A depressão é uma doença mental grave que não tratada pode levar à morte através do suicídio. A terapia é suficiente para aliviar ou se livrar da depressão para algumas pessoas, mas outros têm de recorrer à medicação anti-depressiva. A maior efetividade se atinge quando a terapia e os medicamentos são usados em conjunto. No entanto, como acontece com todos os medicamentos, anti-depressivos tem muitos prós e contras.

Tratamento eficaz da depressão

Como o nome sugere, anti-depressivos tratam a depressão de forma eficaz onde a terapia sozinha pode ter falhado ou quando são utilizados concomitantemente com a psicoterapia. Poucos são os casos em que os anti-depressivos tem poucos ou nenhum resultado positivo para o paciente.

Ajuda contra distúrbios alimentares

Anti-depressivos também ajudam a combater transtornos alimentares, como bulimia e anorexia. Tais doenças são cada vez mais comuns e são extremamente difíceis de tratar, mesmo com a psicoterapia atuando em conjunto. Os remédios anti-depressivos ajudam a anular ou pelo menos minimizar alguns dos comportamentos depreciativos destes distúrbios.

Aumento de pensamentos suicidas

Anti-depressivos podem aumentar pensamentos suicidas e violentos em direção a si mesmo, embora ninguém entende exatamente por que isso acontece. O conselho aqui é o monitoramento constante dos efeitos dos anti-depressivos. Um bom psiquiatra que acompanhe sempre seu paciente saberá que nestes momentos, a melhor recomendação é a troca de medicamentos por outros com efeitos menos negativos.

Antidepressivos e depressão

O bom uso dos antidepressivos só tem a fazer bem por quem os utiliza. Mas um bom profissional te apoiando é necessário para ser vitorioso contra a depressão. (Foto: topnews.in)

Diminuição da capacidade sexual

Alguns anti-depressivos causam ejaculação retardada em homens, incapacidade de atingir o orgasmo e diminuição do apetite sexual em geral. Porém, estes mesmos anti-depressivos podem ser usados para tratar problemas como a ejaculação precoce, ajudando homens que querem ter um melhor desempenho na cama e sentirem-se melhores consigo mesmo.

Grande variedade de efeitos colaterais e a dependência química

Anti-depressivos causam uma variedade de efeitos laterais, diferindo de pessoa para pessoa, tornando difícil adivinhar a forma como o medicamento vai afetar negativamente alguém. Além disso, a dependência química de tais substância pode dificultar a vida normal de uma pessoa. Um bom psiquiatra tem que saber lidar com a situação em conjunto a um bom psicólogo, buscando o trabalho em equipe para orientar o paciente rumo à independência emocional. O monitoramento conjunto também ajuda muito na hora de perceber efeitos colaterais que poucos pacientes conseguem perceber.

Tomar antidepressivos faz mal ou faz bem?

Uma ferramenta boa nas mãos de um especialista só tende a fazer o bem para aquele que sofre a intervenção. Um bom psiquiatra e um bom psicólogo, em atendimento conjunto, saberão quando e como te ajudar de forma a otimizar os resultados dos remédios anti-depressivos. Pode ser que os resultados não sejam milagrosos, mas no longo prazo, um bom atendimento médico e os medicamentos só tende a fazer bem para aquele que realmente precisa.

O maior cuidado aqui é não deixar-se levar por um psiquiatra que só sabe receitar remédios e não ouve seus pacientes. Procure mais de uma opinião médica antes de tomar remédios como estes. A conversa, o diálogo e o completo entendimento de sua situação é que te ajudarão a chegar no ponto de equilíbrio que você precisa. O remédio é só um pequeno suporte necessário, mas não o principal, neste caminho.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

2 comentários para “Tomar antidepressivos faz mal ou faz bem?”

  1. Luiz Carlos Santos

    Eu estava tomando oxalato de escitalopram ;e comecei a me sentir pior (triste) entaum parei derrepente… Isso durante o dia…a noite estou tomando alprazolam e também quero parar…posso?

    • Equipe Saúde Melhor

      Luiz,
      Você deve procurar o médico para lhe dizer como mudar sua medicação.
      Não podemos dar indicações ou fazer diagnósticos médicos pela internet.