Olá pessoal! Chegamos com mais um artigo especial para os corredores de plantão. Hoje vamos falar sobre correr com tempo seco. Quais os sintomas ao correr com tempo muito seco? Quais os cuidados para correr com tempo seco? Posso ou não correr com tempo seco?

Atualmente os dias secos não são mais particularidades outono e inverno no Brasil, com as mudanças climáticas, a falta de chuva é cada vez mais evidente e essa escassez faz com que o ar vá ficando cada vez mais seco.

Outro fator negativo que ocorre nas épocas de climas secos é o aumento na concentração de poluentes, ou seja, mais um agravante que prejudica mais ainda a nossa respiração durante a atividade física.

Quais os sintomas ao correr com tempo seco?

Para quem são acostumados a correr em dias normais, os dias secos podem trazer diversos sintomas como, por exemplo, inflamações agudas e infecções no sistema cardiorrespiratório, além de irritação nos olhos, sensação de falta de ar, cansaço excessivo, congestão nasal, tosse e até mesmo dor de cabeça.

Os especialistas informam que os corredores que sofrem com problemas como a bronquite e/ou asma são ainda mais prejudicados. Portanto, estas pessoas necessitam de tomar ainda mais cuidado quando se exercitam nestas condições.

Quais os cuidados para correr em dias de tempo seco?

Na sequencia de nosso artigo vamos apresentar os principais cuidados que você deve para continuar praticando seu exercício físico, mas sempre visando à prevenção e manutenção da sua saúde.

Quais os riscos de correr com tempo seco?

Posso correr em dias de tempo seco?

A hidratação é muito importante!

A hidratação correta já é fundamental em dias normais, imagine nos dias de clima seco. O corredor precisa reduzir os efeitos e os problemas que o tempo seco ocasiona. Sendo assim, é indicado que a pessoa beba água durante todo o dia, mesmo antes de sentir sede.

Também é indicado que o corredor tome algum isotônico cerca de uma hora antes do treino e durante a atividade física ele deve realizar pausas regulares para se hidratar, principalmente se a atividade ultrapassar os 40 minutos de duração.

Ingerir bastante água ajuda no seu desempenho ao correr tanto na regulação da temperatura corporal, quanto no favorecimento do funcionamento ideal do sistema respiratório. Ao beber água com boa regularidade, as vias aéreas superiores ficaram sempre bem úmidas, minimizando o acúmulo de poluentes e outros efeitos negativos do clima seco.

Cuidar dos olhos

Lavar o rosto e principalmente os olhos com boa frequência é totalmente aconselhado. Faça isso mais de uma vez ao longo do treino se possível utilizando sempre água filtrada e fria. Essa ação ajuda na diminuição do acúmulo de poluentes na pele e nos olhos, evitando irritações e coceiras.

Procure locais verdes e frescos

Se você tiver a possibilidade de correr em parques e praças arborizados não pense duas vezes, mesmo que seja um local mais distante que o de costume, este esforço vai valer a pena.

Os locais arborizados apresentam um clima mais fresco e naturalmente sensação menor de clima seco para treinar. Evite sempre regiões com elevado tráfego de veículos, uma vez que nesta região o índice de poluentes é altíssimo e a sensação de incômodo também.

Escolha os melhores horários para treinar

Evitar a todo o custo os horários em que o sol esteja mais forte é a primeira dica, ou seja, correr entre às 10h e 16h só se for o último caso. Neste período a taxa de umidade estará ainda menor e a dificuldade e os efeitos negativos serão facilmente notados.

O mais aconselhado é treinar no fim da tarde, após as 17 horas ou de manhã no máximo até as 9 horas. Nestes períodos citados, a taxa de umidade é maior se comparada aos demais horários. O período ideal mesmo é pela manhã, porque neste período o índice de poluentes no ar é menor se comparado ao fim de tarde.

Treinar em ambientes condicionados

Se você não vê diferença entre correr na esteira ou na rua, sugerimos que nos dias de clima seco você opte pelos treinos indoor. Os ambientes de academia são climatizados e os efeitos negativos do clima seco são praticamente inexistentes.

Cuidados com o ritmo do treino

Outro conselho é quanto à intensidade da corrida nos dias secos, é preciso ser muito prudente e manter um ritmo mais cauteloso. Como já foi dito, à baixa umidade do ar faz com o que o corredor tenha dificuldade de respirar, o deixando ofegante mais facilmente.

Nos dias de trinos intervalados, é aconselhado que os intervalos de descanso sejam inativos e maiores. Estes cuidados previnem situações indesejadas já que a dificuldade na respiração pode provocar tonturas.

Cuidados com a duração dos treinos

A nossa dica final é quanto à duração da corrida. É aconselhado que a atividade não seja tão extensa, visando diminuir o tempo de exposição do corredor aos poluentes, consequentemente a inspiração excessiva dos mesmos será menor.

Estamos chegando ao final deste artigo e esperamos que vocês tenham compreendido como se exercitar de forma segura e saudável nos dias secos. Convidem alguns amigos para vir conhecer o nosso site e compartilhem estas valiosas informações com quem você se preocupa. Agrademos pela atenção de todos e deixamos um até breve!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.