Já se perguntou por que você se sente tão emocionado quando você vê um arco-íris em um dia chuvoso? As cores de um arco-íris são as sete gamas de luz que, de acordo com os adeptos da cromoterapia, formam os seres humanos e todos os seres vivos. A sessão de cromoterapia, bem como seu uso na escolha das cores para o dia a dia, tem sido vista como uma das formas mais populares de medicina alternativa. Agora, se ela funciona ou não, é algo que precisamos analisar com calma.

Como usar a cromoterapia?

De acordo com os defensores da cromoterapia, as cores afetam nossa mente, emoções e humor, bem como cada nervo, célula, glândula e músculo em nossos corpos. Os adeptos da cromoterapia afirmam que a exposição à cor e à luz ajudam a curar nossos corpos e mentes. A cromoterapia, também chamada de terapia da cor, é uma técnica alternativa de cura que usa cores para promover a saúde e a cura.

A cura com cores já é usada há milênios: no Egito antigo, os pacientes eram tratados em salas com telhados de vidro colorido. Na Grécia antiga e na China, corredores coloridos foram usados para ajudar a curar várias doenças. A cromoterapia cresceu continuamente nos séculos XIX e XX, e foi evoluindo até os moldes de hoje, onde cada cor é tida como responsável por tratar um tipo diferente de problema de acordo com sua frequência.

Em tempos mais recentes, cada cor da cromoterapia foi associada a um diferente chakra, que são círculos de energia no corpo de um indivíduo. Cada um deles tem uma influência diferente no organismo de uma pessoa, de acordo com quem acredita nessa teoria.

Tratamento pela cromoterapia

A cromoterapia acredita que a frequência de cada cor pode influenciar no tratamento de um indivíduo, promovendo a cura de forma eficiente. (Foto: www.motaen.com)

A cromoterapia funciona?

Muito cuidado nessa hora. Há evidências de que a luz pode ser usada de forma eficiente em alguns tratamentos, como por exemplo insônia, distúrbios de sono, e problemas de pele. Mas nesses casos, estamos falando da fotobiologia, e não da cromoterapia.

Em testes extensivos, o que se comprova é que a cromoterapia não diferente muito de um placebo. Mas aqui entra uma questão filosófica: se a cromoterapia funciona para um indivíduo, e ela está de acordo com as crenças e vontade de cura de uma pessoa, será que não vale a pena dar uma chance a ela?

Bem, sim, vale a pena. Alguns pesquisadores sugerem que a medicina alternativa de baixos efeitos colaterais pode ser efetiva, pois o tratamento humanizado envolve muito de psicologia, de diálogo, e isso se prova como um importante elemento no tratamento da pessoa. O que não pode acontecer, de forma alguma, é que a pessoa que recebe o tratamento cromoterápico abandone qualquer tratamento tradicional que tem recebido. Só com um tratamento global e em equipe é que a real cura pode ser obtida, trazendo os melhores benefícios para um indivíduo.

Sessão de cromoterapia

O princípio da sessão de cromoterapia baseia-se na cura dos bloqueios detectados no sistema energético do corpo.Cada um dos sete principais “chakras”, que são os centros de energia no corpo, está associado a uma das sete cores do espectro de cores visíveis (vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta)  e vibrando na mesma frequência ou comprimento de onda. Cada chakra governa sobre uma seção específica do corpo, incluindo sistemas, órgãos e glândulas. Quando um chakra é bloqueado ou perturbado, doenças físicas se desenvolvem gradualmente na área relacionada. A energia das cores é acreditada para limpar a interrupção, lentidão ou bloqueio, e restabelecer um fluxo energético saudável. O cromoterapeuta irá usar luzes de diferentes cores e cristais para tratar seu problema, e recomendar o uso de roupas, alimentos, pinturas de parede, vidros coloridos, prismas, cristais e exposição a luzes nas cores para tratar seu problema. Também pode ser implementado através da respiração da cor, visualização e meditação em uma cor específica.

Cromoterapia: preço por sessão

O preço de uma sessão de cromoterapia varia muito de cidade a cidade, de quem está aplicando a terapia, entre outros fatores. O preço por sessão médio que encontramos é de 10% a 20% do salário mínimo vigente. Como nenhum plano de saúde cobre a cromoterapia, todas as sessões só podem ser particulares.

E vale a pena pagar pela cromoterapia?

Se você está em um tratamento tradicional para seus problemas de saúde e precisa de um complemento, sim, vale a pena. Mal não vai fazer e, ainda por cima, pode complementar seu tratamento para trazer muito mais qualidade de vida para quem está recebendo a cromoterapia.

Você já tentou a cromoterapia? Funcionou para você? Como foi a experiência? Comente e compartilhe conosco nos comentários!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.