A maioria das mulheres sofre muito com cólicas menstruais e os efeitos colaterais são facilmente notados neste período. As mulheres apresentam indisposição, mal-estar, mau humor e desconforto.

Algumas chegam a ter enxaqueca, diarréia, dor nas costas, náuseas e até mesmo vomitar. A sociedade, principalmente a parte masculina é muito desprovida de informações e vivem julgando as mulheres durante este período dizendo que é manha.

Para as mulheres que sofrem muito com as cólicas, trouxemos 4 ótimas dicas para ajudar a minimizar a intensidade das mesmas. Existem casos em que essas dicas podem tornar o desconforto bem mais suportável.

Alimentação para reduzir as cólicas

Para reduzir bastante as cólicas, você deve saber que existem alimentos que ajudam nesta luta. Os alimentos ricos em cálcio e potássio influenciam diretamente neste combate.

A nossa dica é que priorize os alimentos de baixa gordura. Quanto mais rica em grãos, verduras, legumes e peixes, melhor será a sua alimentação neste objetivo. Em contra partida, você deve evitar ao máximo os laticínios.

Os alimentos que possuem ômega 3 também são bons alinhados, uma vez que os mesmos ajudam nas contrações. Para finalizar a alimentação, existem alguns alimentos com capacidades relaxantes musculares naturais, são eles: castanha do Pará, batata e banana.

Hidratação para reduzir as cólicas

A ingestão abundante de líquido, preferencialmente água pode ajudar as toxinas causadoras das dores. Lembra daquela história de quanto mais água melhor? Beber água sempre que possível é fundamental para diversos pontos positivos inclusive reduzir as dores.

A corrida ajuda a reduzir as cólicas?

Correr com cólica faz bem?

Drenagem linfática para reduzir as cólicas

Outra opção é realizar uma drenagem, uma vez que este é um artifício interessante para eliminar toxinas. A drenagem também permite a liberação dos líquidos retidos pelo organismo.

Atividade física para reduzir as cólicas

A cólica deixa muitas mulheres indispostas para treinar e isso é aceitável, mas quando as mulheres conseguem superar esta barreira, em poucos minutos de treino a intensidade da dor diminui bastante.

Especialistas afirmam que essas temíveis cólicas são caracterizadas por contrações na musculatura e um dos motivos da cólica é a falta de circulação na região do útero. Sendo assim, quando a mulher se exercitar, o sangue será bombeado com mais eficiência para todo o corpo.

Qualquer pessoa pode treinar com cólica?

Os especialistas em atividade física alertam que a intensidade exagerada dar dor pode atrapalhar no desempenho e concentração. Para os casos extremos, eles aconselham que a mulher permaneça em repouso ou atividades de relaxamento.

A recomendação é que a pessoa busque por atividades que promova um controle corporal, o que faz da Yoga é uma excelente opção. Pode parecer inútil, mas grande parte das mulheres sofre com as dores simplesmente por não saberem controlar a respiração.

Para as mulheres que conseguem praticar atividade física mesmo com o incomodo, a corrida é um dos exercícios mais indicados, uma vez que ela te ajuda na liberação da endorfina, aquele conhecido hormônio responsável pela sensação de bem-estar.

A corrida ajuda a reduzir as cólicas?

O primeiro ponto importante é controlar a intensidade da atividade física. Neste período, quanto mais forçar o corpo, pior será a cólica. Realizar exercícios menos intensos é a chave do sucesso.

Durante este período, as mulheres estão mais sensíveis e errar na intensidade resultará em mais dores. Corridas leves, alongamentos e caminhada são indicados.

A atividade física em ambientes mais quentes também ajuda as mulheres com cólicas. O frio é vilão neste caso, ele piora consideravelmente a intensidade da cólica.

Descansar bem para recuperar o corpo é aconselhado sempre. A relação de atividade física e descanso pós treino é fundamental para manter sua saúde e capacidade de manter-se ativo.

Estamos chegando ao final deste artigo e queremos deixar duas últimas dicas. A primeira é que consulte o seu médico e realize exames antes de iniciar qualquer atividade física.

A segunda dica é que você entenda que os benefícios da corrida não estão na sessão única e sim nas adaptações fisiológicas do organismo, ou seja, talvez você não sinta tanta diferença nos primeiros dias de corrida, mas certamente vale à pena insistir.

Obrigado pela atenção de todos e esperamos que continuem nos visitando e conferindo nossas dicas de saúde, atividade física, alimentação e muito mais! Sejam bem vindos sempre e até breve!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.