A apendicite é uma inflamação do apêndice, um pequeno tubo que se estende do intestino grosso. O apêndice contém tecido especializado que pode produzir anticorpos, mas ninguém está absolutamente seguro de qual é sua função. Uma coisa que sabemos é que é possível viver sem ele sem consequências aparentes.

A apendicite é uma emergência médica que requer cirurgia pronta para remover o apêndice. Sem tratamento, um apêndice inflamado eventualmente explodirá, ou perfurará, derramando materiais infecciosos na cavidade abdominal. Isso pode levar a peritonite, uma inflamação grave do revestimento da cavidade abdominal (o peritônio) que pode ser fatal, a menos que seja tratada rapidamente com antibióticos fortes.

Apendicite: sintomas

Os sintomas clássicos da apendicite incluem:

  • Dor perto do umbigo ou da parte superior do abdômen que se torna maior à medida que se move para o abdômen inferior direito. Este é geralmente o primeiro sinal.
  • Perda de apetite
  • Náuseas e/ou vômitos logo após a dor abdominal começar
  • Inchaço abdominal
  • Febre de 99 ° F a 102 ° F
  • Incapacidade de passar gás

Outros sintomas aparecem com a evolução do problema, incluindo:

  • Dor  em qualquer parte do abdome superior ou inferior, costas ou reto
  • Dor ao urinar
  • Vômitos que precedem a dor abdominal
  • Cãibras severas
  • Constipação ou diarreia com gases

Entre em contato urgente com seu médico se você tem dores que combinam com esses sintomas. Não coma, beba ou use remédios para dor, antiácidos, laxantes ou almofadas de aquecimento, o que pode fazer com que um apêndice inflamado se rompa. Se você tiver algum dos sintomas mencionados, procure atendimento médico imediatamente, uma vez que o diagnóstico e o tratamento urgente são muito importantes. Se você tiver algum dos sintomas mencionados, procure atendimento médico imediatamente.

Apendicite

A apendicite é um problema grave e com sua prevenção é melhor para melhorar a qualidade de vida dos indivíduos. (Foto: Med Mum)

Apendicite: causas

A apendicite ocorre quando o apêndice se bloqueia, muitas vezes por fezes, um corpo estranho ou câncer. O bloqueio também pode ocorrer por infecção, uma vez que o apêndice incha em resposta a qualquer infecção no corpo. Há um certo fator genético como causa da apendicite. Pessoas que comem unhas, cabelos, ou outros objetos não digeríveis podem também apresentar apendicite pela obstrução por esses objetos. Há casos de traumas que podem desencadear a apendicite. Algumas pesquisas mostram uma associação do tabagismo com maiores chances de desenvolver a apendicite. Pessoas com uma alimentação baixa em fibras também apresentam mais chances de desenvolver o problema.

Como posso prevenir a apendicite?

Não há como prevenir a apendicite. No entanto, a apendicite é menos comum em pessoas que comem alimentos ricos em fibras, como frutas e vegetais frescos. Pessoas que levam uma vida saudável, com dieta balanceada e a prática de exercícios físicos também apresentam menos chances de desenvolver a apendicite.

Como é diagnosticada a apendicite?

O diagnóstico da apendicite pode ser complicado. Os sintomas de apendicite são frequentemente vagos ou extremamente semelhantes a outras doenças, incluindo problemas da vesícula biliar, infecção da bexiga ou do trato urinário, doença de Crohn, gastrite, infecção intestinal e problemas de ovário. Os seguintes testes são geralmente utilizados para fazer o diagnóstico.

  • Exame abdominal para detectar inflamação
  • Teste de urina para descartar uma infecção do trato urinário
  • Exame retal
  • Teste de sangue para ver se seu corpo está lutando contra a infecção
  • Tomografia computadorizada e/ou ultrassom

Quais são as opções de tratamentos para a apendicite?

A cirurgia para remover o apêndice, que é chamada de apendicectomia, é o tratamento padrão para a apendicite. Se a apendicite é mesmo a suspeita, os médicos tendem a remover rapidamente o apêndice para evitar sua ruptura. Se o apêndice formar um abscesso, você pode ter dois procedimentos: um para drenar o abscesso de pus e fluido, e um posterior para remover o apêndice.

Os antibióticos são administrados antes de uma apendicectomia para combater a possível peritonite. Normalmente, a anestesia geral é administrada e o apêndice é removido através de uma incisão de 4 polegadas ou por laparoscopia. Se você tem peritonite, o abdômen também é irrigado e drenado de pus.

Dentro de 12 horas de cirurgia você pode se levantar e se mover. Normalmente, você pode retornar às atividades normais em 2 a 3 semanas. Se a cirurgia é feita com um laparoscópio (um instrumento fino de telescópio para visualização dentro do abdômen), a incisão é menor e a recuperação é mais rápida.

Apendicite: pós operatório e recuperação

Após uma apendicectomia, chame seu médico se você tiver:

  • Vômitos não controlados.
  • Aumento da dor no abdômen.
  • Tonturas / sentimento de fraqueza.
  • Sangue em seu vômito ou urina.
  • Aumento da dor e vermelhidão na sua incisão.
  • Febre.
  • Pus na ferida.

Sua alimentação deve ser rica em fibras, o que incluem alimentos como linhaça, ervilhas, lentilhas, feijões, alcachofras e alimentos integrais. O seu médico pode aconselhá-lo a evitar atividades intensas, como esportes e levantamento pesado, durante quatro a seis semanas após a cirurgia. Não se esqueça se seguir os conselhos de seu médico para o tratamento da apendicite.

Você já teve apendicite? Como realizou o tratamento?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.