No artigo de hoje vamos dar dicas importantes para os corredores obter melhores resultados, além de prevenir situações de riscos e que possam interferir no desempenho durante a atividade.

Saber ouvir os sinais do corpo é a melhor maneira de se exercitar com segurança. Estes sinais são fundamentais para apontar diversos fatores como, por exemplo, sede, fome e sono.

Na sequencia de nosso artigo vamos apresentar os sinais mais importantes que o corpo oferece aos corredores antes, durante e/ou depois das atividades físicas.

Hidratação é importante

Aquela sensação de garganta e pele ressecadas são os sinais mais evidentes de sede. Se você não der atenção a estes sinais, você poderá desenvolver problemas mais graves como a desidratação.

A desidratação se apresenta como dores de cabeça, fraqueza, cansaço e em casos mais graves com o aumento da frequência cardíaca. É muito importante evitar a desidratação tanto para manter o desempenho, quanto para preservar sua boa saúde.

Sendo assim, para evitar este problema, leve sempre consigo uma garrafinha de água e mantenha a hidratação constante. Lembre-se que a prevenção está sempre nas atitudes simples.

Começar devagar

Se você está sentindo algum incômodo ou não tem certeza se o corpo está completamente preparado para correr novamente, basta adotar a regra simples de começar trotando.

Comece com corridas bem leves e aos poucos você irá sentir se seu corpo responde bem a atividade. Se mesmo assim a dor ou incomodo aumentar, é indicado que você interrompa a atividade física e dê um período de descanso ao seu corpo.

Se você perceber que está se sentindo melhor após o trote inicial, você poderá aumentar o ritmo gradativamente até voltar a correr normalmente. É importante informar que o cansaço é natural entre os corredores e é bem comum nas semanas de treino pesado.

Daí a importância do aquecimento bem realizado, neste processo o corpo indicará se está tudo bem para a execução dos exercícios programados.

Quais os sinais do corpo para os corredores?

Quais os maiores erros dos corredores?

Dores em uma ou ambas as pernas

Esta regrinha é simples de compreender. Se você estiver sentindo dores em ambos os joelhos e/ou músculos, é um sinal claro de que o treino está muito duro, mas que o organismo está respondendo de maneira correta.

Agora se a dor surgir em apenas uma das pernas, pode significar um princípio de lesão. Especialistas afirmam que isso não é certeza absoluta, mas é um sinal importante para que busque a orientação médica e possa evitar uma lesão ou agravamento da mesma.

Fique ligado no cronômetro

Durante os exercícios é natural que os corredores fiquem sempre ligados ao cronômetro. Durante a corrida é comum que você busque sempre manter o seu tempo ou até mesmo melhorá-lo.

Mas existem situações em que você está abaixo do desempenho natural, neste momento é hora de refletir antes de agir por impulso. Talvez você esteja cansado demais para treinar na mesma intensidade. Neste caso, forçar só irá aumentar os ricos de lesões.

Para ter uma boa programação de treino é importante uma orientação capacitada. Sendo assim, chegamos ao momento que sempre indicamos a orientação de um profissional de Educação Física, ele será capaz de definir a intensidade e o volume correto para seu condicionamento físico.

Jamais subestime as lesões

Dores musculares pode ser um sinal de adaptação fisiológica do organismo a um novo estímulo, principalmente quando existe o aumento do volume e da intensidade dos treinos.

Mas as dores continuas não podem fazer parte de sua rotina. Se isso acontece, é sinal de algo está errado, principalmente no caso das nos tendões e nervos que podem ser sintomas de lesões mais sérias.

Se você se sentir inseguro ou incomodado por qualquer dor durante a corrida, o mais indicado é que você interrompa o exercício e descanse bem a fim de oferecer um bom período de recuperação ao organismo.

Especialistas indicam que se as dores persistirem mesmo após o descanso indicado, é indispensável que você busque uma consulta com seu médico de confiança.

Tenha muita paciência

Em alguns casos, é errando que se aprende. Muitas situações de que podem te colocar em risco de lesões ou reduzir seu rendimento, podem acontecer por inexperiência. Até para perceber os sinais do corpo, você vai precisar de experiência na situação. Não seja exigente demais consigo mesmo e deixe que a evolução seja natural.

Ficar um passo a frente

É possível notar que algo não está legal, sendo assim, quando seu organismo der os primeiros sinais, evite exercícios intensos. Se você quiser se exercitar mesmo assim, opte pela atividade física bem leve.

Respeitar o seu treinador

Existem pessoas tão apaixonadas por corrida que muitas das vezes não respeitam as indicações do orientador físico. Erros por excesso de intensidade ou volume ou erro por movimentos errado são os mais comuns quando não há orientação.

Pequenos detalhes como a postura do tronco e até mesmo a largura das passadas são importantes e podem interferir consideravelmente no desempenho. Escutar as dicas e efetuar os pequenos ajustes pode te fazer correr melhor e de maneira mais segura.

Conhecer bem o seu corpo

Existem atividades que te permitem conhecer melhor o corpo. Dentre essas atividades podemos citar a ioga, o pilates e até dos alongamentos, essas são atividades que priorizam movimentos de autoconhecimento corporal e promovem relaxamento.

Essas atividades também auxiliam no controle da respiração, algo que é fundamental para os corredores. Por falar em respiração, outra excelente opção para treinar essa habilidade é a natação.

Com todas essas dicas apresentadas vocês podem correr com mais segurança. Agradecemos pela atenção de todos vocês e queremos convidar para continua em nosso site e conferir mais dicas de atividades físicas e saúde.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.