Dor nas costas pode ser um sintoma de muitas doenças e condições diferentes. A principal causa da dor pode ser um problema como a própria coluna, ou um problema de outra parte do corpo. Em muitos casos, os médicos conseguem encontrar uma causa para a dor. Gostamos de reforçar aos nossos leitores que esse artigo é uma referência informativa, isto é, uma leitura para que o leitor se informe melhor e posso ajudar seu médico no diagnóstico. Qualquer dos nas costas exige a consulta com um médico, para o diagnóstico preciso, principalmente quando a dor dura mais de uma semana.

Costas doendo: o que pode ser?

Veja algumas das causas mais comuns de dores nas costas:

  • Estresse ou lesão envolvendo os músculos das costas, incluindo entorse ou distensão, sobrecarga crônica de músculos das costas causadas pela obesidade, e sobrecarga dos músculos das costas causadas por qualquer estresse incomum, como movimentos súbitos ou gravidez
  • Doença ou lesão envolvendo os ossos das costas (vértebras), incluindo fratura de um acidente, ou como resultado da osteoporose, uma doença que enfraquece os ossos
  • Artrite degenerativa, um processo de “desgaste” que pode estar relacionado com a idade, lesões e predisposição genética.
  • Doença ou lesão que envolve os nervos espinhais, incluindo lesão do nervo causada por uma protrusão discal (disco gelatinoso entre a vértebra saindo do lugar) ou estenose espinhal (um estreitamento do canal espinhal)
  • Pedras nos rins ou uma infecção nos rins (pielonefrite)

Causas mais raras de dores nas costas incluem:

  • Artrite inflamatória, incluindo espondilite anquilosante e condições relacionadas
  • Um tumor espinhal ou um câncer que se espalhou (metástase) para a coluna de outras partes do corpo
  • Infecção, que pode estar no espaço do disco, nos ossos (osteomielite), abdome, pélvis ou corrente sanguínea
Tratamento de dores nas costas

Todo tipo de dor nas costas tem tratamento, mas é necessário que o paciente seja rápido em procura rum médico para identificar as causas. (Foto: www.chiropracticfirstleeds.co.uk)

Costas doendo muito: sintoma associado

Dor nas costas é muito variável. Alguns sintomas podem sugerir que a dor nas costas tem uma causa mais séria. Estes incluem febre, trauma recente, perda de peso, uma história de câncer e sintomas neurológicos, tais como dormência, fraqueza ou incontinência urinária. Por conta da dor nas costas geralmente ser um sintoma, e raramente ser a raiz do problema, tanto o paciente quanto o médico tem de descartar algumas doenças e problemas de saúde que podem causar dores nas costas, tais como:

Entorse ou distensão – Geralmente começa após o esforço pesado ou uma atividade que requer torções. O músculos nas costas, nádegas e coxas ficam muitas vezes doloridos e rígidos. A parte traseira pode ter áreas que doem quando tocados ou pressionados.

Fibromialgia – Além de dor nas costas, geralmente há outras áreas da dor e rigidez no tronco, pescoço, ombros, joelhos e cotovelos. A dor pode ser ou uma dor geral ou uma dor local, e a rigidez é muitas vezes pior na parte da manhã. As pessoas geralmente se queixam de sentir-se anormalmente cansadas, especialmente de acordar cansadas, e eles têm áreas específicas que doem ao toque, chamados pontos sensíveis.

Artrite degenerativa da coluna vertebral – Juntamente com dores nas costas, há rigidez e problemas para curvar as costas, que geralmente se desenvolve ao longo de muitos anos.

Artrite inflamatória – Nestes distúrbios, há dor na parte inferior das costas, juntamente com rigidez matinal nas costas, quadris ou ambos. Também pode haver dor e rigidez no pescoço ou no peito ou uma sensação de extremo cansaço. Outras características podem incluir a psoríase, dor ocular e vermelhidão, ou diarreia, dependendo da desordem específica causando dor nas costas. Este grupo de doenças é uma causa relativamente rara de dor nas costas.

Osteoporose – Esta condição comum é caracterizada por desbaste dos ossos enfraquecidos, que fraturam com facilidade. É mais comum em mulheres na pós-menopausa. Quando vértebras tornam-se comprimidas por causa da fratura, a postura pode tornar-se curvada ou doer durante um movimento de curvatura.

Câncer nos ossos da coluna vertebral ou estruturas vizinhas – A dor nas costas é consistente e pode tornar-se pior quando você está deitado. Dormência, fraqueza ou formigamento das pernas que continua a piorar também estão associados a esse problema. Se o câncer se espalhar para os nervos da coluna vertebral que controlam a bexiga e intestino, pode haver incontinência intestinal ou urinária.

Protrusão discal – As pessoas com hérnias e protrusões discais significativa às vezes têm dor na parte inferior das costas. Se um disco comprime um nervo, a dor pode espalhar-se para uma perna. A dor piora durante a flexão ou torção.

Estenose espinhal – Dor, dormência e fraqueza afetam as costas e pernas. Os sintomas pioram quando você está em pé ou andando, mas são aliviados por sentar-se ou inclinar para a frente.

Pielonefrite – As pessoas com uma infecção renal geralmente desenvolvem dor súbita e intensa dor logo abaixo das costelas na parte de trás, e que podem viajar em direção à parte inferior do abdômen ou às vezes até a virilha. Também pode haver uma febre alta, calafrios, náuseas e vômitos. A urina pode ter uma cor mais nublada, tingida com sangue ou ter um cheiro forte. Pode haver sintomas relacionados, tais como a necessidade de urinar com mais frequência do que o normal ou dor/desconforto durante a micção.

Tratamento de dores na coluna

Uma má postura no trabalho pode resultar em dores crônicas nas costas. Previna antes que seja tarde demais! (Foto: www.health.harvard.edu)

Costas doendo: o que fazer? Repouso e consulta médica urgente!

Ao sentir dores nas costas incapacitantes, é hora de repousar o máximo que você puder, e agendar uma consulta médica com um ortopedista ou neurologista para diagnosticar as raízes das suas dores nas costas.

O seu médico irá perguntar sobre seus sintomas e seu histórico médico. Ele ou ela irá examinar os músculos das costas e coluna vertebral, verificando pontos de dor, sensibilidade ou fraqueza muscular, rigidez, dormência ou reflexos anormais. Por exemplo, se você tem um problema de disco, você pode ter dor na região lombar quando o médico levantar uma de suas pernas.

É importante evitar medicamentos para aliviar as dores antes de ir ao médico, pois seus sintomas e do exame físico podem ajudar bastante para diagnosticar o problema. Se o seu médico determinar que sua dor nas costas é causada por tensão muscular, obesidade, gravidez ou outra causa que não é urgente, você pode não precisar de quaisquer análises adicionais. No entanto, se ele ou ela suspeita de um problema mais sério envolvendo as vértebras ou nervos espinhais, especialmente se sua dor nas costas já dura mais de 2 semanas, você pode precisar de fazer alguns exames. Os mais comuns incluem:

  • Raios-X
  • Exames de sangue e de urina
  • Ressonância magnética
  • Tomografia computadorizada
  • Exames da saúde dos nervos, como a eletromiografia
  • Cintilografia óssea, principalmente quando há histórico de câncer

Prevenção: evitando a dor nas costas lombar e demais dores nas costas

Você pode ajudar a prevenir algumas formas de dor nas costas por meio do fortalecimento das costas com exercícios e evitando atividades que levam à lesão nas costas. Medidas que podem ajudar a prevenir dores nas costas incluem:

  • Manter uma boa postura.
  • Dormir de lado ou de costas com um travesseiro entre os joelhos.
  • Exercitar-se regularmente, mas alongamento antes e depois.
  • Praticar abdominais para fortalecer os músculos abdominais, que suportam a sua parte inferior das costas. Além disso, caminhe ou nade regularmente para fortalecer a sua parte inferior das costas.
  • Sempre levantar objetos a partir de uma posição de cócoras, usando os quadris e as pernas para fazer o trabalho pesado. Evite levantar, torcer e flexionar ao mesmo tempo.
  • Evite ficar sentado ou em pé por longos períodos de tempo.
  • O uso de sapatos de solado macio com saltos pequenos, com menos de 4 cm.

Para ajudar a prevenir a osteoporose, obtenha a quantidade suficiente de cálcio e vitamina D por dia para satisfazer as necessidades alimentares para a sua faixa etária. Siga um programa de rotina de exercício para fortalecimento muscular. Evite fumar e limite a quantidade de álcool que você bebe. Se você é uma mulher que entrou na menopausa, fale com o seu médico sobre o teste para a osteoporose e medicamentos que podem ajudar a prevenir ou reverter isso.

Costas doendo e queimando: o tratamento!

A maioria dos episódios de dores nas costas não são graves e podem ser tratados com:

Repouso limitado (não mais de dois dias).

Anti-inflamatórios e relaxantes musculares.

Compressas com choque térmico (quente e frio).

Pessoas com dor nas costas devem voltar às suas atividades normais gradualmente, e evitar temporariamente trabalho pesados e prolongados.

Se estiver se recuperando de dores nas costas, o médico pode pedir-lhe para ligar ou retornar ao consultório para uma visita de acompanhamento em cerca de duas semanas para confirmar que seus sintomas desapareceram e que você pode retomar todas as suas atividades normais com segurança.

Se a sua dor nas costas está relacionada a distúrbios mais graves das vértebras ou nervos espinhais ou se não tem melhorado ao longo de algumas semanas, você pode ser encaminhado para um especialista, como um especialista em dor, um cirurgião ortopédico (um médico especializado em doenças dos ossos), neurologista (um médico especializado em doenças dos nervos e do cérebro) ou um reumatologista (um especialista em artrite).

Mais de 90% das pessoas com dor nas costas ficam melhor após o tratamento mais simples. Apenas 5% das pessoas com dor nas costas terão sintomas por mais de 12 semanas e para a maioria dessas pessoas, a causa não é grave. Faça exercícios, cuide-se, e acima de tudo, consulte um médico antes de qualquer tratamento para a coluna!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.