Quando você estava correndo já sentiu aquela fisgada na lateral da perna? Parecendo que o joelho estava travado e tendo a sensação de que existia um nó na lateral da coxa? Conheça melhor esta que é uma lesão comum em corredores.

Estas são as características da síndrome da banda iliotibial. Este problema acontece quando o tecido conjuntivo do ligamento fica tão rígido que chega a raspar contra o fêmur, causando um incomodo terrível.

A falta de fortalecimento físico e também de um alongamento adequado são os principais causadores da síndrome da banda iliotibial. Este problema ocorre na região externa dos joelhos e o desgaste provoca uma forte inflamação no músculo.

Ao longo do artigo vamos falar melhor sobre todos os sintomas, a forma de tratamento, de prevenção, as precauções, enfim, todas as informações que precisa saber sobre a síndrome da banda iliotibial.

Quais os sintomas da síndrome da banda iliotibial?

As características são aquelas citadas no início do artigo, mas para facilitar a identificação, a dor está localizada três centímetros acima da articulação do joelho. Ela geralmente só é notada durante as corridas e fica mais intensa durante as subidas e descidas.

Quais as causas das dores da síndrome da banda iliotibial?

O desequilíbrio muscular causado pelo fortalecimento ineficiente é sem dúvidas o principal responsável por causar esse problema. Quando o desequilíbrio muscular é mais agudo na lombar e abdômen, os riscos são ainda maiores.

Isso acontece porque a pressão entre o trato e o epicôndilo aumenta muito quando esta musculatura está enfraquecida. Outro causador deste problema é a falta de alongamentos ou realização insuficiente deles.

Existem alguns casos específicos que são causados por diversos fatores anatômicos do corpo. Entre eles podemos citar:

  • Geno varo ou joelhos abertos
  • Epicôndilo lateral proeminente
  • Pés cavos
  • Assimetria dos membros inferiores

Todos estes pontos citados acima podem influenciar no aparecimento da síndrome da banda ilitobial.

Tudo sobre a síndrome da banda ilitobial

Como identificar a síndrome da banda ilitobial

O que fazer quando sentir a dor?

A primeira coisa a ser feita quando sentir este atrito é suspender os treinos. Posteriormente você deverá consultar um médico do esporte ou um ortopedista. Eles poderão realizar a avaliação correta e oferecer o diagnóstico preciso sobre o problema.

Quais os tratamentos da síndrome da banda iliotibial?

Em grande parte dos casos, o tratamento é iniciado com uso de alguns analgésicos e antiinflamatórios. Em seguida, o médico provavelmente irá indicar um tratamento fisioterápico para garantir a recuperação mais segura e mais rápida possível.

Este problema requer um acompanhamento constante e todo o processo inflamatório deverá ser controlado por meio de eletrotermofototerapia, kinesio taping e terapia manual.

Durante a fisioterapia será possível que o seu fisioterapeuta trabalhe na identificação e correção de possíveis erros motores, eles podem estar relacionados à causa do problema, além é claro de corrigir os desequilíbrios musculares.

Este processo fisioterápico é considerado por todos como a parte mais chata da recuperação. Poucos conseguem absorver as principais lições da fisioterapia. Durante esta reabilitação o fisioterapeuta irá te ensinar a importância do fortalecimento dos músculos e vários educativos para a realização correta do movimento.

Veja como um simples exercício pode auxiliar na recuperação da síndrome da banda iliotibial no vídeo a seguir:

Como prevenir da síndrome da banda iliotibial?

As corridas devem ser bem planejadas e respeitar a relação de volume e intensidade, além de oferecer o descanso muscular para permitir a recuperação correta. Como foi dito ao longo do artigo, o fortalecimento muscular é muito importante.

A orientação de um profissional de Educação Física se torna indispensável, uma vez que ele terá a competência necessária para programar suas sessões de treinos e trabalhar o abdômen, lombar e membros inferiores de forma eficaz.

Este mesmo profissional irá atuar de forma benéfica na orientação e correção dos alongamentos importantes para a sua modalidade praticada. Tudo que falamos deve ser observado atentamente e as correções de erros devem ser efetuadas o quanto antes.

Chegamos ao final deste artigo e não podemos deixar de dizer que você não deve praticar nenhuma atividade física antes de consultar um médico. Realizar as avaliações e exames para conseguir a liberação para praticar atividade física é começar no caminho certo.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.