O atrito entre as coxas pode causar irritações e assaduras. Este é um problema que incomoda muita gente e ao contrário do que muitos imaginam, não são apenas os mais gordinhos que sofrem com isso. Sim, este atrito é mais freqüente entre as pessoas com sobrepeso, mas pessoas com coxas mais grossas ou até mesmo fatores genéticos podem favorecer esse quadro.

As pessoas com pernas grossas precisam ter bastante cuidado. Devem sempre utilizar roupas de lycra por baixo do short de corrida, além de proteger sua pele com hidratante, estas são dicas de quase todos os dermatologistas.

As escoriações decorrentes por estes atritos ocorrem quando a pele ou a roupa se roçam com o corpo causando irritação. Geralmente os corredores possuem essas irritações nas axilas, região da virilha ou entre as coxas.

Como evitar atrito entre as coxas?

Como evitar irritações na pele?

A região afetada pode ficar dolorida, podendo causar até feridas abertas em casos mais graves, mas existem algumas alternativas para prevenir e tratar essas irritações. Confira todas elas a seguir:

  • Roupas – Utilize sempre roupas de corrida adequadas para eliminar o atrito em suas coxas. Busque optar sempre por peças que encaixe de forma confortável, permitindo uma boa circulação sanguínea, além de absorver a umidade extra. Essas roupas devem ser feitas preferencialmente de matérias como lycra ou poliéster. A utilização das bermudas de compressão sob o short também é vista com bons olhos, uma vez que estas bermudas auxiliam na absolvição do atrito.
  • Talco – Os talcos também são grandes aliados no combate as irritações provocadas pelos atritos entre as coxas, não é necessário comprar talcos especiais para tal problema, muitas vezes a solução está no armário da sua casa. Aplique talco de bebê comum, amido de batata ou amido de milho em suas coxas antes da corrida. Acreditem, estes simples itens domésticos tem a capacidade de evitar os atritos nas áreas com tendência à irritação, além de aliviar o desconforto em áreas já afetadas.
  • Hidratação – Um dos pontos mais importantes é manter-se hidratado todo o tempo de corrida, a desidratação diminui a produção de suor, havendo esta diminuição, os cristais de sal acabam se secando e podem deixar sua pele ainda mais irritada com o prolongar da atividade. O mais aconselhado é que se beba bastante líquido antes de iniciar a corrida, além de levar sempre consigo uma garrafa de água para se hidratar ao longo da atividade. É importante frisar que a ingestão abundante de água após corrida também é fundamental.
  • Lubrificantes corporais – Outra alternativa interessante é a utilização de lubrificantes, seja a vaselina comum ou qualquer outro lubrificante anti-atrito, estes por sinais são considerados mais fáceis de aplicar.
O que fazer para acabar com a irritação entre as pernas?

Como evitar irritação nas coxas ao correr?

Essas dicas que informamos são para prevenir o atrito e evitar irritações na pele, mas caso você esteja aqui porque já está com irritações decorrentes deste atrito, segue abaixo algumas dicas para tratar do problema.

Durante o banho, evite usar sabonete com excesso no local, porque a pele está sensível e o produto pode agravar a irritação.  Utilize roupas bem leves e de algodão, evitando ao máximo utilizar roupas jeans. E o principal de tudo, mantenha ao máximo a região irritada bem hidratada.

Essas dicas anteriores devem amenizar o incomodo e tratar da irritação rapidamente, mas se você estiver sentindo um incômodo exagerado, aconselhamos que procurasse orientação médica. Nestes casos a avaliação mais detalhada de um dermatologista é muito importante, podendo ser necessário a utilização de anti-inflamatórios específicos no tratamento.

Por enquanto é isso pessoal, lembrem-se de que a prevenção é sempre melhor que remediar, então cuide bem da sua saúde e busque sempre realizar atividades físicas, mas sempre com equipamentos e condições idéias.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.