Ocorreu um fato num procedimento dentário que fiz através do meu plano de saúde aqui na cidade de Belo Horizonte. Não vou citar o nome do plano de saúde para não ter dores de cabeça depois, mas achei que seria interessante compartilhar com meus leitores o que aconteceu comigo.

O plano de saúde que tenho não cobre diretamente os procedimentos odontológicos, mas tem parcerias com outros planos. Precisei remover uma simples cárie e deu muito trabalho. A parte burocrática de conseguir o atendimento, se deslocar e esperar no consultório devido a atrasos dos profissionais demorou muito mais que os atendimentos em si.

O primeiro processo foi conseguir marcar um horário com um dentista credenciado. Depois de quase meia hora ligando para vários, marquei um horário e fui ao consultório para fazer o procedimento de retirada da cárie. Ao chegar lá o dentista fez apenas uma radiografia e marcou para que eu retornasse outro dia para fazer o procedimento em si. Eu já tive atendimentos antes em que a radiografia ficava pronta em questão de minutos, mas neste consultório o dentista não podia gastar estes 10 minutos de sua agenda esperando a radiografia ficar pronta. Eu é que tinha que voltar outro dia para que ele não “perdesse” o tempo dele.

Raio X faz mal? Sem necessidade faz!

Voltei 3 dias depois no mesmo consultório que “já tinha o resultado da radiografia” e iria remover a cárie. O procedimento durou em torno de 15 minutos e pronto. A única e pequena cárie simples que havia aparecido na radiografia já havia sido removida. Pensei que depois disto eu precisaria apenas assinar algum comprovante para o plano de saúde estaria liberado, mas não foi o que ocorreu. O dentista me informou que eu precisaria tirar outra radiografia para comprovar ao plano de saúde que o serviço tinha sido mesmo realizado! Em outras palavras: você tem que tomar radiação “na cara” para que eles me paguem!

Raio x da face

Não faça radiografias desnecessárias

Questionei a real necessidade de outra radiografia, especialmente em curto período de tempo, mas o dentista disse que o plano de saúde exigia isto para que ele recebesse pelo serviço. Eu neguei passar pelo procedimento, até porque eu já tinha deixado minhas digitais no sistema do plano de saúde indicando o meu comparecimento duas vezes naquele consultório. Tinha assinado uma guia autorizando a primeira radiografia e isto deveria ser suficiente para comprovar que o serviço tinha sido feito. Não fiz a radiografia pois não havia razão médica para que eu me submetesse a mais uma dose de radiação. Por menor que seja, prefiro evitar a radiação. Isto sem contar que eu ainda pagaria co-participação por isto, possivelmente mais cara que a própria radiografia.

No fim das contas assinei o que o plano de saúde exigia e não fiz a radiografia final. Não me procuraram depois para reclamar nem para exigir nada, logo eu acredito que ninguém tenha ficado no prejuízo.

Portanto, pensem bem antes de submeterem a exames que possam ser desnecessários. No Brasil as coisas nem sempre funcionam direito. Estamos cansados de ver equipamentos defeituosos por aí, veículos poluindo demais e outros. O que me garante que os equipamentos de raio X são todos realmente vistoriados e seguros? Eu simplesmente não acredito nisto e faço o possível para não precisar me expor a exames radiológicos.

Fique atento e questione sobre os motivos de cada procedimento que quiserem fazer em você. Podem existir profissionais de saúde que façam procedimentos desnecessários e mesmo prescrevam medicamentos apenas com o objetivo de aumentar as vendas de uma ou outra marca. Nunca se sabe. Na dúvida, sempre pergunte, peça segundas opiniões e se mantenha informado.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.