Chances são que se você for mulher, várias foram as vezes que teve cólicas menstruais, não é? Antes de mais nada, é muito importante que você consulte seu médico para saber se elas são normais ou precisam de um tratamento especial. Enquanto sua consulta não chega, vamos tentar alguns remédios naturais para amenizar as dores?

  • Ômega-3
Peixes, anchovas, cápsulas, sementes e grãos. Várias são as fontes destes ácidos graxos. E muitos estudos relacionaram a dieta com as cólicas menstruais e descobriram que o consumo destes óleos tem um efeito positivo para amenizar as dores. Facilmente encontrado, pode ser uma opção para quando a menstruação estiver chegando e amenização dos problemas que vem com as dores.
  • Magnésio

O magnésio é um mineral encontrado naturalmente em vegetais de folhas verdes, sementes, nozes e grãos integrais. Também é encontrado como suplemento nutricional, sendo necessário em seu metabolismo para mais de 300 reações bioquímicas. Ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue e é necessário para o bom funcionamento muscular e dos nervos, ritmo cardíaco, imunidade, pressão arterial e a saúde dos ossos.

Altas doses podem causar diarreia, náusea, perda de apetite, fraqueza muscular, dificuldade para respirar, baixa na pressão arterial, batimentos cardíacos irregulares e confusão, além de haver a possibilidade de interação com algumas medicações. Portanto, apesar de ajudar no alívio das dores, este remédio natural deve ser utilizado com muito cuidado e moderação.

Menos dores e mais qualidade de vida

Existem muitas posições de Yoga que podem te ajudar a amenizar as dores. Inclusive, muitas praticantes dizem que a prática desta arte acabou completamente com as dores das cólicas menstruais. (Foto: videojug.com)

  • Acupressão
A acupressão é um método de cura natural baseado nos mesmos princípios que a acupuntura. Ao invés de aplicar agulhas em pontos de acupuntura, a pressão é aplicada, estimulando as terminações nervosas ligadas a certas partes do corpo. O ponto de pressão que os acupunturistas recomendam para o tratamento das dores de cólicas menstruais fica no calcanhar. Eles sugerem tocar o osso interno do calcanhar, não na tíbia, mas do lado dela e indo em direção da parte de trás da panturrilha. Com seu dedão ou dedo do meio em um ângulo de 90 graus com a pele, aplique pressão gradualmente e segure por três minutos. A pressão não deve ser dolorosa ou desconfortável. Não deve ser utilizada por mulheres grávidas ou sobre a pele machucada.
  • Calor
Uma bolsa térmica ou uma toalha molhada em água morna, colocadas sobre a barriga ajudaram a tornarem as dores menos intensas. Para que tais compressas seja mais eficientes, recomendamos que sejam feitas enquanto a pessoa esteja em posição fetal, onde a barriga contraída ajudará a amenizar aind amais as dores.
  • Dieta com baixo teor de gordura
Lembra que sua mãe dizia para comer pouca gordura? Poisé: o consumo dela pode ajudar a agravar suas dores. Não sobrecarregue seu metabolismo com o consumo dessa armadilhe e busque regular sua dieta com comidas mais saudáveis.
  • Exercícios físicos
Além de mais qualidade de vida, melhor físico, menos peso, menor teor de gordura no corpo e muitos outros benefícios que você já conhece bem, a prática constante de exercícios físicos pode e irá te ajudar a manter as dores em níveis toleráveis. Mais ainda, exercícios te deixarão cada dia mais bonita e saudável.
  • Massagem
Coloque suas duas mãos paralelas sobre sua barriga, com as palmas cobrindo a maior área possível. Em movimentos circulares, de dentro para fora, pressione sua barriga e seu ventre, descendo pelo meio e subindo pelos lados do ventre. Faça este movimento deitada de barriga para cima ou em posição de lótus, com alguém te massageando. Os estímulos da massagem ajudarão seu organismo na cura da dor, além de te deixar bem mais relaxada para um bom cochilo ou aguentar o resto do dia com tranquilidade.
Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.