Se você já passou por algum tipo de cirurgia, você provavelmente recebeu ordens médicas sobre se alimentar e beber antes. Pode ser que o médico orientou um jejum completo por 8 horas ou mais antes da cirurgia. Alguns especialistas tem discordado desse tipo de recomendação, no entanto, e esse tipo de orientação tem mudado nos últimos anos. O mesmo vale para orientações sobre a alimentação e bebidas depois da cirurgia.

O que não pode comer depois de uma cirurgia? E antes de uma cirurgia?

Embora seja sempre melhor seguir o conselho de seu médico, é perfeitamente compreensível perguntar sobre o relaxamento dos requisitos especiais de jejum se você está agendado para uma cirurgia muito tarde, já que muito dos jejuns para cirurgia pedem para você começar a partir da meia noite ou 12 horas antes. Médicos e anestesistas, com frequência, acomodam seus desejos e necessidades de alimentação.

A ordem de não comer nada após a meia-noite tem sido a norma há décadas. É uma medida de precaução para evitar a aspiração pulmonar, que ocorre quando o conteúdo do estômago entra nos pulmões, potencialmente bloqueando o fluxo de ar e colocando o paciente em risco de infecções graves, como pneumonia. No entanto, as técnicas de anestesia modernas fazem da aspiração pulmonar muito menos provável. E quando isso acontecer, quase nunca resulta em complicações a longo prazo.

Alimentação antes e depois de uma cirurgia

A alimentação antes e depois de uma cirurgia precisa ser regulada para dar a nutrição certa para sua recuperação ou mesmo ser crucial para te preparar para sua cirurgia. (Foto: www.rd.com)

Alimentação especial para cirurgias

Alguns tipos de cirurgia, como é o caso de alguns tipos de cirurgia bariátrica, vão exigir certos cardápios especiais. Por exemplo, no caso de uma cirurgia invasiva no sistema digestivo, uma dieta líquida pode ser recomendada para forçar menos o sistema e ajudar na absorção de nutrientes.

Mas e o jejum antes e depois da cirurgia?

Um longo jejum pode acrescentar um certo desconforto durante a recuperação. Jejum pode levar a dores de cabeça, náuseas, tonturas e desidratação. A desidratação pode ser grave e dificultar o trabalho de enfermeiros ao tirar sangue para testes necessários.

Reforçamos que é mais seguro seguir às orientações do seu médico. Mas as pesquisas mostram que, salvo em casos de cirurgias específicas, a ingestão de líquidos claros, incluindo água, chá claro, café preto, bebidas gaseificadas e sumos de fruta sem polpa, até duas horas antes e depois da cirurgia é seguro.

Refeições muito leves, como torradas e chá com leite, até seis horas antes da cirurgia. Refeições pesadas, incluindo alimentos fritos ou gordurosos e carne, até oito horas antes da cirurgia. Dobre todos esses números para após a cirurgia.

Abaixo, um vídeo sobre uma alimentação diferenciada, para um tipo de cirurgia mais específica, que é a bariátrica, e que exige uma mudança maior na dieta.

Considerações especiais sobre jejum para algumas cirurgias

É muito importante se informar com seu médico sobre as especificidades sobre sua cirurgia. Além de casos de dietas especiais, existem pessoas que podem ter que ser alimentadas por sondas, ou por misturas especiais durante um tempo. Isso envolve alguns custos, que precisam ser considerados para o preparo para a cirurgia.

O cuidado principal, antes e depois da cirurgia, é não abusar. É ir com calma. É não comer muitos alimentos gordurosos, mesmo que seja uma cirurgia pequena. Fique na salada, nas carnes magras e principalmente, bastante líquido ok?

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários suas perguntas!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.