Você já ouviu dizer que treinar em jejum emagrece mais? É muito comum encontrar pessoas que treinam nesta condição e propagam esta informação! A justificativa dessas pessoas é que Querem elevar a queima de gordura ou porque realizam o treino pela manhã e não gostam de tomar café da manhã quando acordam.

Em tese realizar exercício físico sem alimentação deveria obrigar o corpo a gastar gordura em vez de açúcar para manter os níveis de energia. Realmente durante o jejum, a gordura armazenada é fonte de energia.

Devemos alertar que este processo é extremamente limitado e dependendo da atividade física, sua intensidade e/ou duração, o organismo começa a utilizar a massa muscular para fornecer energia.

Vamos analisar as duas situações, discutir os pontos favoráveis e desfavoráveis desta polêmica prática.

O corpo utiliza as catecolaminas para quebrar as células de gordura. Existem dois tipos de receptores das catecolaminas, um é o que aumenta a mobilização de gordura e outro que diminui. Aí está à explicação de algumas áreas serem mais difíceis de perder gordura. Coxas e quadril nas mulheres, e o abdômen nos homens possuem maior quantidade de receptores do segundo tipo, tornando a perda de gordura mais difícil.

Os defensores do exercício aeróbico em jejum afirmam que quando o corpo está em jejum, existe uma circulação de sangue maior na região abdominal, o que permite maior transporte de catecolaminas para esta região, ajudando na queima de gordura desta área. O que não é cientificamente comprovado.

Já na opinião das pessoas que são contra, o exercício físico em jejum queima a musculatura magra. O que embasa esta opinião é o fato de que já que o corpo não possui mais glicose como energia, ele irá utilizar massa muscular magra que é muito mais disponível que a gordura.

Teoria que é explicada cientificamente. Observando o coristol que tem níveis altos pela manhã, e se você não se alimentar, ele continuará elevado durante todo o dia. O cortisol faz com que haja perda da massa muscular e isso irá acontecer durante todo o tempo que ele permanecer acima dos níveis idéias.

Ricos e benefícios de exercício físico em jejum

Correr em jejum emagrece mais?

É importante compreender que a queima de gordura é um processo lento e com duração de vários dias para obtenção de um resultado, impossível ser definido em poucas horas. Se a sua ingestão de carboidratos diária é menor do que a gasta durante os exercícios, neste momento existe queima de gordura.

O exercício aeróbico em jejum pode deixar sem energia? Sim, existem dois riscos nesta questão, são eles:

  • Com os níveis de glicose baixos devido ao jejum e como a queima de gordura não é rápida o bastante para te abastecer de forma eficaz, seus níveis de açúcar no sangue podem cair e você acaba não finalizando o seu exercício. Além disso, você tente a ter mais fome durante o restando do dia, caso não faça o controle correto, a tendência é comer demais.
  • O segundo ponto é que esta queda de níveis de açúcar poderá deixá-lo sem energia durante todo o dia e provocar sonolência. Em casos mais graves, você pode apresentar outros sintomas como: tontura, suor frio e tremores.

Como não estamos aqui pra impor nada, caso você opte por iniciar este tipo de prática, segue abaixo diversas recomendações importantes para tentar minimizar o efeito negativo da mesma.

Moderação – Quem realiza este tipo de prática, orienta que são exercícios de intensidade baixa por no máximo 60 minutos.

  • Observação: Essa condição pode fazer com que a pessoa queime menos calorias se comparado ao que queimaria em um exercício com maior intensidade realizado após a alimentação.

Aminoácidos – Preocupe-se bastante em ingerir aminoácidos logo após o término do exercício visando reduzir a perda de massa muscular magra.

  • Observação: Caso você escolha tomar suplementos para o mesmo fim, consulte o seu médico com antecedência.
  • Uma alternativa pode ser a ingestão de proteína em pó antes dos exercícios, possibilitando uma prevenção da perda de massa muscular magra e minimizar a sensação de estar sem energia depois da atividade.

Contra indicações – Diabético que fazem uso de insulina e também não diabético, mas que sofre de hipoglicemia, essa pratica não é aconselhada.

  • Suas reservas de glicose já são baixas e o exercício em jejum pode baixá-las ainda mais, podendo provocar uma hipoglicemia severa.

Para finalizar este artigo complexo, vamos deixar bem claro que o aeróbico em jejum tem seus lados positivos e negativos, ambos com fundamentação científica e também com suas opiniões pessoais. Sempre devemos informar que você é diferente de qualquer outra pessoa, então ele pode funcionar para você e não para seu irmão, além de depender muito da dieta alimentar de cada pessoa.

Se você nunca praticou exercício físico, aconselhamos que não iniciasse nesta prática e em caso de dúvidas sobre os riscos a saúde, procure a opinião de um médico, nutricionista ou preparador físico, o ideal é que procure a opinião dos 3 para ter diferente pontos de vista e poder fazer uma decisão sem dúvidas.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.