Cirrose é o nome dado para a cicatrização do fígado e má função hepática. É a fase final da doença hepática crônica, podendo causar severos danos ao organismo de uma pessoa, e até a morte.

Cirrose: causas

A cirrose é o resultado final de danos crônicos causados ao fígado por doenças. As causas mais comuns de doença hepática crônica que podem levar à cirrose são:

  • Hepatite B ou C
  • Alcoolismo
  • Hepatite auto-imune
  • Distúrbios biliares
  • Alguns medicamentos
  • Doenças hereditárias
  • Outras doenças do fígado

Cirrose: sintomas e sinais

Pode não haver sintomas ou os sintomas podem aparecer lentamente, dependendo de quão bem o fígado está funcionando. Os primeiros sintomas da cirrose incluem:

  • Fadiga e perda de energia
  • Falta de apetite e perda de peso
  • Náuseas ou dor de barriga
  • Varizes e vasos de sangue aparentando “estourados” na pele

Com o agravamento da cirrose, pode ter início sintomas mais graves, como acumulação de líquido nas pernas e no abdome. A pele, mucosa, e olhos podem assumir um tom amarelado (icterícia). Hematomas e sangramentos anormais são também partes dos sintomas.

A cirrose pode causar também confusão e problemas de pensamento. Fezes claras ou cor de barro podem ser um sinal da cirrose, quando acompanhadas de outros sintomas.

Em homens, a impotência sexual, diminuição dos testículos, e inchaço da mama são também sintomas da cirrose.

Um médico, munido desses sintomas, em conjunto com os exames apropriados, será capaz de fazer o diagnóstico diferencial e assim, descobrir se a cirrose é a causa dos sintomas.

Diagnóstico da cirrose

A cirrose é o grau mais grave de problemas no fígado. Os sintomas da cirrose são claros, e ela deve ser detectada o quanto antes, para evitar que se agrave e possa levar à morte. (Foto: www.emaze.com)

Cirrose: diagnóstico

Apresentando quaisquer dos sintomas acima, o paciente deve se consultar com um médico o quanto antes para fazer os exames apropriados. Dentre os exames físicos que o paciente pode esperar do médico:

  • Exame do aumento do fígado ou baço
  • Verificação se há excesso de tecido mamário
  • Abdome inchado por excesso de fluido
  • Palmas das mãos avermelhadas
  • Varizes e vasos sanguíneos com a aparência de “estourados” na pele
  • Testículos reduzidos em homens.
  • Veias alargadas na parede abdominal
  • Pele, mucosas, ou olhos amarelados (icterícia)

Nesse mesmo exame físico, o médico fará perguntas sobre sua rotina, tais como frequência de consumo de álcool e medicamentos, se os sintomas são persistentes ou intermitentes, se há histórico de cirrose na família. O histórico de hepatite do próprio paciente ou na família é também importante no diagnóstico.

Para o diagnóstico diferencial, exames laboratoriais serão exigidos do paciente, incluindo o hemograma completo, tempo de protrombina, testes de função hepática, nível de albumina no sangue. Outros exames mais aprofundados incluem a tomografia computadorizada do abdome, a ressonância magnética do abdome, endoscopia para verificar veias anormais no esôfago ou estômago, ultrassom do abdome, e/ou biópsia do fígado.

Cirrose: tratamento

O tratamento da cirrose começa com mudanças no estilo de vida, como limitações no consumo de álcool e uma dieta saudável, baixa em sal. A vacinação contra doenças (gripe, hepatite A e B, pneumonia) é também parte do tratamento.

Poderá ser necessário interromper ou trocar os medicamentos que você usa, mas seu médico é quem vai decidir isso.

Diuréticos alopáticos, ou outros tratamentos naturais para reduzir o acúmulo de fluidos. Vitamina K e outros produtos derivados do sangue são também usados para evitar sangramento, assim como certos medicamentos para evitar a confusão mental, e antibióticos para tratar infecções.

Tratamentos interventivos, que incluem pequenos procedimentos cirúrgicos ou ambulatoriais, podem ser realizados. Remoção de fluido, reparação do fluxo sanguíneo no fígado, procedimentos endoscópicos para veias dilatadas e, quando a cirrose está em estágio terminal, o transplante de fígado.

Cirrose tem cura?

A cirrose é causada por uma lesão no fígado. O fígado não pode curar ou voltar à função normal uma vez que dano for grave. A cirrose pode levar à complicações graves como hemorragias, insuficiência renal, e câncer de fígado. Se detectada cedo, a cirrose tem cura, e pode evitar quaisquer dessas complicações.

Aos primeiros sinais de sintomas descritos, um médico deve ser procurado, principalmente quando há febre, diarreia, confusão mental, sangramentos ao urinar ou defecar, vômitos, e amarelamento da pele, mucosas, ou olhos.

Prevenção da cirrose

Não beba álcool em excesso. Fale com o seu médico se você está preocupado com a quantidade de álcool que você consome, e tome as medidas para evitar pegar ou passar a hepatite B ou C. O quanto antes você se cuidar, melhor será para evitar a cirrose.

O que você já faz para evitar a cirrose? Tem ou teve algum caso de cirrose na família? Como foi o tratamento?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.