Legumes congelados estão sempre na estação, não importa onde você vive. Mas algumas pessoas hesitam em escolher legumes e/ou frutas congeladas, sentindo que quando os vegetais são congelados não têm o mesmo valor nutricional como o mesmo quando fresco. Isso não é necessariamente verdade, especialmente se você sabe das formas certas para armazenar congelados.

Congelamento em velocidade

Frutas e legumes congelados industrializados são normalmente escolhidos, processados e congelados dentro de um curto espaço de tempo. Os grandes fabricantes de congelados dizem que seus produtos são escolhidos, limpos e congelados dentro de horas.

A menos que você comprar produtos cultivados localmente, os vegetais que você compra no supermercado podem ter viajado durante o tempo de semanas desde o campo até a prateleira do supermercado. Durante esse tempo, eles perdem muitos nutrientes. Ervilhas perdem até 51 por cento de sua vitamina C dentro de 48 horas da colheita. Espinafre perde 100 por cento da sua vitamina C quando armazenado a temperaturas ambientes durante apenas quatro dias.

Portanto o que parece ser crucial para manter os nutrientes de frutas, legumes e verduras é congelar o produto o quanto antes. Mas não basta congelar de qualquer jeito. Há um processo para o congelamento correto.

Congelando os vegetais para preservar os nutrientes por mais tempo

O processo que envolve o congelamento de vegetais primeiro envolve o branqueamento dos legumes e verduras, o que significa mergulha-los em água quente, que podem destruir algumas vitaminas, como tiamina e a vitamina B. A perda de vitamina C durante o processo de congelamento é em média de 50 por cento , mas varia de 10 a 90 por cento, dependendo do tipo de vegetal.

Mesmo assim, a quantidade de nutrientes que resta ainda vale o congelamento para poder diversificar o cardápio mais tarde.

Congelando vegetais em casa

A melhor opção para vegetais saudáveis é que você mesmo os congele. Mas se isso não for possível, não há problema algum em usar os industrializados congelados. (Foto: www.thefoodiesatwork.com)

Armazenamento dos vegetais

Legumes perder mais nutrientes quanto mais tempo eles estão congelados antes de serem utilizados. A média de perdas de vitamina C após um ano varia de 20 a 50 por cento, dependendo do tipo de vegetal. Os vegetais frescos ou congelados perdem alguns nutrientes durante o armazenamento, onde alguns perdem menos se não forem congelados e outros retêm mais vitaminas se eles estão congelados.

Métodos de cozimento

Após o cozimento, vegetais congelados e frescos contêm aproximadamente a mesma quantidade de vitamina C. Cozinhar com o mínimo de água adicionada e cozinhar por um tempo tão curto quanto possível tanto ajuda a preservar os nutrientes em ambos os tipos de alimentos, tanto frescos quanto congelados.

Aditivos

As pessoas muitas vezes pensam legumes congelados têm conservantes e outros aditivos adicionados, mas muitos não o fazem, tornando-o mais saudáveis que os seus homólogos frescos. Se você tem uma horta, melhor ainda pois você terá o controle do que vai nutrir seus vegetais.

Faz mal comer os alimentos congelados?

Em uma visão geral, a melhor opção é poder comer os alimentos frescos. Porém, nos atendo à realidade, sabemos que muitas pessoas não tem tempo para comprar alimentos frescos todos os dias e podem optar por congelar os vegetais. Colocando em uma balança então, é melhor comer os vegetais congelados do que não comê-los.

Resumindo bem, não faz mal algum comer os alimentos congelados, mesmo os industrializados. Ao consultar um nutricionista para fazer sua dieta, não se esqueça de deixar claro que vai ter de congelar os vegetais para consumo. Assim, o profissional terá certeza de compensar a diminuição dos nutrientes com outros meios, talvez até suplementos.

Esperamos ter ajudado nossos leitores com este artigo. Mas se ficou alguma dúvida, por favor não deixe de perguntar nos comentários abaixo. Estamos aqui para ajudá-los!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.