A fotofobia é, na maior parte das vezes, um sintoma irritante para pessoas com enxaqueca e outros problemas de saúde semelhantes. Até pouco tempo atrás, a fotofobia ainda era desconhecida, e só interpretada como um problema incômodo mais do que um problema real.

Sensibilidade a claridade nos olhos: o que é a fotofobia?

Às vezes, as pessoas pensam que uma luz é “muito brilhante”. Traduzindo para termos técnicos, quando uma luz é muito brilhante ao ponto de incomodar, dizemos que há um aumento da sensibilidade à luz. Outras pessoas podem se queixar de dores associadas com a luz, principalmente a luz natural.

Todo mundo tem algum nível de sensibilidade à luz. Pense como exemplo quando você sai de um cinema escuro para um dia de sol brilhante. Em uma pessoa normal, a sensibilidade à luz e desconforto é geralmente breve. Mas algumas pessoas têm esse sentimento de dor e sensibilidade ao brilho todos os dias, e mesmo a luz normal provoca dores ou desconforto.

A fotofobia, que é o “exagero” da sensibilidade e dores ao ser exposto à luz, é um sintoma muito comum para diagnóstico de alguns problemas de saúde, como a enxaqueca.

Fotofobia tem cura?

Em alguns casos, quando o problema que causa a fotofobia pode ser tratado. Por exemplo, se você tem enxaqueca, ela pode ser tratada e acabar por reduzir os sintomas da fotofobia. Influencia também na cura da fotofobia alguns fatores ambientais. Por exemplo, se você vive no escuro e sai poucas vezes para a iluminação natural, os sintomas da fotofobia serão mais intensos.

Nos casos de enxaqueca crônica, a fotofobia tem como ter seus sintomas reduzidos, mas não curados.

Causas da fotofobia

A fotofobia é, geralmente, um sintoma de algum problema de saúde. Geralmente, é um problema neurológico, como a enxaqueca, isquemia, AVC, depressão, síndrome do pânico, entre outros. (Foto: www.medscape.com)

Sensibilidade a luz nos olhos e dor de cabeça: as causas biológicas

Ninguém sabe a área exata do cérebro que causa a sensibilidade à luz. Estudos recentes têm ajudado a relacionar algumas células captadoras de luz da retina dos olhos com as dores e sensibilidade à luz da fotofobia. Algumas drogas podem alterar o cérebro e causar a fotofobia, tanto drogas alucinógenas quanto drogas medicinais.

Fotofobia e sua relação com outros problemas de saúde

Enquanto a enxaqueca é a condição mais comum associada com a fotofobia, pode haver outras causas relacionadas. Miopia, astigmatismo, e hipermetropia, quando não tem uso de óculos, podem causar a fotofobia. Olhos secos podem causar sensibilidade à luz em alguns indivíduos.

Outras condições neurológicas também podem causa a fotofobia, incluindo tumores cerebrais, meningite, isquemia, e AVCs. As duas causas mais comuns de fotofobia são enxaqueca e blefaroespasmo (um distúrbio do movimento que provoca piscar frequente). Os olhos secos podem complicar a fotofobia crônica, e uma visita ao oftalmologista pode ser útil. Depressão e ansiedade crônicos podem também causar a fotofobia.

Fotofobia: diagnóstico e tratamento

Uma vez que o diagnóstico correto é feito, existem tratamentos para a redução dos sintomas da fotofobia. Por exemplo, se você tem olhos secos, tratamentos para olhos secos podem ser utilizados, tais como colírios, pomadas, e géis. A fotofobia relacionada à enxaqueca responde bem ao tratamento medicamentoso para a enxaqueca, tendo a sensibilidade reduzida. Se a fotofobia é causada por uma insônia, o tratamento da insônia pode ajudar na redução dos sintomas da fotofobia.

Fotofobia tratamento natural

O melhor tratamento natural para a fotofobia é o uso de óculos escuros. As lentes de óculos escuros com o filtro FL-41, lentes que bloqueiam o azul e o vermelho, diminuem e melhoram a sensibilidade à luz. Estes podem ser obtidos sem receita médica conversando com o seu oculista. Sempre que sair de casa, mesmo em dias nublados, use óculos escuros para proteger seus olhos da claridade.

Evite adoçantes artificiais como a sacarina, para reduzir a sensibilidade à luz. Em alguns casos, evitar o álcool também ajuda a reduzir a sensibilidade à luz.

Alimentos ricos em beta caroteno, como cenouras, são essenciais no tratamento natural para a sensibilidade à luz. As vitaminas B6, C, E, e o licopeno também tem mostrado excelentes resultados no tratamento de fotossensibilidade.

Quem eu devo consultar quando tenho fotofobia?

Você deve visitar um oftalmologista e um neurologista para diagnosticar corretamente as causas da sua fotofobia. Como dissemos, ela é geralmente um sintoma de outro problema. Quanto antes você fizer o diagnóstico, melhor será o resultado para a sua saúde.

Você tem fotofobia? Como você faz o tratamento? Como foi realizado o diagnóstico da sua fotofobia?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.