Quando o assunto é alimentação saudável, as sementes fazem o maior sucesso.

As sementes de chia estão fazendo o maior sucesso, especialmente usada para perder peso. Essas sementinhas fizeram parte da alimentação dos maias e dos astecas durante o período pré-colombiano.

A chia vem da sálvia hispânica, muito comum abundantemente no sul do México.

Ela é rica em ômega-3 e ácidos graxos, muito mais que a linhaça. Além disso, possui uma quantidade enorme de antioxidantes, o que faz com que possa ser armazenada por um longo período, sem ficar rançosa ou estragar (diferente da linhaça). É, ainda, fonte de fibra, cálcio, ferro, manganês, cobre, zinco, niacina, dentre outros. Já deu para perceber o tamanho valor desse grão para uma nutrição saudável, né?

Semente de chia: nutrição saudável completa e emagrecimento

Chia em grãos e chia na água

A chia ficou popular por contribuir para o emagrecimento. Quando adicionada à água (ou outro líquido) e deixada por um tempinho, forma uma espécie de gel. Esse mesmo processo ocorre quando em contato com o estômago, o que ajuda a saciar a fome e o desejo de comer.

Segundo pesquisadores, a chia retarda o processo enzimático de quebrar hidratos de carbono e convertê-los em açúcar durante a digestão. Ou seja, adia o aumento de açúcar no sangue. Por isso, pode apresentar benefícios para os diabéticos.

Outro benefício da semente de chia que a tornou popular é na nutrição de atletas por que esse “gelzinho” hidrata o corpo por mais tempo e representa uma enorme fonte de energia.

Chia: fonte de energia para nutrição de atletas

Chia: energia para atletas

Há outras vantagens com relação à ingestão da chia: por causa dos ácidos graxos contribui para as questões cardiovasculares. Devido ao seu elevado nível de antioxidante pode ser um importante aliado na prevenção do câncer. E, como todo o grão cereal, excelente para o bom funcionamento do intestino.

Como comer a chia? Pode ser adicionada aos sucos, iogurtes, jogada em cima de saladas, salada de frutas, mamão, feijão. Não precisa triturá-las (como a linhaça), mas se quiser, pode até fazer uma espécie de farinha de chia e adicioná-la, inclusive, na panificação (bolos, pães, roscas, etc.).

Vá com calma! A ingestão da chia deve ser associada a uma alimentação equilibrada. Como todo grão poderoso, é bastante calórico.

Coma melhor! Coma chia!

Imagens:
Just a little organic, Life-Daily Burn, William Warby

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.