Como muitos tipos de câncer de pele se desenvolvem onde podem ser vistos, há uma boa chance de pegá-los cedo. O exame regular da pele para crescimentos novos ou incomuns, ou alterações nas pintas existentes é fundamental. Se você encontrar alguma coisa suspeita, você deve discutir isso com seu médico, um dermatologista ou um profissional de saúde qualificado para reconhecer os sinais de câncer de pele e diagnosticar a doença.

Câncer de pele tem cura se detectado cedo

O câncer de pele geralmente se desenvolve em áreas do seu corpo que tem a maior exposição aos raios ultravioleta (UV) do sol. É comum encontrar o câncer de pele em seu rosto, peito, braços e mãos. O câncer de pele também pode se desenvolver em áreas menos expostas do seu corpo, como

Couro cabeludo

Orelhas

Lábios

Pescoço

Sob suas unhas

Fundos de seus pés

Órgãos genitais

Os cânceres de pele geralmente aparecem como uma pinta, uma sarda ou um ponto suspeito. Mas os sintomas que acompanham dependem do tipo de câncer de pele.

Sinais dos diferentes tipos de câncer de pele: Queratose Actínica

Também conhecida como pré-câncer, é uma lesão escamosa ou grosseira. Pode aparecer em várias áreas do seu corpo, incluindo couro cabeludo, rosto, orelhas, lábios, costas de suas mãos, antebraços, ombros, pescoço. Essas áreas são mais freqüentemente expostas ao sol. Essas lesões às vezes são tão pequenas que são encontradas por toque em vez da visão. Muitas vezes, elas tem a textura de uma lixa em sua pele. As lesões geralmente ficam vermelhas, mas também podem ser marrons ou cor de rosa. Elas podem ficar da mesma cor que sua pele. É importante tratar desde o início a queratose actínica. As lesões não tratadas têm até 10% de chance de se tornar um carcinoma, que é um tipo mais grave de câncer.

Sinais do câncer de pele

Quanto antes o câncer de pele for detectado, melhores serão as chances da cura total. (Foto: Center for Dermatology)

Sintomas de carcinoma basocelular

O carcinoma basocelular se desenvolve em suas células basais da pele. Estas células estão na parte inferior da sua epiderme, a camada externa da sua pele. O carcinoma basocelular tem várias aparências diferentes. Pode parecer com uma ferida que não cura após sete a dez dias; uma vermelhidão que pode coçar, ferir, cortar ou sangrar facilmente; machucado brilhante que pode ser rosa, vermelho ou branco, se você tiver uma pele clara. Se você tem pele mais escura, pode parecer preto ou marrom. Um crescimento cor de rosa com uma borda elevada e um centro sangrento pode ser também sinal do carcinoma basocelular. Este tipo de câncer de pele também geralmente aparece nas áreas do seu corpo mais expostas ao sol. Os carcinomas basocelulares tendem a serem fáceis de tratar. Esses crescimentos se desenvolvem muito devagar, tornando menos provável que eles se espalhem para outros órgãos ou invadam os músculos, ossos ou nervos.

Sintomas de carcinoma de células escamosas da pele

Os carcinomas de células escamosas geralmente ocorrem em mais partes do corpo expostas ao sol. Eles também podem aparecer no interior da boca ou nos órgãos genitais. Os tumores causados ​​por carcinoma de células escamosas podem ser manchas vermelhas escamosas na pele e que sangram; feridas abertas que sangram, formam crostas e não cicatrizem; crescimentos elevados com um recuo central que sangra; um crescimento que se assemelha a uma verruga, mas cria uma crosta e sangra. O carcinoma de células escamosas também é conhecido por ser macio e causar coceira intensa, que ainda irrita e inflama sua pele. Raspar essas áreas de sua pele pode levar a infecções que precisam ser tratadas com antibióticos. Quando não tratado, o carcinoma de células escamosas pode crescer. Em casos raros, essas lesões podem se espalhar para os gânglios linfáticos e outros órgãos.

Sintomas de melanoma

Embora o melanoma não seja o tipo mais comum de câncer de pele, é o mais grave. Ele se desenvolve frequentemente nas pernas das mulheres e no peito, costas, cabeça e pescoço dos homens. No entanto, este tipo de câncer de pele pode ser encontrado em qualquer lugar em seu corpo, mesmo em seus olhos. O método “ABCDE” deve ser usado para determinar se uma pinta ou sarda pode ser melanoma. O seu médico poderá aplicar esse método e te explicar melhor, mas basicamente é o seguinte:

A: assimétrica

Se você desenhou uma linha no meio de uma pinta saudável, ambos os lados ficarão muito parecidos. As pintas cancerígenas são assimétricas. Isso significa que metade de uma pinta cancerosa é muito diferente da outra.

B: bordas

As bordas de uma sarda ou pinta saudáveis ​​devem ser lisas e razoavelmente iguais. As bordas irregulare podem ser um sinal de câncer.

C: cor

Uma sarda saudável ou uma pinta deve ter uma cor uniforme. A variação de cor pode ser causada por câncer. Mantenha-se atento para diferentes tons de: marrom, castanho, preto, vermelho, branco e azul.

D: diâmetro

Uma pinta ou sarda que é maior que 6 milímetros (o diâmetro de uma borracha de lápis) pode ser um sinal de câncer de pele.

E: evolução

Tome nota de qualquer nova pinta ou sardas. Você também deve procurar mudanças na cor ou tamanho de suas manchas existentes.

Câncer de pele: tratamento

A maioria dos tipos de câncer de pele que são diagnosticados nos estágios iniciais são tratados pela remoção da lesão. Isso pode ser feito de várias maneiras:

Criocirurgia

O nitrogênio líquido é aplicado ao seu crescimento para congelá-lo. O crescimento então cai ou encolhe sem incisões. Este método é frequentemente utilizado para tratar a queratose actínica.

Curetagem e eletrodissecação

Seu crescimento é raspado com um instrumento conhecido como cureta. A área é então queimada com uma agulha de cauterização para destruir todas as células de câncer de pele restantes.

Cremes

O seu médico pode prescrever preparações tópicas. Você usa esses cremes durante várias semanas para remover a queratose actínica e os carcinomas basocelulares superficiais.

Cirurgia de excisão

O seu crescimento e a pele circundante que parece saudável são removidos com um bisturi. A pele saudável é então testada quanto à evidência de células de câncer de pele. Se as células cancerosas são encontradas, o procedimento é repetido.

Outros tratamentos

O câncer que se espalhou para seus gânglios linfáticos ou outros órgãos exigirão tratamentos mais invasivos. Isso pode incluir quimioterapia ou cirurgia. Converse com seu médico sobre a opção de tratamento que é melhor para você.

Prevenção de câncer de pele

Você pode reduzir seu risco de desenvolver câncer de pele com algumas dicas de prevenção. Use um protetor solar de pelo menos 30 FPS todos os dias. Aplique 15 a 30 minutos antes de sair. Se você estiver suando muito ou nadando, reaplique seu protetor solar a cada duas horas. Evite o sol entre as horas máximas de luz solar, que são entre as 10 da manhã e 4 da manhã. Se você deve estar sob esse sol intenso, use óculos de sol, chapéus e roupas leves que cubram sua pele. Faça um autoexame de sua pele pelo menos uma vez por mês. Peça ao seu médico um exame anual da sua pele.

Ficou alguma dúvida? Deixem suas perguntas nos comentários e iremos responder rapidamente!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.