Como parente ou amigo de alguém mais velho (ou até você mesmo), você pode encontrar-se na tarefa de escolher um plano de saúde para idosos. Você deve ter conhecimento sobre as condições de saúde do indivíduo e suas necessidades médicas. Você vai precisar de um entendimento básico de proteção de planos de saúde e as opções complementares necessárias, como cuidadores para idosos entre outros.

Escolhendo um plano de saúde para idosos: o básico

Reúna-se com os idosos que você está ajudando a escolher o plano de saúde. Pergunte se cada indivíduo está em ótima saúde e se ele ou ela tem algum problema de saúde. Peça uma lista de medicamentos que estão atualmente tomando e quantas vezes eles visitam o médico ao ano. Esta informação irá ajudá-lo a entender o quanto a cobertura do plano de saúde será necessária.

Se você é o idoso precisando do plano de saúde, é importante que você anote tudo isso e converse com outros idosos, sejam eles amigos ou parentes, para tentar fazer um pedido conjunto de plano de saúde e torná-lo mais barato. É comum haver um convênio para idosos em associações de bairros, ONGs e outras instituições que buscam ajudar aqueles que estão na terceira idade.

Estabeleça as necessidades básicas de um plano de saúde

A carência de plano de saúde para idosos deve ser sua primeira preocupação. Afinal, o idoso precisa de cuidados especiais a todo momento e nunca se sabe quando haverá um custo extra por conta de uma queda ou até uma simples gripe. Existem já planos de saúde sem carência para idosos, mas vale lembrar que eles podem acabar sendo mais caros pelo risco envolvido.

O momento de saúde dos idosos também deve ser levado em consideração. Afinal, um plano de saúde de um idoso que é ativo fisicamente será muito menos usado (e mais barato) do que o plano de saúde de um idoso que é sedentário, por exemplo.

Você deve também considerar se o seu plano de saúde será com co-participação ou se ele cobrirá todas as despesas médicas do idoso. Leia bem o contrato antes de assinar pois mesmo os planos de abrangência total podem ter exceções que custam caro ao bolso dos desavisados.

Finalmente, considere se dentro do seu plano de saúde você quer incluir alguns opcionais necessários, tais como:

  • Casa de repouso para idosos;
  • Cuidador de idoso;
  • Médico de idosos dedicado;
  • Programa de medicina preventiva;
  • Abrangência do plano de saúde (especialmente necessário para idosos que aproveitam a terceira idade para viajar);
  • Aviso de terceiros (direcionar contas para um adulto responsável pelo idoso);
  • Responsabilidade sobre as decisões médicas para o idoso. No caso de serem necessárias decisões médicas difíceis, como por exemplo, uma cirurgia enquanto o idoso estiver em um coma, um adulto deve ser responsabilizado e incluso no plano de saúde como referência.

Estabelecidas as necessidades básicas podemos começar nossa pesquisa pelo melhor plano de saúde para idosos.

Custos altos do plano de saúde

Comparando os planos de saúde você poderá economizar um bom dinheiro e evitar que as despesas acabem com suas finanças. (Foto: www.shutterstock.com)

Faça seu dever de casa: pesquise, compare e negocie os preços dos planos de saúde para idosos

Quem disse que só porque você está mais velho você não pode negociar? Na internet existem vários sites de comparação de preços de planos de saúde e tabelas de planos de saúde para diferentes idades. Estas ferramentas permitem a você ajudar os idosos acessarem a informação de preços inicial que você precisará para poder negociar adicionais e menores preços. Você pode trabalhar com os idosos para comparar as características e custos de cada plano. Neste momento, você pode descobrir se um plano de saúde carência zero é uma boa opção em relação a um plano de saúde com uma carência maior, mas cobertura mais abrangente.

Verifique a reputação dos planos de saúde para idosos

Com ferramentas online e a fiscalização do Governo, fica fácil acessar todas as informações que você precisa para saber se um dado plano de saúde tem realmente uma boa reputação ou é apenas um plano que te dará muita dor de cabeça. Há vários fóruns, sites do governo e até da iniciativa privada que te ajudarão a analisar se um dado plano de saúde poderá ser problemático no futuro. Afinal, o que você menos vai querer é que seu plano de saúde de idosos seja difícil de ser acionado por uma pessoa que já está em uma fase vulnerável da vida.

Negocie preços e condições dos planos de saúde para idosos

Com as necessidades do idoso em mãos, os dados médicos e a lista dos melhores planos em mãos, comece a visitar os corretores de seguros ou as agências das seguradoras de saúde para pedir cotações e começar a negociar preços e condições. Pode ser que você não consiga descontos, mas pode conseguir alguns extras como um cuidador de idosos mais barato quando o responsável pelo idoso tiver que viajar entre outros.

Considerações Finais

Considere a contratação de um corretor de seguros para escolher o melhor plano de saúde para você. Pode sair um pouco mais caro, mas ele pode encontrar até planos de saúde familiares mais baratos e que incluam o idoso sem custos adicionais. É importante também convencer o idoso a se cuidar melhor, o que significa que você precisa conversar com ele para que se torne mais ativo, tenha uma vida mais saudável e consequentemente, um plano de saúde mais barato.

Por fim, não se esqueça SEMPRE de conferir o boleto do seu plano de saúde. Frequentemente eles cobram por alguns atendimentos mais de uma vez e isso pode acabar bem caro. Ajude o idoso a fazer essa verificação com bastante calma, todos os meses.

Não se esqueça de comentar sua experiência com os planos de saúde nos comentários abaixo. Estamos aqui para ajudar e compartilhar soluções!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.