Os transtornos alimentares em crianças e adolescentes causam sérias mudanças nos hábitos alimentares que podem levar a grandes e até mesmo fatais problemas de saúde. Os três principais tipos de transtornos alimentares são:

Anorexia

Uma condição na qual a criança se recusa a comer quantidades adequadas de calorias devido a um intenso e irracional medo de engordar.

Bulimia

Uma condição em que uma criança come demais grosseiramente (binging) e, em seguida, limpa a comida por vômito ou utiliza laxantes para evitar ganho de peso.

Compulsão Alimentar

Uma condição na qual uma criança pode devorar rapidamente alimentos.

Em crianças e adolescentes, os transtornos alimentares podem se sobrepor. Por exemplo, algumas crianças alterna entre os períodos de anorexia e bulimia, ou entre a bulimia e a compulsão alimentar.

Os transtornos alimentares geralmente se desenvolvem durante a adolescência ou no início da idade adulta. No entanto , eles podem começar na infância  também. As mulheres são muito mais vulneráveis​​. Apenas cerca de 5 % a 15 % das pessoas com anorexia ou bulimia são do sexo masculino. Com a compulsão alimentar, o número sobe para 35 % do sexo masculino.

O que causa distúrbios alimentares?

Os médicos não têm certeza do que causa os distúrbios alimentares. Eles suspeitam que uma combinação de fatores biológicos, comportamentais e sociais sejam os responsáveis. Por exemplo , os jovens podem ser influenciados por imagens culturais que favorecem corpos muito abaixo do peso para ser saudável. Além disso, muitas crianças e adolescentes com distúrbios alimentares lutam com um ou mais dos seguintes problemas:

  • Aflição;
  • Medo de se tornar obeso;
  • Sentimento de desamparo;
  • Baixa auto-estima.

Para lidar com essas questões, as crianças e os adolescentes podem adotar hábitos alimentares prejudiciais. Na verdade, os transtornos alimentares muitas vezes caminham lado a lado com outros problemas psiquiátricos, como os seguintes:

  • Transtornos de ansiedade;
  • Depressão;
  • Abuso de substâncias.
Cuidados com os distúrbios alimentos

Não e normal e nem um pouco saudável uma criança se preocupar em excesso com o próprio peso. Portanto, tome cuidado e eduque seus filhos para serem mais seguros sobre si mesmos. (Foto: www.dailymail.co.uk)

Os perigos de distúrbios alimentares e como identificar os primeiros sintomas!

Distúrbios em crianças e adolescentes podem levar a uma série de graves problemas físicos e até mesmo a morte. Se você notar qualquer um dos sinais dos distúrbios alimentares relacionados abaixo, ligue para o médico do seu filho imediatamente. Os transtornos alimentares não são superados por pura força de vontade. Seu filho vai precisar de tratamento para ajudar a restabelecer os hábitos alimentares normais de peso. O tratamento também aborda questões psicológicas subjacentes. Lembre-se que os melhores resultados ocorrem quando os distúrbios alimentares são tratados em estágios iniciais.

Bulimia em crianças e adolescentes

Os jovens com bulimia também temem o ganho de peso e sentir-se extremamente infelizes com seus corpos. Eles vão comer repetidamente muita comida em um curto espaço de tempo. Muitas vezes, a criança ou adolescente sente uma perda de controle. Sentindo-se enojado e envergonhado depois de comer compulsivamente, jovens com bulimia tentam evitar o ganho de peso através da indução de vômito ou uso de laxantes, pílulas de dieta ou diuréticos. Depois de purgar a comida eles se sentem aliviados.

Os médicos fazem um diagnóstico de bulimia depois que uma pessoa tem dois ou mais episódios por semana, durante pelo menos três meses. As pessoas com bulimia geralmente variam dentro de uma faixa de peso normal, embora possam ter excesso de peso também. Uma em cada 25 mulheres terão bulimia em sua vida.Os sintomas incluem:

  • Abuso de drogas e álcool;
  • Abuso de laxantes e outros tratamentos para prevenir o ganho de peso;
  • Ansiedade;
  • Compulsão em grandes quantidades de alimentos;
  • Comer em segredo ou ter hábitos alimentares incomuns;
  • Exercício excessivo;
  • Mudanças de humor;
  • Ênfase exagerada na aparência física;
  • Gastando regularmente tempo no banheiro depois de comer;
  • Tristeza/Melancolia;
  • Cicatrizes nas juntas de usar os dedos para induzir o vômito;
  • Interesse incomum em alimentos;
  • Vômito depois de comer.

As complicações podem ser graves. Ácidos do estômago pelo vômito crônico podem causar:

Além disso, a bulimia pode também reduzir os níveis sanguíneos de potássio. Isso pode levar a perigosos ritmos cardíacos anormais.

Tratamento para a bulimia

O tratamento visa a quebrar o ciclo de comer compulsivamente e expurgar o alimento, seja pelo vômito ou pelas fezes induzidos. Os tratamentos podem incluir o seguinte:

  • Antidepressivos;
  • Modificação de comportamento em terapia individual, familiar ou em grupo;
  • Aconselhamento nutricional.

Cuidados a tomar

Muitos pais relevam demais o carinho e as conversas com os filhos. Sequer pensam na importância que momentos de confidência podem ter. Mas estes momentos, além de serem uma ótima oportunidade de conexão com as crianças, são também os momentos onde os jovens irão se abrir com seus pais sobre problemas na escola, problemas pessoais e mais. Muitos casos de bulimia surgem a partir do bullying nas escolas e quando as crianças sabem que tem alguém que realmente se importa com eles os faz mais seguros para poder superar estas dificuldades. Não deixe de estar sempre em contato com o médico de seu filho, consultar com ele quando necessário e se manter informado sobre as mudanças no comportamento das crianças ou da rotina.

Dúvidas? Elogios? Críticas? O espaço para comentários abaixo está aberto para vocês compartilharem suas ideias conosco!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.