Se você está simplesmente tentando reduzir o açúcar no sangue, os adoçantes artificiais podem ser úteis, mas quando se trata de perda de peso, tenha em mente que os adoçantes artificiais podem realmente aumentar o seu consumo calórico, apetite e de peso.

Os adoçantes artificiais, tais como aspartame e sacarina, parecem um ingrediente milagroso para satisfazer o seu desejo de doce sem fornecer-lhe as calorias do açúcar. Porém, estudos recentes têm demonstrado que os efeitos prejudiciais do consumo de açúcar artificial podem cancelar quaisquer benefícios que possam ter para a perda de peso. Isto acontece devido à presença de uma resposta fisiológica mental ao comer adoçantes artificiais.

Mas por que isso acontece? Vejamos os motivos:

Você come porções maiores de alimentos com adoçantes para compensar a falta de alúcar

Se você come um brownie feito com açúcar de verdade, é provável que parar depois de um brownie. Se você recebe um brownie feito com adoçante artificial, você está mais propenso a comer dois ou três brownies simplesmente porque você não sente que eles são tão ruins para você.

Isso ocorre porque quando você come itens sem açúcar, você tende a esquecer que eles ainda contêm calorias na forma de carboidratos, proteínas e/ou gordura. Certos estudos demonstraram que o consumo calórico dos alimentos adoçados com adoçantes artificiais é semelhante ao de alimentos adoçados com açúcar, o que significa que não há o corte de calorias pela simples troca do açúcar pelo adoçante.

Trocando o açúcar refinado

Se você for usar o açúcar em seus alimentos, fuja do açúcar refinado. (Foto: www.huffingtonpost.ca)

Alimentos adoçados artificialmente são geralmente ricos em carboidratos

Adoçantes artificiais são comumente usados ​​em alimentos que contém carboidratos, como doces e itens de padaria. Só porque o adoçante artificial contém zero calorias não significa que não há calorias de carboidratos na alimentação. Alimentos ricos em carboidratos estimulam a insulina (um importante hormônio necessário para fornecer energia para as células) a ser secretada pelo pâncreas em quantidades maiores do que proteínas, gorduras saudáveis ​​e carboidratos complexos, como legumes. Embora a insulina seja importante para o fornecimento de energia para as células, o excesso de energia de carboidratos do açúcar e do amido é convertido em gordura e colesterol.

Adoçantes artificiais aumentam o apetite por doces e carboidratos

Estudos têm demonstrado que o gosto de doces aumenta o apetite independentemente de onde vem. Como o adoçante artificial tem gosto doce, seu apetite por doces e carboidratos aumenta depois de comer um alimento que é adoçado artificialmente, aumentando a ingestão destes alimentos. Doces e amidos são armazenados como gordura e se você não faz exercício para queimá-los, eles gerarão um considerável ganho de peso.

Mas adoçantes artificiais não são de todo ruim

Os adoçantes artificiais podem beneficiar diabéticos ou pessoas com açúcar elevado no sangue, mas muito adoçante artificial na dieta pode dificultar a perda de peso. Pode ser mais inteligente usar um açúcar natural como agave ou mel, em vez de comprar alimentos adoçados com adoçante artificial como parte de sua rotina de perda de peso. Você pode acabar comendo menos se você usar o açúcar natural (mascavo, quanto menos refinado melhor), mas vai depender também de sua conversa com um médico e/ou nutricionista.

Você usa adoçantes ou açúcar natural? Por que? Quais são os efeitos obtidos na sua dieta? Compartilhe nos comentários!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.