Hematoma nos dedos e unhas do pé! Diagnóstico e tratamento!

Escrito na categoria "Saúde" por André M. Coelho.

Um hematoma subungueal é uma condição em que há sangramento sob a unha. Normalmente causado por uma lesão por esmagamento, um hematoma subungueal pode causar sintomas como dor intensa e latejante já que o sangue se acumula sob a unha . A menos que haja também danos aos ossos, o local onde a unha nasce e/ou os tecidos circundantes quebrados, um hematoma subungueal raramente é preocupante.

Causas de um hematoma subungueal

Na maioria das vezes, um hematoma subungueal é uma consequência imediata de uma lesão do tipo queda, envolvendo a ponta do dedo ou do pé. Exemplos comuns incluem:

Os sintomas de um hematoma subungueal

O sintoma mais comum de um hematoma subungueal é a dor intensa, latejante gerada pela pressão de coleta de sangue entre a unha e do leito ungueal. Outros sintomas incluem:

Diagnóstico de um hematoma subungueal

Se um hematoma subungueal foi causado por um duro golpe em um dedo, ou procure imediatamente atendimento médico de seu médico ou vá a um pronto-socorro. Além do hematoma, você pode ter ossos quebrados ou sérios danos ao leito da unha e/ou tecidos circundantes. O médico irá analisar sua unha e provavelmente você vai passar por um raio- X para confirmar ou descartar uma fratura óssea ou outras lesões.

Drenagem do sangue debaixo da unha

O mais importante do hematoma embaixo da unha é sua drenagem com um profissional, para não haver riscos de infecção. Na foto, o método clipe de papel para a drenagem. (Foto: www2.aofoundation.org)

O tratamento de um hematoma subungueal não complicado (simples)

Um hematoma subungueal indolor e pequeno geralmente não requer tratamento. No entanto, a pressão gerada pelo sangue acumulado sob a unha pode ser extremamente doloroso. Para aliviar a dor, o médico pode realizar a descompressão, que permite que o sangue subjacente seja drenado, aliviando a pressão e dor para a área. O médico pode utilizar um dos seguintes métodos de descompressão para drenar o hematoma:

Durante os procedimentos de cauterização e clipe de papel, a ponta aquecida é resfriada por contato com o hematoma, o que evita prejuízo para o leito da unha.

Depois de um procedimento de descompressão, a unha vai ser enfaixada. Você vai precisar manter o dedo enfaixado e elevado, usando compressas frias, se necessário, durante as primeiras 12 horas após a descompressão. Em alguns casos, seu médico poderá recomendar-lhe usar uma tala. Em casos onde o impacto foi muito forte, a unha poderá também cair com o tempo.

A principal complicação associada à descompressão é um pequeno risco de infecção no hematoma residual, principalmente quando a pessoa tenta furar a unha por conta própria e sem esterilizar as ferramentas usadas. Há uma complicação a mais no caso de pessoas diabéticas, onde o cuidado com a drenagem deve ser dobrado.

O tratamento de um hematoma subungueal complicado (infeccionado ou não)

Se um hematoma subungueal afeta pelo menos 50% da superfície da unha, o leito ungueal é suscetível de ter lesão significativa. Nestes casos, a remoção da unha pode ser necessária, juntamente com pontos para o leito da unha.

Prognóstico do hematoma subungueal

A menos que um hematoma subungueal seja muito pequeno, uma unha afetada costumam cair por conta própria depois de várias semanas, porque o sangue acumulado separou-a de seu leito. Uma nova unha pode voltar a crescer em apenas oito semanas, enquanto uma nova unha pode não crescer totalmente até cerca de seis meses. Se não houver prejuízo para o leiro da unha e/ou tecidos circundantes, o crescimento pode ser atrasado.

Mesmo com a melhor reparação , ainda há a possibilidade de que a nova unha possa voltar a crescer com um aspecto anormal. Consulte o seu médico se você notar qualquer problema com a unha enquanto ela cura e volta a crescer.

Já no caso do diagnóstico de um tumor ou a recorrência dos hematomas, um clínico geral poderá te dar o encaminhamento correto, dependendo de seu caso específico. Pode ser um simples problema de um cisto até um tumor benigno/maligno). Ir direto a um oncologista não é recomendável, pois o clínico geral terá maior conhecimento das possíveis causas de seu problema.

Esperamos ter solucionado suas dúvidas com este artigo. Se você tem quaisquer dúvidas a mais, não deixe de ligar para seu médico de cuidados primários e agendar uma consulta. Ninguém melhor que ele para te ajudar nesse tratamento.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André fez parte de uma das primeiras equipes de Parkour no Brasil. Desde então, atuou junto de educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas e profissionais da saúde para aperfeiçoar seus conhecimentos. Desde 2012, escreve dicas de saúde e exercícios físicos que aprendeu e continua aprendendo. Em 2019 tornou-se instrutor de Muay Thai e Kickboxing, compartilhando com seus alunos para ensinar tudo que aprendeu.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância terapêutica.