Ginkgo biloba, uma das mais antigas espécies de árvores que vivem na Terra, é composta por ramos curtos com folhas em forma de leque e não comestíveis e frutos de cheiro desagradável. A fruta do Ginkgo biloba também tem uma semente que pode ser prejudicial. Enquanto ginkgo tem sido usado há séculos na medicina tradicional chinesa, extrato de ginkgo biloba feito a partir de folhas verdes secas tem atraído a atenção de pesquisadores modernos para seus efeitos sobre a saúde.

Ginkgo Biloba: Benefícios

O Ginkgo Biloba para que serve afinal? Vamos então ao ginkgo biloba e suas indicações comprovadas pela ciência.

Ajudando a andar sem dor

As artérias que fornecem sangue para as pernas podem ser bloqueadas nos estágios progressivos da aterosclerose (endurecimento das artérias). Isso pode causar dor grave durante a caminhada porque as células musculares são privadas de oxigênio. Esta condição é conhecida como a claudicação intermitente. Uma análise de estudos avaliou o efeito do extrato de ginkgo biloba em pessoas com claudicação intermitente. A maioria deles mostraram que a ginkgo batia um placebo quando relacionado ao aumente de uma distância caminhada sem dor. Mas embora os resultados sugerem que ginkgo biloba é eficaz no tratamento de claudicação intermitente, o efeito global foi modesto e de significado clínico incerto.

Aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual

Se sentir sintomas desconfortáveis ​​durante o ciclo menstrual, tomar ginkgo biloba pode dar-lhe algum alívio. Um estudo investigou os benefícios do ginkgo biloba para mulheres com sintomas da TPM. No estudo, os participantes que tomaram os suplementos de ginkgo três vezes ao dia a partir do 16 º dia de seu ciclo menstrual até o quinto dia do próximo ciclo relataram alívio dos sintomas da TPM. Outras pesquisas, no entanto, são necessárias para confirmar a eficácia e a segurança das doses e duração de tratamento do suplemento.

Ginkgo biloba pode melhorar a memória, cognição e pensamento

Vários estudos sugerem que ginkgo biloba pode proteger contra danos nos nervos causados ​​pela doença de Alzheimer. Em um estudo controlado, as pessoas com demência ou doença de Alzheimer que receberam ginkgo biloba por três meses apresentaram melhoras significativas na atenção, memória e função cognitiva. Além disso, vários estudos têm demonstrado que o ginkgo biloba pode ser tão eficaz quanto drogas para a doença de Alzheimer em retardar sintomas de demência. Ele não foi testado contra todos os medicamentos usados ​​para tratar a doença de Alzheimer, no entanto.

Outros benefícios para a saúde

Ginkgo pode ajudar a afastar a ansiedade. Em um estudo, participantes com transtorno de ansiedade generalizada e transtorno de adaptação que tomaram um extrato de ginkgo experimentaram uma redução significativa em seus sintomas de ansiedade do que aqueles que tomaram um placebo. Transtorno de ansiedade generalizada é uma condição de saúde mental em que uma pessoa vive em um constante estado de preocupação, tensão e nervosismo, enquanto transtorno de adaptação/ataque de pânico é uma reação inesperadamente forte que acontece em resposta a um evento estressante. Ginkgo também pode ajudar pessoas com glaucoma, uma doença que causa dano ao nervo óptico. Os pesquisadores observaram que as pessoas com glaucoma que tomaram 120 miligramas de ginkgo biloba todos os dias por oito semanas relataram melhorias na sua visão.

Uma planta perigosa

Cuidado: o consumo não regulado do ginkgo biloba pode e irá causar sérios danos a sua saúde. (Foto: krapooarboricole.wordpress.com)

Ginkgo biloba: Efeitos Colaterais

Apesar de todas as vantagens, os estudos clínicos apontam para sérias preocupações com alguns dos efeitos colaterais e possíveis problemas. Converse com seu médico sobre os riscos e benefícios do ginkgo antes de tomá-lo.

Hemorragia interna

Ginkgo pode ajudar a melhorar a circulação em algumas pessoas devido à sua capacidade para diluir o sangue. É por este mecanismo que o suplemento pode causar hemorragia interna, particularmente no olho e cérebro. Não tome o ginkgo se você está tomando outros diluentes de sangue. É recomendado parar ginkgo pelo menos 36 horas antes de cirurgias e procedimentos odontológicos para minimizar o risco de excesso de sangramento.

Risco de AVC

Ginkgo pode aumentar o risco de AVC, especialmente em indivíduos mais velhos. Um estudo, centrou-se na utilização de ginkgo para atrasar disfunção cognitiva em participantes mais idosos (85 ou mais). Os 42 meses de duração do estudo descobriu que sete participantes no grupo que recebeu ginkgo biloba tiveram um acidente vascular cerebral ou ataque isquêmico transitório, em comparação com nenhum no grupo placebo. Embora os resultados do estudo não prova que os suplementos de ginkgo aumentam o risco de acidente vascular cerebral, é aconselhável tomar esta informação em consideração, especialmente se você estiver com mais de 84 anos de idade ou se tiver outros fatores de risco para AVC, como a hipertensão arterial ou doença do coração.

Câncer do fígado e da tireóide

Um relatório descobriu que o extrato de ginkgo biloba aumenta o risco de cânceres de fígado e da tireoide em roedores de laboratório. Ao longo de um período de estudo de três meses, ratos machos e fêmeas e camundongos machos que receberam ginkgo biloba tiveram maiores taxas de câncer de tireoide, e os ratos do sexo masculino e do sexo feminino tiveram maiores taxas de câncer de fígado depois de tomar ginkgo. Não se sabe se esses riscos de câncer podem transitar para os seres humanos, mas é algo a considerar se você está pensando em iniciar suplementos de ginkgo.

Interações Medicamentosas

Não tome o ginkgo com outros medicamentos que aumentam o risco de hemorragia, tais como diluentes de sangue, aspirina e ibuprofeno. Ginkgo pode reduzir o açúcar no sangue e os níveis de insulina, então fale com o seu médico sobre a segurança do suplemento se você é diabético ou toma medicamentos para baixar o açúcar no sangue. Tomando ginkgo com antidepressivos classificados como inibidores da recaptação da serotonina aumenta o risco de síndrome da serotonina. Não tomar ginkgo em combinação com alprazolam para a ansiedade, uma vez que pode diminuir a eficácia do medicamento .

Envenenamento e reações alérgicas

Suplementos ginkgo biloba comerciais são feitos a partir de um extrato da folha da planta. Consumir a fruta pode levar a reações alérgicas graves, especialmente se você é alérgico a hera venenosa, carvalho ou sumagre, casca de manga ou óleo de casca de caju. As sementes são especialmente perigosas e podem causar convulsões, dificuldade respiratória e até morte. Se você decidir tomar suplementos de ginkgo, pergunte ao seu médico ou farmacêutico para recomendar uma dose e marca respeitável.

Ginkgo Biloba: preço e onde comprar

Você pode encontrar o Ginkgo Biloba em lojas de suplementos naturais online, físicas e farmácias, principalmente nas farmácias de homeopatia. O preço começa em R$5,00 para algumas gramas do suplemento ou comprimidos.

Considerações Finais

Ao contrário do que muitos pensam, o Ginkgo Biloba não engorda e o Ginkgo Biloba não trata a labirintite. Além disso, cuidado para não confundir com o Ginseng, que é outra planta medicinal oriental. De qualquer forma, não use o Ginkgo biloba sem uma recomendação médica.

Gostou deste artigo? Compartilhe ele nas redes sociais e deixe um comentário abaixo sobre o que você achou! Sua colaboração é muito importante para nós!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.