Dentro de nossa Constituição, o Sistema Único de Saúde, o SUS, garante aos brasileiros o acesso gratuito ao atendimento médico. Existem 5 princípios básicos que norteiam esse atendimento médico e de saúde para os brasileiros.

Universalidade

A saúde é um direito de todos e dever do Estado, que deve proporcionar os meios necessários para que o cidadão exerça seu direito, garantindo o atendimento a qualquer brasileiro/a, não importando o sexo, cor, idade, condição financeira, religião, etnia, entre outros, inclusive estrangeiros.

Integralidade

Direito ao atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas. O Estado deve promover ações preventivas e curativas, abrangendo todos os níveis de complexidade.

Equidade

Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Ou seja, você deve ter os mesmos direitos de acesso à saúde que qualquer outro cidadão brasileiro.

Descentralização

Ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, composto por municípios, estados e a federação.

Participação popular

Participação dos usuários na formulação e controle deste sistema de saúde através das Conferências da Saúde e os Conselhos de Saúde, presentes em todos os níveis do sistema. O objetivo dos conselhos é acompanhar, controlar, fiscalizar, alterar e propor políticas de saúde.

Como eu faço para ter acesso ao sistema público de saúde?

Para ter acesso aos serviços de Atenção Básica (centros de saúde, postos de saúde, unidades de saúde da família, unidades básicas de saúde, CAPS, centros de tratamentos especializados, hospitais entre outros) você deve obter o Cartão Nacional de Saúde. Este permite aos usuários do SUS e os profissionais de saúde receberem um número nacional de identificação. O Cartão Nacional de Saúde pode ser solicitado online, através do Portal do Cidadão.

Vantagens do SUS

As notícias sempre falam mal do SUS, mas nunca ensinam como usar o lado bom do sistema. (Foto: araranguapj.blogspot.com)

Como aproveitar a gratuidade do seu posto de saúde?

A prevenção é sempre o melhor remédio. Todo atendimento de saúde deve começar de unidades básicas de saúde, focadas na prevenção e orientação da população rumo a hábitos mais saudáveis e a uma saúde melhor. Para que você possa aproveitar o benefício da prevenção e dos cuidados de saúde proporcionados pelas unidades básicas de saúde do SUS, você precisa, primeiramente de planejamento, além de uma boa dose de paciência com possíveis atrasos.

Agendando atendimentos

Dependendo da sua idade e fatores de risco, você deve ter entre 1 a 2 checkups completos por ano. Alguns casos mais graves, como vítimas de infarto, cardíacos, portadores de necessidades especiais, podem ter necessidade de mais atendimentos por ano. Tudo deve começar no clínico geral da unidade básica de saúde, que te encaminhará aos profissionais adequados, caso haja necessidade de algum atendimento específico ou exame médico. Você deve agendar esse atendimento sempre no início do ano, de forma a se poupar de dias mais cheios e organizando melhor sua agenda para o atendimento.

Organizando sua agenda

Sua agenda deve se adaptar ao horário de atendimento do SUS e não o contrário. Por isso, se você tem uma consulta no horário de trabalho, deixe seu chefe e colegas avisados com antecedência.

Anotando todos os sintomas, doenças e informações para o médico

É importante ajudar os profissionais de saúde a terem mais informações para um diagnóstico mais correto e apropriado de seus possíveis problemas de saúde. Um caderno/diário com problemas, doenças, mal-estares, histórico familiar, tipo sanguíneo, exames antigos, pode ajudar muito o médico no diagnóstico e encaminhamento correto, economizando meses de tempo que você pode ter de esperar para uma vaga de atendimento. Torne dessas anotações uma rotina antes que você precise lembrar de cada um dos problemas e quando esquecer, esperar mais meses para ser atendido novamente. Informações devem incluir também o período que você passou sentindo algum sintoma. Por exemplo, “passei 3 dias inteiros sentindo uma dor de cabeça e febre, que acabou após tomar vitamina C”.

Escolha uma unidade de saúde menos movimentada

É comum que as pessoas optem por unidades de saúde mais movimentadas simplesmente porque desconhecem as menos movimentadas. Faça uma pesquisa pelo site do SUS e saiba as unidades de atendimento da sua cidade, fugindo do centro e dos bairros mais populosos.

E as urgências?

Nas situações de emergência (risco de vida eminente), caso seja possível, você deve ir pronto socorro mais próximo. Qualquer serviço de saúde deve receber e cuidar da pessoa e, caso seja necessário, encaminhar para outro serviço. Fazem parte do SUS:

Ministério da Saúde (MS): Brasília-DF e 26 núcleos estaduais

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz): RJ (11), PE, BA, AM e MG

Fundação Nacional de Saúde (FUNASA): Brasília-DF

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): Brasília-DF, 26 coordenações

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologica (Hemobras)

Instituto Nacional do Câncer

Grupo Hospitalar Conceição: 4 unidades no Rio Grande do Sul

Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação: 9 unidades

Secretarias Estaduais de Saúde: 26 estados e DF

Secretarias Municipais de Saúde: 5.563 municipais

Conselhos de Saúde: 5.563 municipais, 26 estaduais e DF, 1 conselho nacional

Centro de Apoio a Saúde da Família (CASF): 762

Hospitais Gerais: 5.226 unidades

Hospitais Especializados: 1.091 unidades

Hospital Dia: 321 unidades

Centro de Atenção Psicossocial (CAPS): 2.421 unidades

Centro de Saúde / Unidade Básica de Saúde: 34.549 unidades

Centro de Parto Normal: 13 unidades

Clínica Especializada / Ambulatório Especializado: 35.988 unidades

Posto de Saúde: 10.667 unidades

Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen): 65 unidades

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)

Considerações Finais

Pode ser difícil acreditar que o SUS oferece atendimento de qualidade, mas muito da má qualidade do atendimento vem por parte do público atendido, que deixa tudo para última hora ao invés de se dedicar para a prevenção e tratamento antes do problema se agravar. O planejamento, em conjunto com uma boa fonte de informações e a conversa aberta com o profissional de saúde, são itens essenciais para que você torne sua saúde mais barata e ganhe mais qualidade.

Como você planeja seus atendimentos do SUS? Já teve alguma experiência boa ou ruim com o sistema?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.