Tai Chi – Benefícios e vantagens para sua saúde!

Escrito na categoria "Atividade física" por André M. Coelho.

Tai chi é uma prática mental e corporal originada na China antiga. Amplamente praticada por milhares de anos, tornou-se popular no Ocidente nas últimas décadas, juntamente ao movimento de busca por uma saúde melhor que as pessoas tem adotado. Pessoas de qualquer idade, em qualquer estado de saúde, podem participar. Muitas pessoas que praticam tai chi relatam uma sensação de bem-estar, juntamente com uma variedade de outros benefícios de saúde através da prática do Tai Chi.

O que é Tai Chi?

Tai chi é um tipo de baixo impacto, que carrega pouco peso. O Tai Chi Chuan emagrece porque também é uma prática aeróbica, relaxante. É, basicamente, um exercício que começou como uma arte marcial. Tal como se desenvolveu, ela assumiu o propósito de melhorar a saúde física e mental. Praticado em uma variedade de estilos, a base do Tai Chi envolve movimentos lentos, suaves, respiração profunda e meditação. A meditação é às vezes chamado de “meditação em movimento”. Algumas pessoas acreditam que tai chi melhora o fluxo de energia através do corpo, levando a uma maior consciência, calma e uma sensação geral de bem-estar.

Prática do Tai Chi Chuan

Pessoas de todas as idades podem praticar o Tai Chi Chuan e obter todos os benefícios para a saúde dessa prática oriental. (Foto: www.iredo.com.br)

Quais são os benefícios para a saúde através do Tai Chi?

Vamos passar por alguns dos vários benefícios do Tai Chi Chuan para sua saúde.

Em pesquisas comparativas, os praticantes de Tai Chi eram duas vezes mais propensos a não ter dificuldades em realizar atividades moderadas a rigorosas, comparados com pessoas que não praticam o Tai Chi Chuan. O benefício foi maior entre aqueles que começaram com a saúde mais delicada ou alguma função motora ou corporal prejudicada. Outra pesquisa mostrou uma redução em quedas entre as pessoas que fazem Tai Chi. E muitos estudos já relacionaram e comprovaram que os exercícios de Tai Chi cortam o medo de cair e o risco de quedas entre os idosos. Dois pequenos estudos de medicina esportiva sugerem que o Tai Chi pode melhorar a sensibilidade para sinais nervosos em tornozelos e joelhos, o que pode evitar quedas.

Pessoas com osteoartrite que participaram de um grupo de Tai Chi durante um estudo de 3 meses relataram menos dor e rigidez nas articulações do que quando começaram. Elas também tinham menos dor e rigidez do que os pacientes do grupo de controle. São benefícios semelhantes aos encontrados na prática da Yoga, que é também um exercício envolvendo mente e corpo.

Explorando impacto tai chi sobre o sono, os pesquisadores descobriram que os praticantes de Tai Chi melhoraram a qualidade do sono e sua duração. Em outro estudo, dois terços das pessoas praticando Tai Chi tiveram grandes melhorias na qualidade do sono. Os benefícios são semelhantes aos obtidas através de medicamentos ou da terapia comportamental cognitiva.

Os investigadores descobriram que o Tai Chi, quando combinado com vacinas, tratamentos preventivos e acompanhamento médico, pode aumentar a imunidade do praticante consideravelmente, em relação a indivíduos que apenas usam tratamentos preventivos, vacinas, e acompanhamento médico.

Aumento da força muscular, flexibilidade, equilíbrio e condicionamento aeróbico, são alguns dos benefícios agregados e comprovados do Tai Chi Chuan. Alguns das condições de saúde que podem ser tratadas e prevenidas com o Tai Chi Chuan (desde que acompanhado por um profissional médico) são artrite, baixa densidade óssea, câncer de mama, doenças cardíacas, hipertensão, doença de Parkinson, distúrbios de sono e derrames.

O que esperar da prática do Tai Chi Chuan?

Uma aula de Tai Chi pode incluir as seguintes partes:

Aquecimento – Movimentos fáceis, como círculos de ombro, virar a cabeça de um lado para o outro, ou balançar para frente e para trás ajudando a soltar os músculos e articulações, se concentrando na sua respiração e corpo.

Instrução e prática de formas de Tai Chi – Formas curtas, que são conjuntos de movimentos, podem incluir uma dúzia ou menos movimentos. Formas longas podem incluir centenas. Diferentes estilos exigem movimentos menores ou maiores. Um pequeno conjunto com movimentos menores, mais lento, é geralmente recomendado no início, especialmente se você for mais velho ou não tem boas condições de saúde.

Qigong (ou chi kung) – Traduzido como “trabalho de respiração” ou “trabalho energético”, consiste em alguns minutos de respiração suave, às vezes combinados com o movimento. A ideia é ajudar a relaxar a mente e mobilizar a energia do corpo. Qigong pode ser praticado em pé, sentado ou deitado.

Há algumas precauções especiais para Tai Chi?

Tai chi tem exercícios suaves com alguns riscos. No entanto, se você é mais velho, tem algum problema de saúde, ou não tiver se exercido em algum tempo, fale com o seu médico antes de tentar qualquer uma dessas práticas. Pense no Tai Chi como complemento à medicina ocidental, e não substituto para ela. Em geral, tenha cuidado se estiver grávida ou se você tiver um problema de articulação ou osteoporose severa. É melhor não fazer Tai Chi logo depois de comer, se você estiver muito cansado, ou se você tiver uma infecção ativa.

Você pratica, já praticou, ou conhece alguém que pratica Tai Chi? Recomendaria a prática para outras pessoas? Compartilhe sua experiência e conhecimento abaixo!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André fez parte de uma das primeiras equipes de Parkour no Brasil. Desde então, atuou junto de educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas e profissionais da saúde para aperfeiçoar seus conhecimentos. Desde 2012, escreve dicas de saúde e exercícios físicos que aprendeu e continua aprendendo. Em 2019 tornou-se instrutor de Muay Thai e Kickboxing, compartilhando com seus alunos para ensinar tudo que aprendeu.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância terapêutica.