Tendão de aquiles: cuidados especiais para corredores!

Escrito na categoria "Atividade física" por Bruno Almeida.

No artigo de hoje vamos falar dos problemas no tendão de aquiles. Veja como tratar as dores no tendão de aquiles, quais os alongamentos específicos para o tendão de aquiles e como a fisioterapia pode ajudar as pessoas que tem ou tiveram problemas no tendão de aquiles.

Estamos falando de um grande tendão que está localizado na parte posterior do tornozelo. Ele liga os músculos da panturrilha ao osso do calcanhar. Sua função é levar a ponta do pé para baixo, nos ajudando a ficar ponta do pé ou saltar.

Durante as corridas ou atividades que exigem saltos, este tendão sofre repetidas forças de tensão por contração e estiramento vindas dos músculos da panturrilha, esses movimentos podem facilitar o aparecimento de lesões por falta de oxigênio.

As lesões no tendão de aquiles podem causar desde um processo degenerativo, inflamatório ou uma ruptura podendo ser parcial ou total. Quais são os sinais e sintomas de problemas neste tendão? Quando ocorre alguma lesão aguda, os sintomas são os seguintes:

No caso de tendinose ou ruptura crônica é uma situação bem complicada de se tratar.  É um quadro que aparece em atletas mais velhos e que deve ser tratado, uma vez que os sintomas vão piorando até ficar impossível correr. Neste caso os sintomas são:

Quando ocorrem casos de ruptura do tendão, é possível sentir um estalo na panturrilha. Nestes casos será impossível levantar o calcanhar do solo.

Como evitar lesões no tendão de aquiles?

O que provoca lesão no tendão de aquiles?

Quais as principais causas de lesões no tendão de aquiles?

Quais os tratamentos para tendão de aquiles?

É importante compreender que quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores serão as chances de obter boa recuperação e prevenir um agravamento da lesão. As lesões nos tendões são de recuperação lenta, porque são pouco vascularizados, ou seja, ter paciência e empenho no tratamento é um fator decisivo na recuperação.

O primeiro passo é consultar o ortopedista para realizar uma avaliação da lesão e definir qual será o tratamento adequado. O ortopedista pode indicar ou não o uso de medicamentos antiinflamatórios e o tratamento cirúrgico.

Durante o tratamento é indicado repouso e na maioria dos casos é indicada a substituição da corrida pela natação, visando minimizar o impacto e esforços sobre a região lesionada, facilitando a sua recuperação.

A aplicação de gelo tem fator primordial para o alívio de dores e diminuição de edemas. A aplicação deve ser feita por 20 minutos e deve ser repetida a cada duas horas.

A importância do calçado

É muito importante usar calçados adequados, por isso a importância de realizar avaliação do tipo de pisada antes de comprar o tênis. As diferentes passadas exigem diferentes tipos de tênis.

Calçados velhos já perderam sua capacidade de amortecimento e estabilidade, características que aumenta consideravelmente os riscos de lesões e desenvolvimentos de dores localizadas.

Qual a importância da fisioterapia?

O primeiro ponto é melhoria no quadro da lesão e redução das dores, mas o principal objetivo do tratamento fisioterápico é o retorno à corrida sem riscos de novas lesões.

Alongamentos suaves dos músculos da panturrilha irão realinhar as fibras de colágeno. A fase final da fisioterapia tem como objetivo melhorar a cicatrização da lesão e fortalecer os músculos.

Como deve ser o retorno após a lesão?

Por mais difícil que seja o retorno deve ser gradual e orientado. Durante a fase inicial, os exercícios de alongamento e fortalecimento dos músculos da panturrilha são fundamentais para adequar a força, resistência, flexibilidade e amplitude de movimento até que todos estejam adequados ao movimento novamente.

Vamos finalizar este artigo dizendo que a prevenção é a melhor solução principalmente quando falamos de tendões. Apesar de serem estruturas inelásticas, os alongamentos musculares oferecem benefícios aos mesmos, porque acontece uma redução das forças e tensões sobre eles.

Portanto, realize um alongamento completo de membros inferiores antes e após a corrida. Lembre-se que seu corpo só depende de seus cuidados para se manter saudável durante as atividades físicas.

Sobre o autor

Autor Bruno Almeida

Bruno Almeida é formado em Educação Física pela UFV - Universidade Federal de Viçosa. Foi aluno destaque do instituto e agora compartilha seus conhecimentos no site Saúde Melhor!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância terapêutica.