Mitos sobre nutrientes e dietas persistem por muito tempo. O consumo de carboidratos é um desses mitos, e persiste mesmo após anos de pesquisas comprovando a importância desse nutriente. Isso se dá muito por conta das revistas de dietas, boa forma, e blogs de saúde irresponsáveis, que não pesquisam fontes científicas antes de falar asneiras para seus leitores. Pesquisamos bastante sobre o assunto e vamos esclarecer, de uma vez por todas, se carboidratos a noite faz bem ou se carboidratos a noite engorda.

Carboidrato a noite: mito ou verdade?

O mito é que você não deve comer carboidratos depois da horas ‘X’ porque ele vai se transformar em tecido adiposo. As pessoas acreditam que uma vez que estão mais perto de dormir, eles devem reduzir a ingestão de carboidratos. É uma balela, uma associação meio ridícula.

Carboidrato a noite engorda?

Não. Carboidratos à noite não vão dar um ganho de gordura. O que faz você engordar são as calorias em excesso. Ainda duvida? Então vamos usar a ciência para te convencer.

Um estudo com 78 indivíduos obesos foi realizado. Nesse estudo, os participantes deveriam consumir principalmente carboidratos no jantar por 6 meses. Os resultados? Os participantes mostraram maior perda de peso, menor circunferência abdominal, e redução de massa de gordura corporal. Interessante, não? Os cientistas associaram isso a uma sensação de saciedade que durava por mais tempo, causada pelos carboidratos. Assim, os indivíduos sentiam menos fome durante a noite, e também comiam menos no café da manhã.

Comer carboidratos faz bem

Seu metabolismo não define horário para comer carboidratos. Portanto, comer carboidratos à noite não faz mal para sua saúde, e pode até te ajudar em uma saúde melhor. (Foto: aimwellness.wordpress.com)

A importância dos carboidratos à noite para os exercícios físicos

Se você treina à noite, você precisa dos carboidratos para se recuperar corretamente e começar a ressíntese do glicogênio (carboidratos armazenados no corpo que convertem a glicose na corrente sanguínea). A sensibilidade à insulina é alta depois de um treino. Por isso, é bom comer uma grande quantidade de carboidratos neste momento, e não se preocupar com o armazenamento de carboidratos em excesso na gordura. Seu metabolismo não tem uma “hora certa” para passar a armazenar o excesso de calorias em gordura.

O consumo da quantidade certa de carboidratos

Se você não está treinando à noite, e você come a quantidade certa de carboidratos, você deve comer para ter sua quantidade de carboidratos diária satisfeita. Se você está vivendo um estilo de vida sedentário, você deve comer uma porção moderada de carboidratos complexos (aveia, batata doce, cereais de farelo, pipoca, arroz integral, etc.) com uma fonte de proteína magra (carne de aves, peixes, ovos, etc) antes de dormir. Estes carboidratos serão assimilados mais lentamente, mantendo-o satisfeito durante todo seu sono. Os carboidratos complexos antes de dormir também também ajudam na reposição dos músculos, pois enquanto você dorme, seu corpo vai sintetizar estes carboidratos em glicose (níveis de açúcar no sangue) e armazená-la em suas células musculares, em vez de suas células de gordura.

Se você comer uma enorme porção de carboidratos simples (carboidratos brancos, doces, etc) sem uma fonte de proteína magra durante a noite, em seguida, os níveis de insulina provavelmente vão aumentar, assim como seus níveis de glicose. Dessa forma, o açúcar proveniente dos carboidratos simples serão armazenados em suas células de gordura.

Há muito mais do que simplesmente essas respostas, mas o mito de ter hora certa para comer carboidratos deve acabar o quanto antes. Tenha uma dieta balanceada, e acompanhada por um nutricionista. É a melhor forma de garantir que você sempre receberá todos os nutrientes saudáveis, e que vai manter seu peso do jeito que você quer.

Você acreditava no mito dos carboidratos? Faz uma dieta acompanhada por nutricionista?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.