Comer saudável é difícil, em geral, mas durante uma viagem torna-se muito mais difícil. Todos nós temos um sentido interno do que é bom e ruim para nós, só escolhemos ignorar aquela sensação de vez em quando. Para comer bem enquanto viajamos, você precisa prestar atenção ao que o senso comum diz mais do que nunca. Infelizmente, a natureza espontânea da mochila e sua falta de familiaridade com o consumo e as práticas de comida estrangeira, muitas vezes dificulta a sua capacidade de ouvir aquela voz interior. Abaixo estão alguns fatores a considerar e dicas para que você possa manter-se saudável durante as suas viagens, com uma pequena história para chamar a atenção sobre o que você come no exterior.

A morte de um amigo

Há pouco mais de um mês atrás, o médico de minha família desde quando eu era pequeno faleceu. O motivo? Em suas andanças por sua terra natal, o Peru, ele comeu algo que fez mal e acabou tendo uma intoxicação alimentar. Não sei se ele comeu algo mais exótico, se algo estava estragado. Sei que era a terra natal dele e mesmo assim, o organismo dele não resistiu.

Se isso não foi argumento suficiente para você tomar cuidado com sua alimentação no exterior, vou apresentar mais alguns, junto com algumas dicas.

No exterior, cozinhe para si mesmo

Dessa forma, você sabe tudo o que está acontecendo em sua comida e você escolhe com base em suas próprias necessidades alimentares. Isto torna-se mais difícil quando você está no exterior, mas não é impossível. Muitos albergues e até hotéis tem cozinhas assim. Além disso, é mais barato e você começa a fingir que você é um local quando você vai até a mercearia ou supermercado, uma ótima oportunidade para conhecer mais da cultura da região.

Se você lê rótulos em casa, esqueça de fazer isso no exterior

Porções tem tamanhos diferentes, os rótulos estão em unidades diferentes (como onças ou libras) e são muitas vezes em idiomas que você não pode entender. Ignore os rótulos e se concentre em comer alimentos integrais, não modificados, como frutas , legumes, cereais e carnes magras. Afinal de contas, uma maçã no Camboja é a mesma nutricionalmente como uma maçã em casa. Frutas exóticas novas devem ser abordadas também co cuidado, pois você pode ter uma reação alérgica a elas.

Coma bem no exterior

Uma coisa que poucos pensam ao viajar ao exterior é sobre o que comer. Nossa dica: vá sempre pelo lado saudável! (Foto: table.io)

Porções moderadas

Alguns alimentos regionais pode ser gorduroso e cheio de calorias e gordura. Isso não significa que você não deve tentar, sendo o mesmo válido para frutas estranhas. Basta ver as porções que você consome. Coma um pequeno pedaço um dia e veja o resultado. Se no dia seguinte você estiver bem, pode comer mais um pouco novamente. Lembre-se de algo muito importante também: Comida japonesa no Japão vai ser BEM diferente da comida japonesa brasileira. Se você exagerar ou não tomar cuidado, pode acabar tendo que parar em um hospital.

Lembre-se também que cada país tem a sua própria comida junk. Junk-food no exterior é mais difícil de detectar. Normalmente o que moradores consideram lixo é barato e amplamente disponível. Exemplos incluem pizza na Itália, croquetes na Espanha e petiscos chineses. Todos estes alimentos compartilham uma qualidade em comum: menos energia emparelhada com mais gordura, enchimento. Você vai encontrar alguns favoritos americanos, como McDonalds e KFC. Sugerimos que você correr para o outro lado da rua procurando um supermercado.

Use petiscos saudáveis

Toda a exploração de novos territórios vai desgastá-lo e fazê-lo ficar com fome. Fome leva a más escolhas nutricionais. Abasteça-se de lanches para que você não fique tentado a comprar alguma porcaria no primeiro lugar disponível. A melhor maneira de obter a alimentação saudável é através da fibra (ou seja, frutas secas/frutas frescas, nozes) emparelhado com água pura.

Cuidado com aqueles germes estrangeiros!

Germes merecem uma menção honrosa. Ser estrangeiro significa entrar em contato com novos germes (não necessariamente o tipo que são perigosos). Os microrganismos existem em tudo ao seu redor. O seu corpo esta acostumado com os germes em casa, mas viajar expõe você a novos. Coma anti-oxidantes que ajudam a combater os germes estrangeiros para que você não está doente durante a viagem. Bons antioxidantes para procurar: mirtilos, grãos, qualquer coisa integral, tomates e vegetais verdes profundos como brócolis e espinafre.

Mas posso comer no exterior?

Comer alimentos dos lugares que você visita é uma grande experiência e nós encorajamos você a fazê-lo. Mas lembre-se, as pessoas ao redor do mundo comem de forma diferente de nós, brasileiros. Diminua os danos e principalmente os riscos usando as sugestões acima . Você vai querer experimentar massas italianas, então compartilhe um prato com um amigo. Talvez você vai se sentir bem com um bife argentino. Coma metade para o almoço e emparelhe a outra metade com uma salada feita no hotel ou albergue. Quanto mais saudável você se sente, melhor você será capaz de se mover de um lugar para outro e se divertir.

Finalmente, tenha SEMPRE o contato de um médico em mãos, seja ele daqui do Brasil ou do exterior. O contato pode ser a diferença entre sua vida e a morte, literalmente.

Você já passou por experiência parecida? Tem alguma história ou dica para compartilhar? Por favor, o espaço de comentários abaixo está aberto a todos vocês.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.