A apendicite ocorre com maior freqüência entre os 10 e 30 anos. Os sintomas incluem dor ao redor do umbigo, perda de apetite, náuseas, inchaço abdominal e febre baixa. Uma possível causa de apendicite é uma obstrução no apêndice. A obstrução pode levar a bactérias se multiplicando dentro do órgão e a formação de pus. A apendicite pode ser aguda ou crônica.

Nos Estados Unidos, a apendicite é a causa mais comum de dor abdominal, quase sempre resultando em cirurgia. A apendicite pode acontecer a qualquer momento, mas ocorre com maior frequência entre as idades de 10 e 30 anos. É mais comum nos homens do que nas mulheres. Se não for tratada, a apendicite pode fazer com que seu apêndice exploda e cause infecção que pode ser grave e às vezes fatal. Mas qual é o melhor tratamento para esse problema? Como diagnosticar?

Vale lembrar o que é mais importante se você estiver sentindo um dos sintomas de apendicite: consultar um médico para que ele decida o melhor curso de tratamento para seu problema. Tratar a apendicite por conta própria pode resultar em sérios problemas. Todo cuidado é pouco! Se seus sintomas persistirem por mais de um dia ou causarem dor ou desconforto insuportável, consulte seu médico imediatamente. Você também deve consultar o seu médico se estiver com outros sintomas incomuns.

Tratamento de aprendicite

Se você sofre dores e acha que pode ser apendicite, procure um médico com urgência para evitar complicações graves. (Foto: Surgical Consultants of Northern Virginia)

Quais são os sintomas de apendicite?

Se você tem apendicite, você pode experimentar um ou mais dos seguintes sintomas:

  • Dor em torno do umbigo
  • Dor abdominal inferior do lado direito
  • Perda de apetite
  • Náusea
  • Vômito
  • Diarreia
  • Prisão de ventre
  • Incapacidade de liberar gases
  • Inchaço abdominal
  • Febre baixa
  • Sensação de alívio depois de defecar

A dor de apendicite pode começar como cólicas leves. Muitas vezes, torna-se mais estável e severa ao longo do tempo. Você também pode sentir uma dor geral se tornando mais direcionada. Você provavelmente não notará mudanças em seus hábitos intestinais. No entanto, a apendicite às vezes pode afetar a micção.

Se você suspeita que você possa ter apendicite, você deve evitar tomar laxantes ou fazer um enema. Esses tratamentos podem fazer com que seu apêndice exploda se você estiver sofrendo apendicite. Se você tem tensão no lado direito junto com qualquer um desses outros sintomas, consulte o seu médico. A apendicite pode rapidamente se tornar uma emergência médica.

A apendicite é principalmente associada com dor estomacal, mas essa dor também pode ser sentida na lateral do corpo ou costas. Muitas vezes, essa dor irá piorar se você se mover, andar ou até tossir. Se você está sofrendo uma dor significativa que não desaparece após 4 horas, você deve consultar o seu médico.

Geralmente, os tratamentos caseiros para a apendicite estarão tratando apenas os sintomas da apendicite, não a causa, e o problema pode se agravar rapidamente. Cuidado é essencial para evitar que o apêndice estoure e cause uma grande infecção.

O que causa a apendicite?

Em muitos casos, a causa da apendicite é desconhecida. Também pode haver múltiplas causas para um caso da doença. Os médicos acreditam que uma obstrução no apêndice pode causar o problema. A obstrução pode ser parcial ou completa, que podem resultar em uma cirurgia de emergência. A obstrução é muitas vezes causada devido a uma acumulação de matéria fecal. Também pode ser o resultado de:

  • Folículos linfoides alargados
  • Vermes
  • Trauma
  • Tumores

Quando há uma obstrução em seu apêndice, as bactérias podem se multiplicar dentro do órgão. Isso leva à formação de pus. O aumento da pressão pode ser doloroso. Também pode comprimir vasos sanguíneos locais. A falta de fluxo sanguíneo para o apêndice pode causar gangrena. Se o apêndice se rompe, a matéria fecal pode preencher o abdômen, e esta é uma emergência médica.

A peritonite é outra possível consequência de um apêndice estourado. É uma inflamação do tecido que alinha a parede abdominal. Outros órgãos também podem se inflamar após uma ruptura.

O apêndice infectado pode formar um abscesso. Isso limita a infecção a uma pequena área de paredes. No entanto, um abscesso ainda pode ser perigoso.

Como é diagnosticada a apendicite?

Seu médico começará realizando um exame físico. Eles procurarão tensão no quadrante inferior direito do seu abdômen. Se você está grávida, a dor pode ser maior. Se a ruptura ocorrer, seu estômago pode ficar duro e inchado.

Não há nenhum teste para diagnóstico de apendicite. Em primeiro lugar, o seu médico solicitará um exame de contagem sanguínea completa, que pode determinar se existe uma infecção bacteriana. A infecção bacteriana é frequentemente correlacionada com a apendicite.

O seu médico também realizará vários testes para excluir outras condições semelhantes:

  • O exame de urina pode excluir uma infecção do trato urinário ou uma pedra nos rins
  • Os exames pélvicos podem garantir que você não está enfrentando nenhum problema reprodutivo. Eles também podem descartar outras infecções pélvicas
  • Testes de gravidez podem excluir uma suspeita de gravidez ectópica.
  • A imagem abdominal pode determinar se você tem um abscesso ou outras complicações. Isso pode ser feito com uma radiografia, ultrassom ou tomografia computadorizada.
  • A radiografia de tórax pode descartar a pneumonia do lóbulo inferior direito. Isso às vezes tem sintomas semelhantes à apendicite.
  • Se o seu médico não conseguir apontar outra causa para seus sintomas, você será diagnosticado com apendicite.

Quais são as opções de tratamento para a apendicite?

O tratamento para a apendicite varia. Na maioria dos casos, no entanto, a cirurgia será necessária. O tipo de cirurgia dependerá dos detalhes do seu caso.

Se você tem um abscesso que não se rompeu, seu médico pode primeiro administrar antibióticos. O seu médico irá drenar o abscesso usando um tubo colocado através da sua pele. Depois de receber tratamento para a infecção, você será submetido a uma cirurgia para remover seu apêndice.

Se você tiver um abscesso ou apêndice rompido, a cirurgia pode ser necessária imediatamente. A cirurgia para remover o apêndice é conhecida como apendicectomia. O seu médico pode realizar este procedimento como cirurgia aberta ou através de uma laparoscopia. A laparoscopia é menos invasiva, reduzindo o tempo de recuperação. No entanto, cirurgia aberta pode ser necessária se você tiver um abscesso ou peritonite.

Em casos raros, a apendicite pode melhorar sem a cirurgia. Esta é apenas uma opção se sua dor abdominal for mínima e seus testes de diagnóstico forem normais. Nesse cenário, seu plano de tratamento pode envolver apenas antibióticos e uma dieta líquida até seus sintomas resolverem. Lembrando: seu médico é que irá decidir o tratamento. Em nenhuma hipótese você deve tentar tratamentos ou simpatias caseiras, que podem resultar em um agravamento dos sintomas de apendicite.

Qual é o tempo de recuperação da apendicite?

Se você passar por uma laparoscopia, provavelmente irá sair do hospital poucos dias após a operação. Esta cirurgia é menos invasiva, então o tempo de recuperação tende a ser mais curto.

Se você se submeter a uma cirurgia aberta ou tiver complicações adicionais como a peritonite, você pode ter que permanecer no hospital até uma semana, e um dreno pode ser necessário. Se os músculos abdominais precisam ser cortados durante o procedimento, seu tempo de recuperação pode ser maior.

Você pode experimentar ternura e contusões após sua operação. Isso melhorará ao longo do tempo e pode ser aliviado pelo uso de analgésicos. Você também pode sentir constipação temporária. Manter alimentos hidratados e ricos em fibras pode ajudar a regular seus movimentos intestinais.

Alimentos ricos em fibras incluem:

  • Ervilhas e feijão
  • Lentilhas
  • Linhaça
  • Alimentos integrais
  • Frutas

Você deve ser capaz de retomar as atividades normais dentro de algumas semanas. O seu médico pode aconselhá-lo a evitar atividades intensas, como esportes e levantamento de peso, durante quatro a seis semanas após a cirurgia.

Como posso prevenir a apendicite?

Você não pode prevenir a apendicite, mas há etapas que você pode tomar para diminuir seu risco. É menos comum em pessoas que têm dietas ricas em fibras e uma alimentação saudável, que inclua cereais, iogurte, e saladas, além do uso de trigo integral, arroz integral, frutas, e outros alimentos ricos em fibras.

Já teve apendicite? Como foi o tratamento? O que recomendaria para quem precisa cuidar da doença?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.