Musicoterapia: benefícios para a saúde!

Escrito na categoria "Saúde" por André M. Coelho.

A música tem um efeito profundo sobre o seu corpo e psique. Na verdade, há um campo crescente em cuidados de saúde conhecido como musicoterapia, que utiliza a música para curar. Aqueles que praticam a terapia de música estão descobrindo a vantagem em usá-la para ajudar pacientes com câncer, crianças com TDAH, entre outros problemas, e até mesmo hospitais estão começando a usar a música e musicoterapia para ajudar no gerenciamento da dor, para ajudar a afastar a depressão, promover o movimento, acalmar os pacientes, aliviar a tensão muscular, e muitos outros benefícios que a musicoterapia pode trazer. Isto não é surpreendente, já que a música afeta o corpo e a mente de muitas maneiras poderosas.

Ondas cerebrais

A música com uma batida forte pode estimular ondas cerebrais para ressoar em sincronia com o ritmo, com batidas mais rápidas trazendo concentração mais nítida e pensamento mais alerta, e um ritmo mais lento promovendo um estado meditativo e calmo. Além disso, a variação nos níveis de atividade de ondas cerebrais que a música pode trazer também pode ativar o cérebro para mudar as velocidades mais facilmente por conta própria, se necessário, o que significa que a música pode trazer benefícios duradouros para o seu estado de espírito, mesmo depois de você parar de ouvir.

Respiração e freqüência cardíaca

Com alterações nas ondas cerebrais vem mudanças em outras funções corporais. Aqueles regidos pelo sistema nervoso autônomo, tais como a respiração e a freqüência cardíaca também pode ser alterados pelas mudanças que a música pode trazer. Isto pode resultar em uma respiração mais lenta e controlada, a frequência cardíaca mais lenta, e uma ativação da resposta de relaxamento, entre outras coisas. É por isso que a musicoterapia pode ajudar a combater ou prevenir os efeitos nocivos do estresse crônico, promovendo não só relaxamento, mas a saúde.

Musicoterapia e crianças

Crianças com autismo e outros problemas mentais tem sido tratadas com musicoterapia e os resultados obtidos são extremamente positivos. (Foto: musicchanginglives.blogspot.com)

Estado da mente

Pode ser usada para trazer um estado de espírito mais positivo, ajudando a manter a depressão e a ansiedade longe. Isso pode ajudar a prevenir a resposta ao estresse de provocar estragos no corpo, e pode ajudar a manter os níveis de criatividade e otimismo maiores, trazendo muitos outros benefícios.

Outros benefícios

A redução da pressão sanguínea (que pode também reduzir o risco de problemas de saúde, acidente vascular cerebral e outros), aumenta a imunidade, diminui a tensão muscular e outros. Com tantos benefícios e esses efeitos físicos profundos, não é nenhuma surpresa que muitos estão vendo a música como uma ferramenta importante para ajudar o corpo a ficar ou se tornar saudável.

Usando Musicoterapia

Não é nenhuma surpresa que a musicoterapia está crescendo em popularidade. Muitos hospitais estão usando musicoterapeutas no tratamento da dor e outros usos. Musicoterapeutas ajudam com várias outras questões também, incluindo stress.

Usando a música por conta própria

Enquanto a musicoterapia é uma disciplina importante, você também pode conseguir muitos benefícios da música por sua própria conta. A música pode ser usada no dia a dia para relaxar, para ganhar energia quando se sentir esgotado, por catarse quando se lida com o estresse emocional e de outras maneiras também.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André fez parte de uma das primeiras equipes de Parkour no Brasil. Desde então, atuou junto de educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas e profissionais da saúde para aperfeiçoar seus conhecimentos. Desde 2012, escreve dicas de saúde e exercícios físicos que aprendeu e continua aprendendo. Em 2019 tornou-se instrutor de Muay Thai e Kickboxing, compartilhando com seus alunos para ensinar tudo que aprendeu.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância terapêutica.