No artigo de hoje vamos falar sobre o popular gel energético para praticantes de atividades físicas. Este gel energético é bem pular entre os ciclistas e corredores, mas você sabe quais as suas propriedades e os seus efeitos?

Há um bom tempo o gel de carboidrato passou a ser um companheiro indispensável das pessoas que correm com regularidade e tem interesse em manter o foco no seu desempenho.

Assim como praticamente tudo que a mídia divulga, o gel energético virou moda e muitas pessoas que correm estão fazendo uso do mesmo sem nenhum tipo de informação.

Atualmente existe gel disponível em diversos sabores como: chocolate, açaí, laranja, frutas vermelhas, baunilha, limão e banana, mas estes geles têm provocado muitas discussões.

Será que as pessoas sabem quando e por que ele é necessário? A maioria não tem ideia que estes sachês de gel servem para ajuda a recarregar os estoques de energia e permitir uma melhoria no rendimento na corrida.

Porque consumir gel energético?

Nosso organismo possui um estoque pequeno de glicogênio hepático e muscular, ou seja, ele esgota rapidamente com a prática de exercício físico. Desta forma, o consumo dos carboidratos de rápida absorção é a fonte de glicose, permitindo então a continuidade na corrida.

Quando consumir gel energético?

Esta é a primeira resposta importante do artigo. Apenas a pós uma hora de corrida é que o consumo do gel tem utilidade e importância. Consumir o gel após este período vai evitar a redução dos estoques de carboidrato do corpo.

Recomendações sobre o gel energético

Os nutricionistas informam que existe uma enorme variedade destes géis e que cada um possui concentrações variadas de carboidratos, vitaminas e minerais, ou seja, é muito importante observar qual gel está comprando.

Outra informação importante é quanto à quantidade, os especialistas indicam que seja feita a ingestão de um gel de carboidrato de 20g a 30g, para cada 40 minutos ou a cada 7 km após a primeira hora de atividade física.

É importante frisar que o gel só terá efeito positivo se a pessoa que o ingerir estiver em uma dieta alimentar bem equilibrada.

Em corridas com duração inferior a 1 hora, o aconselhado é beber somente água. Quando o tempo de duração for superior, é aconselhável a reposição energética sempre acompanhada de água.

Quem deve tomar gel energético?

Todas as informações sobre o gel energético

Qual a importância da água além do gel?

Além de ser a principalmente fonte de hidratação, a água atua como facilitador de absorção do gel ingerido, além de tirar o gosto forte que o gel deixa na boca.

Qual a composição do gel energético?

Como falamos, existem diversos tipos de géis e várias composições. De uma forma geral, eles são compostos por:

  • Cafeína – responsável por reduzir a percepção de esforço
  • Histidina – um composto analgésico natural que neutraliza o acúmulo de lactato nos músculos
  • Maltodextrina – carboidratos complexos que fornecem energia para continuar a atividade física
  • Vitaminas C e E – responsáveis por oferecer defesa contra os danos provocados pelos radicais livres nos tecidos musculares

Cuidados com o açúcar presente no gel energético

Este gel energético é praticamente um melado de açúcar que conta com aproximadamente 100 kcal por saquinho. Se a pessoa toma isso durante as atividades físicas ela estará recuperando boa parte das calorias gastas, ou seja, se você tem como objetivo emagrecer, o gel será seu inimigo.

Quem deve tomar ingeri gel energético?

Os especialistas afirmam que a melhor maneira de definir ou não o uso de qualquer tipo de reposição energética, quais deles e qual a quantidade ideal é após uma consulta com um nutricionista esportivo.

Esse profissional tem as informações adequadas para avaliar seu caso e programar a melhor alimentação possível e é claro, definir se há ou não necessidade de reposição energética para seu exercício físico.

Efeitos colaterais do gel energético

O gel não deve ser consumido sem indicação de algum especialista. As pessoas que praticam atividade física por lazer o estética tem que tomar muito cuidado ao fazer uso de tais recursos sem orientação capacitada. O gel jamais deverá substituir uma alimentação equilibrada.

As pessoas que possuem diabetes são as que mais sofrem risco se fizer uso do gel sem orientação e acompanhamento especializado. Confiram a seguir, quais os efeitos colaterais que podem ser provocados pelo consumo incorreto do gel energético.

  • Possibilidade de aumento na produção de insulina, causando um quadro de hipoglicemia
  • Diarréia
  • Náuseas
  • Vômitos

Chegamos ao final deste artigo e esperamos ter orientado ao máximo sobre o uso desinformado do gel energético. A moda nem sempre irá fazer bem a sua saúde. Não é porque alguém faz uso do gel que você necessariamente precise também, portanto, busque informações empíricas e consulte sempre o seu médico de confiança.

Convidamos para continuar em nosso site e conferir diversas dicas sobre alimentação, atividade física e como prevenir lesões. Convidem seus amigos que gostam de se exercitar para conhecer nossas publicações e sejam sempre bem vindos!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.