A vitamina C é um nutriente solúvel em água que seu corpo não pode armazenar. Portanto, você precisa de um suprimento novo todos os dias durante a gravidez para melhorar o crescimento e o desenvolvimento fetal. Além disso, ajuda você a se manter saudável, pois é o melhor amigo do sistema imunológico. A quantidade certa de vitamina C é segura para uma gravidez saudável, mas é prudente não incluir mega-doses. Nós ajudamos ajuda você a entender por que a vitamina C é importante durante a gravidez, quanto a tomar, seus fatores de risco, deficiência e muito mais.

Quanta vitamina C para grávida é necessário?

A quantidade diária recomendada é de 85 miligramas (mg) para mulheres grávidas com 19 anos ou mais; e 80 mg para mulheres de 18 e abaixo. O nível máximo de ingestão tolerável (UI) é de 2.000 mg por dia para as mulheres de 19 e acima; e 1.800 mg para mulheres 18 e abaixo. Um especialista deve ser consultado para a dose diária ideal para sua gravidez.

Por que você precisa de vitamina C quando está grávida?

Durante a gravidez, é necessário ter vitamina C (também referida como ácido ascórbico) em quantidades corretas no corpo. É essencial para a:

Saúde da gestante.

Desenvolvimento do feto.

Remoção de quaisquer defeitos cosméticos na mãe e no bebê.

A propriedade antioxidante da vitamina C combate infecções e protege seu corpo de toxinas e qualquer dano.

Ajuda na reparação de tecidos, na cicatrização de feridas, no crescimento e reparação óssea e na obtenção de uma pele saudável.

É vital na produção de colágeno, uma proteína estrutural que é um componente da cartilagem, ossos, tendões e pele.

Ajuda o corpo a absorver ferro dos alimentos (principalmente fontes vegetarianas). O ferro mantém os níveis de hemoglobina normais e protege você da anemia. A comida rica em ferro juntamente com um copo de sumo de laranja ajuda a uma melhor absorção do mineral.

A vitamina C previne o sangramento das gengivas, reduzindo a hemorragia subcutânea.

A vitamina C ajuda você a lidar com varizes, uma vez que impede o acúmulo de colesterol e remove quaisquer substâncias tóxicas.

O ácido ascórbico ajuda no desenvolvimento adequado do feto. Ela ajuda na formação dos tecidos do bebê, fortalece os vasos sanguíneos da placenta, fornecendo assim mais oxigênio ao feto e diminui o risco de descolamento da placenta.

É também um excelente remédio para a constipação e é útil para facilitar os movimentos intestinais.

Melhora a elasticidade da pele, diminuindo assim as estrias e desaparecendo após a gravidez.

A Vitamina C beneficia as unhas e o cabelo da mãe e do feto.

Alimentos fontes de vitamina C

As fontes primárias de vitamina C são as frutas cítricas, mas até folhas verdes e várias frutas e vegetais contêm essa vitamina. Alimentos frescos são as melhores fontes, pois o calor pode destruir a vitamina. Cereais e sucos também são fortificados com esta vitamina.

Os alimentos com vitamina C podem ser divididos em várias categorias:

Frutas – É encontrado em frutas cítricas como laranja, limão e tangerina e também em maçãs, damascos, caquis, pêssegos e frutas, como morangos, espinheiro e groselha. Eles podem ser tomados frescos ou também nas formas de suco ou compota.

Legumes – tomate, beterraba, pimenta, batatas frescas são boas fontes. Repolho, especialmente em forma fermentada, é uma fonte de alta vitamina C.

Folhas verdes – A salsa e a azeda são excelentes fontes.

Fontes animais – Tanto a carne como o peixe têm quantidade suficiente de ácido ascórbico para ajudar a atender às suas necessidades diárias.

Uso da vitamina C na gravidez

A vitamina C na gravidez pode contribuir para uma melhor saúde, desde que usada com a devida orientação médica. (Foto: babyknutsson.blogspot.com)

Deficiência de vitamina C durante a gravidez

A deficiência de vitamina C impede o cérebro do feto de um ótimo desenvolvimento. As mulheres grávidas devem incluir a vitamina C em sua dieta desde o início, porque tomá-la depois que o dano for feito ao cérebro do bebê não ajudará. O dano cerebral no feto pode acontecer muito cedo na gravidez.

Também causará sangramento nas gengivas, que perturbam as veias capilares (pequenos vasos sanguíneos) abaixo da pele. Se esta condição persistir, pode causar escorbuto.

Deficiência de vitamina C também pode causar pele áspera e seca e retardar a cicatrização de cortes, contusões e cabelos quebradiços.

Você precisa de suplementos de vitamina C durante a gravidez?

É muito fácil obter a necessidade diária de vitamina C dos alimentos. Portanto, a maioria das mulheres grávidas não precisa de suplementos. Um copo de suco de laranja (especialmente fortificado com cálcio) durante o café da manhã ajuda a obter a quantidade necessária.

Pesquisas mostram que a suplementação de vitamina C ajuda a prevenir a ruptura prematura das membranas corioióticas.

É aconselhável conversar com seu médico antes de tomar qualquer suplemento que contenha vitamina C, pois eles podem colocar em risco o trabalho de parto prematuro.

Efeitos colaterais do excesso de vitamina C

A ingestão de vitamina C não deve exceder a dose diária recomendada, especialmente durante a gravidez. Pode levar às seguintes complicações se tomadas em quantidades excessivas.

O consumo contínuo de vitamina C acima de dois gramas todos os dias pode agravar a condição de gota e desenvolver pedras nos rins (12).
As mulheres que são altamente dependentes de uma alta dosagem de vitamina C podem mostrar seus sintomas de deficiência quando param abruptamente de tomar vitamina C. É aconselhável reduzir gradualmente as quantidades.

Altas doses de vitamina C levam a cólicas abdominais, náuseas, fadiga, obstrução intestinal, insônia, dores de cabeça, diarreia, ondas de calor e erupções cutâneas.

Os efeitos colaterais avançados incluem inflamação do esôfago, doença de Parkinson, complicações nos glóbulos vermelhos, desconforto no local da injeção, espessamento dos vasos sanguíneos ao redor do coração, irritação da pele, problemas do trato digestivo e complicações do trato urinário.

Pode aumentar o risco de pressão alta, e as mulheres diabéticas experimentarão um pico nos níveis de açúcar no sangue.

Alguns relatos dizem que a ingestão excessiva de suplementos de vitamina C impede o escorbuto, um distúrbio associado à deficiência de vitamina C. Mas, novamente, muito da vitamina C tomada durante a gravidez pode causar escorbuto do recém-nascido (o bebê nascerá com deficiência de vitamina C). Quando você toma mais, seus rins excretam a quantidade excessiva de vitamina C, causando resistência ou intolerância a ela em seu bebê.

A diurese (aumento da produção de urina) e a ingestão excessiva de líquidos ajudam a descartar algumas das condições acima.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.