segurança e fazem você voltar à participação em funções empresariais e familiares. Cadeiras de rodas economizam energia para outras funções também.

A progressão de um auxílio de mobilidade para outro é esperada à medida que a força e as habilidades aumentam. Do suporte suave ao suporte principal, é possível usar qualquer ou todas as ajudas. Um sinal de alerta importante do uso de auxílios de forma imprópria são quedas freqüentes. Isso sugere que o equipamento adequado não está sendo usado ou que você precisa de treinamento adicional com esse dispositivo em particular.

Então, qual você escolheu? Em caso de dúvida sobre qualquer conselho ou técnica, não se esqueça de consultar o seu profissional de saúde.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.